• Últimas Notícias

    sábado, 9 de fevereiro de 2019

    TRT-RN: Sistema pioneiro vai agilizar pagamento de alvarás a advogados e trabalhadores

    Pres. Bento Herculano emitiu primeiro alvará eletrônico
    A partir de agora, advogados e reclamantes terão os valores de seus alvarás emitidos pelo Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) depositados diretamente em suas contas do Banco do Brasil, de forma rápida, segura e menos burocrática, com o Alvará Eletrônico.

    O novo sistema foi lançado pelo desembargador Bento Herculano Duarte Neto, presidente do TRT-RN, e pelo superintendente do Banco do Brasil no estado, Adriano Maia, nesta quinta-feira (7), em uma solenidade prestigiada por magistrados e servidores.

    O Alvará Eletrônico foi desenvolvido pelo Banco do Brasil. “”Estamos fazendo tudo que é possível para a modernização da Justiça do Trabalho do Rio Grande do Norte para termos mais eficiência”, comemorou o desembargador Bento Herculano.

    O novo sistema integra os banco de dados da instituição financeira e do TRT-RN, o que permitirá que os valores dos alvarás sejam depositados diretamente nas contas indicadas pelos advogados e por seus clientes.

    A ordem de pagamento do alvará emitida pelo juiz da Vara será depositada de imediato nas contas indicadas, em procedimento similar a um internet banking.

    Tanto o banco, quanto a Justiça do Trabalho e o beneficiário ganharão tempo para investi-lo em algo mais produtivo e melhor, além de gerar economia de papel e menos burocracia, avaliou o superintendente do Banco do Brasil, Adriano Maia.

    Para o presidente da Associação Norte-Riograndense dos Advogados Trabalhistas (Anatra), Rodrigo Menezes, “essa nova ferramenta agiliza o trabalho dos advogados e o cotidiano dos nossos clientes”.

    Antes da implantação do Alvará Eletrônico, magistrados e servidores do TRT-RN participaram de uma capacitação para conhecerem os recursos do sistema.

    Para acessar o Alvará Eletrônico entre no site do TRT-RN (www.trt21.jus.br) e siga o caminho: ServiçosGuia de Depósitos Judiciais e RecursaisBanco do Brasil (PJe).

     TRT/21ª Região

    IMD e JFRN oferecem pós-graduação com bolsas de R$ 1,5 mil

    O Instituto Metrópole Digital (IMD), ligado à Universidade Federal do RN (UFRN), por meio de parceria com a Justiça Federal no RN (JFRN), está com processo seletivo aberto para ocupação de 12 vagas na nova turma do Programa de Residência em Tecnologia da Informação.

    As inscrições começaram na quinta-feira (07) e seguem até o dia 17 de fevereiro. Os aprovados no processo terão direito a receber uma bolsa de estudos no valor de R$ 1,5 mil mensais vinculando-se ao Programa em regime de dedicação integral.

    O Programa de Residência em Tecnologia da Informação do IMD tem como finalidade qualificar profissionais através de atividades de capacitação e de sua inserção em ambientes e projetos reais de Tecnologia da Informação, visando aumentar o número de profissionais qualificados na área e fomentar a inovação tecnológica nos diferentes setores e organizações da região. 

    Os candidatos vão concorrer a 12 vagas, que serão subdivididas em: Desenvolvimento de Software (06 vagas), Infraestrutura e Redes (03 vagas) e Business Intelligence e Analytics (03 vagas).

    As inscrições estão sendo realizadas exclusivamente através de Formulário de Inscrição próprio, disponibilizado no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA) da UFRN, no item Pós-Graduação -> Lato Sensu.

    A taxa de inscrição é de R$ 100,00.

    Por falta de alvará, CT do Fla foi multado 30 vezes e lacrado por prefeitura

    FOLHAPRESS

    Por determinação da Secretaria de Fazenda, a Prefeitura do Rio lacrou o CT do Flamengo em outubro de 2017. A decisão foi tomada após o clube ter sido multado 30 vezes por falta de alvará de funcionamento.

    O local pegou fogo nesta sexta-feira (8). Dez pessoas morreram no incêndio. Os nomes das vítimas não foram divulgados de forma oficial.

    Segundo a Prefeitura do Rio, o clube decidiu reabrir o centro de treinamento em 2017, mesmo depois de ter sido lacrado.

    A Prefeitura do Rio informa ainda que o Flamengo nunca pediu autorização para instalação de prédios na área hoje atingida pelo incêndio.

    A área em que o Flamengo construiu o alojamento de suas categorias de base tinha permissão da para funcionar apenas como estacionamento. A Folha apurou que a autorização foi concedida no ano passado.

    O Flamengo ainda não se manifestou sobre o assunto. A Prefeitura do Rio divulgou em nota que a atual licença do CT tem validade até oito de março de 2019.