• Últimas Notícias

    quarta-feira, 21 de novembro de 2018

    Detran do RN deixa de emitir boletos impressos de licenciamento, IPVA e DPVAT em 2019

    O Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran) não vai mais emitir o carnê impresso com as taxas de licenciamento, IPVA e seguro DPVAT. A medida começa a vigorar no ano de 2019 e, de acordo com o Detran, acompanha o modelo de gestão sustentável que preza pela redução do consumo de papel, além de diminuir custos institucionais relacionados a emissão de material impresso e postagem de correspondência. 

    O Detran afirma que a medida não impacta em nada para o usuário, já que todos os boletos estarão disponíveis 24h no site do Departamento, podendo o usuário emitir os documentos em qualquer hora do dia ou da noite. Com a página do Detran aberta, clica no ícone “Consulta de veículos e boletos”. Logo em seguida é mostrada uma página em que é possível digitar a numeração da placa e do Renavam do veículo a ser consultado. 

    Dessa forma é possível ter acesso ao ambiente online em que ficam disponíveis os boletos referentes a taxa de licenciamento, IPVA, DPVAT, além de possíveis débitos de infrações de trânsito relacionadas ao veículo consultado. O diretor-geral do Detran, Eduardo Machado, lembrou que é possível realizar a quitação do débito até mesmo sem a necessidade de imprimir o boleto. “O proprietário do veículo pode optar por quitar em uma agência do Pagfácil fornecendo a placa do veículo, dessa forma o débito será localizado, ou mesmo pode pagar pelo aplicativo do Banco do Brasil digitando a numeração do boleto exposto na tela do computador”, explicou. 

    Um outro ponto positivo é a possibilidade do proprietário pagas as taxas no banco de sua escolha, ainda segundo o Departamento de Trânsito. A medida implantada pelo Detran funciona para os débitos referentes ao licenciamento e IPVA do veículo. É só clicar no imposto que deseja efetuar o pagamento, e imediatamente é aberta uma nova tela com as opções de emissão de boleto direcionado ao Banco do Brasil ou as demais instituições bancárias. O cancelamento da emissão do carnê físico já vigora na maioria do Detrans do país.

    Delegados deliberam nesta quarta-feira sobre lista tríplice do delegado-geral

    Tudo pronto para a eleição pioneira que ocorre amanhã aqui no Rio Grande do Norte. Por iniciativa da Associação dos Delegados de Polícia Civil do RN (Adepol/RN), nesta quarta-feira os delegados irão às urnas para elaborar uma lista tríplice a ser oferecida à governadora eleita, Fátima Bezerra, como sugestão, para que ela escolha o novo delegado geral.

    Estão concorrendo ao cargo trinta delegados e delegadas, todos da classe especial. Nos últimos dias eles tiveram oportunidade de demonstrar aos colegas seus planos e projetos para a Polícia Civil. Por lei, a lista tríplice é uma sugestão à nova chefe do executivo, não sendo ela obrigada a segui-la, escolhendo um dos três mais votados para o cargo.

    Para a presidente da Adepol/RN, delegada Paoulla Maués,a novidade significa oferecer um processo mais transparente para a escolha do delegado geral, levando-se em conta critérios técnicos, observados pela própria classe.

    Enem vai passar a ter fase geral e específica a partir de 2021, anuncia ministro da Educação

    Os estudantes inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) poderão escolher qual avaliação farão no segundo dia do teste. No primeiro dia, será cobrado o conteúdo comum ensinado a todos os estudantes do país. O novo modelo foi apresentado hoje (20) pelo ministro da Educação, Rossieli Soares. O exame, no entanto, não será mudado no ano que vem, o que deve ocorrer em 2021.

    As mudanças são necessárias para adequar o Enem ao novo ensino médio, cuja lei foi aprovada em 2017. Pela nova lei, os estudantes passarão por uma formação comum a todo o país, definida pela chamada Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que ainda está em discussão no Conselho Nacional de Educação (CNE), e por uma formação específica, que poderá ser em linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas ou ensino técnico.

    O Enem seguirá o mesmo modelo. No primeiro dia, será cobrada a BNCC e, no segundo, o estudante será avaliado de acordo com o itinerário escolhido. “O Enem tem que ser reflexo do ensino médio que a gente deseja. Se vai ter flexibilidade, o itinerário não é só aprofundamento, são caminhos diferenciados, tem que fazer avaliação desses itinerários”, disse Rossieli Soares.

    As mudanças no Enem estão previstas nas novas Diretrizes Curriculares Nacionais do ensino médio, homologadas nesta terça-feira pelo ministro.