• Últimas Notícias

    sexta-feira, 23 de abril de 2021

    Mãe trabalhava 12h e vendia peixes para pagar estudo do filho. Hoje ele é médico


    A determinação e a força de uma mãe é algo que nunca será explicado. Uma filipina queria muito que o filho tivesse um futuro diferente do dela, que não teve oportunidade de estudar. Durante 20 anos, ela trabalhou 12 horas por dia pagar estudo do filho.

    Nenita Ronquillo, de 57 anos, é mãe solo. Já que o salário que recebia como vendedora de bolsas e malas não era suficiente, ela começou a vender peixes em um mercado na cidade de Manila, nas Filipinas.

    Nenita ganhava aproximadamente R$ 100,00 por dia e guardava boa parte desse valor para investir no sonho do garoto, que era ser médico.

    Dura rotina

    O marido de Nenita a abandonou quando ela ainda estava grávida. Após o nascimento do garoto, ela se viu sozinha para sustentar a família. Foi quando entendeu os desafios que viriam e buscou cedo, uma maneira de enfrentá-los.

    A mãe sempre acreditou que a educação é a única forma garantida de sair da pobreza. Ela fez de tudo para que o filho, John Nico Ronquillo, tivesse acesso à educação de qualidade, mesmo que isso significasse trabalhar até tarde e deixar os próprios sonhos de lado.

    Nenita começou a trabalhar em uma barraca do mercado vendendo pescados. Era uma rotina dura, de 12 horas diárias. Foi assim por 20 anos e ela garante que valeram a pena.

    Reconhecimento

    John também fez a parte dele e sempre foi muito esforçado. O garoto conseguiu entrar para a faculdade de medicina e concluiu o curso bravamente. 

    Hoje, John trabalha na linha de frente contra a Covid-19 nas Filipinas.Orgulhosa, Nenita faz questão de compartilhar fotos do filho na conta dela no Facebook.

    Hoje ela voltou a vender bolsas e malas, mas agora a loja é dela.

    Com informações de Pais & Filhos e Upsocl

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.