• Últimas Notícias

    quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

    Servidores do RN apresentam contraproposta ao Governo; nova reunião acontece nesta quarta

    O Fórum dos Servidores Públicos do Estado do Rio Grande do Norte, composto por 18 entidades representativas, voltou a se reunir com a governadora Fátima Bezerra (PT) na tarde/noite desta terça-feira, 8. No encontro, os servidores apresentaram uma contraproposta à chefe do Poder Executivo estadual. Eles não aceitam o parcelamento dos salários de janeiro e fevereiro de 2019, conforme proposto por Fátima na última segunda, 7, e a não previsão de quitação das folhas em atraso.

    O documento apresentado pelo Fórum possui cinco pontos de reivindicações. Ele prevê que seja pago imediatamente o restante do 13º salário de 2017 dos servidores aposentados e pensionistas, montante que totaliza, segundo o Fórum, cerca de R$ 40 milhões. Também sugere que no dia 14 desse mês seja concluído o pagamento dos salários de novembro de 2018 e iniciado o pagamento do 13º de 2018 para quem ganha até R$ 4 mil.

    Ainda de acordo com a contraproposta, o pagamento do 13º de 2018 deve ser concluído até o fim de janeiro, “com a entrada de recursos antecipatórios e ordinários”. O quarto ponto do documento sugere que em fevereiro os pagamentos sejam feitos a partir da sequência temporal, com o repasse dos salários de dezembro de 2018, para só após ser iniciado os pagamentos relativos ao exercício de 2019.

    Por fim, o Fórum reivindica que o pagamento dos aposentados e pensionistas ocorra na mesma data dos servidores ativos.

    A proposta será analisada pela equipe da governadora Fátima Bezerra, que volta a se reunir com os servidores nesta quarta-feira, às 16h.

    Petrobras reduz preço da gasolina nesta quarta ao menor valor em 14 meses

    A Petrobras reduzirá o preço médio da gasolina em suas refinarias ao menor nível em cerca de 14 meses a partir desta quarta-feira (9), em meio a uma redução na cotação do dólar ante o real, um dos parâmetros utilizados pela companhia em sua sistemática de reajustes.

    O corte será de 1,38% ante o valor praticado nessa terça-feira (8), para R$ 1,4337 por litro. É o patamar mais baixo desde o R$ 1,4259 visto em 24 de outubro de 2017, segundo dados da petroleira.

    O preço da gasolina vem caindo desde meados de dezembro diante da depreciação da moeda norte-americana. O outro componente de peso seguido pela estatal em seu mecanismo de reajustes é o mercado internacional de petróleo, que também apresentou quedas recentemente.

    Os reajustes quase diários da Petrobras começaram em meados de 2017. No acumulado de todo esse período, a gasolina da estatal apresenta alta de 3,60 por cento.

    Já no caso do diesel, a cotação média na refinaria segue em R$ 1,8545 por litro desde o começo do ano.

    No fim de 2018, a empresa anunciou um mecanismo financeiro de proteção complementar à política de preços do diesel, semelhante a um já utilizado na gasolina, que permite à companhia manter a cotação do produto estável nas refinarias por um período de até sete dias em momentos de elevada volatilidade.

    R7, com Reuters