• Últimas Notícias

    sábado, 23 de março de 2019

    Preço da gasolina sobe pela 4ª semana e acumula alta de 3,5% em um mês

    O preço médio do litro da gasolina comercializada em postos de combustível de todo o país fechou esta semana a R$ 4,319. Essa foi a quarta alta semanal do produto, que acumula um aumento de preço de 3,5% em um mês, já que, na semana de 17 a 23 de fevereiro, o litro era vendido a R$ 4,172.

    Os dados são do levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O óleo diesel, comercializado em média a R$ 3,54 por litro, registrou nesta semana sua quinta alta consecutiva e acumulou, no período, aumento de preços de 2,8%.

    O litro do etanol, que foi comercializado em média a R$ 2,969, também subiu pela quinta vez consecutiva, acumulando alta de 8,2% no período de cinco semanas. Já o preço do GNV (gás natural veicular) aumentou pela terceira semana, fechando em média a R$ 3,169 o metro cúbico, uma alta de 1% no período. Por S1

    Inmet emite alerta de formação de ciclone na costa brasileira

    Resultado de imagem para formação de um ciclone tropicalO Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta nessa sexta-feira (22) para comunicar a possível formação de um ciclone tropical no sul da Bahia e norte do Espírito Santo neste final de semana.

    Como explica o comunicado, o fenômeno é causado pela formação de um sistema de baixa pressão atmosférica somado ao aumento da temperatura das águas do Oceano Atlântico.

    Os ventos podem chegar a 100km/h na costa capixaba, onde são esperadas ondas de até quatro metros. Já na Bahia, as rajadas podem atingir 89km/h. Também há previsão é chuvas intensas no sudeste do estado. Ainda de acordo com o comunicado, o fenômeno ocorrerá em alto-mar.

    A Marinha recomenda que os praticantes de esportes náuticos, embarcações de esporte, recreio e de pesca não naveguem em águas abertas.

    Por Notícias ao Minuto

    Pesquisa mostra avaliação do prefeito de Natal, Álvaro Dias, da governadora Fátima e do presidente Bolsonaro

    A pesquisa TN/Consult traz os primeiros números, deste ano, das avaliações da população de Natal sobre o desempenho das administrações municipal, estadual e federal. A pesquisa, aplicada em Natal, mostra que o prefeito da capital potiguar, Álvaro Dias(MDB), tem a aprovação de 57,13% dos natalenses; a governadora Fátima Bezerra(PT), 47,13% e o presidente da República, Jair Bolsonaro(PSL) 41,13%.

    Na outra ponta, com relação à desaprovação das três gestões, o prefeito Álvaro Dias é desaprovado por 16,13% dos entrevistados, enquanto a gestão da governadora Fátima Bezerra é desaprovada por 22% e a do presidente Jair Bolsonaro por 37,25%.

    Por Tribuna do Norte

    Caminhoneiros se mobilizam para nova paralisação, mostra monitoramento

    (Nilton Cardin/Parceiro/Agência O Globo)
    O governo acompanha atentamente as novas movimentações de caminhoneiros, que ameaçam dar início a uma paralisação. A classe entende que os principais compromissos assumidos pelo governo Michel Temer no ano passado não estão sendo cumpridos.

    Os monitoramentos são feitos pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que tem por missão se antecipar aos fatos para evitar problemas para o governo. As investigações apontam que teve início uma articulação por meio de mensagens de WhatsApp, que já começam a falar em paralisações para o dia 30 de março. O governo quer evitar, a todo custo, que qualquer tipo de paralisação aconteça. Não quer, nem de longe, imaginar que pode enfrentar o mesmo problema que parou o país no ano passado.

    Os primeiros dados são de que, neste momento, o movimento não tem a mesma força percebida no ano passado, mas há temor de que os caminhoneiros possam se fortalecer e cheguem ao potencial explosivo da última greve. Dentro do Palácio, o objetivo é ser mais ágil e efetivo e não deixar a situação sair de controle por ficarem titubeando sobre o assunto, como aconteceu com o ex-presidente Michel Temer, em 2018.

    Na semana passada, Wallace Landim, o Chorão, presidente das associações Abrava e BrasCoop, que representam a classe de caminhoneiros, teve reunião com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Chorão também se encontrou com a diretoria da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e, ontem, se reuniu com o secretário executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio.

    Veja