• Últimas Notícias

    segunda-feira, 19 de novembro de 2018

    Neymar é pedido em namoro e responde; ‘MANDA SEU CURRÍCULO’

    Desde o fim do namoro de Neymar e Bruna Marquezine, não param de aparecer pretendentes tanto para um, quanto para o outro. A bola da vez é o craque, que começou a fazer brincadeiras quando sai uma notícia sobre um suposto affair do brasileiro.

    Após o jogador do PSG postar uma foto com o filho, Lucca, a influencer Gessica Kayane comentou no post dizendo “já quero namorar”. Neymar, com seu jeito brincalhão, respondeu a blogueira: “manda seu currículo”. Até agora, tudo não passa de uma bricadeira.

    Fernando Haddad do PT vira réu por corrupção e lavagem de dinheiro

    Resultado de imagem para haddad e lula
    O candidato derrotado do PT na eleição presidencial de 2018, Fernando Haddad, acaba de virar réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

    A Justiça de São Paulo abriu ação penal contra o ex-prefeito Fernando Haddad(2013/2016) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, segundo informações do Estadão.

    Segundo o Ministério Público do Estado, o petista teria solicitado, entre abril e maio de 2013, por meio do então tesoureiro do seu partido, João Vaccari Neto, a quantia de R$ 3 milhões da empreiteira UTC Engenharia para supostamente quitar dívidas de campanha com a gráfica de Francisco Carlos de Souza, o ‘Chicão Gordo’, ex-deputado estadual do PT.

    A Promotoria sustenta que, entre maio e junho daquele ano, a empreiteira efetivamente repassou a soma de R$ 2,6 milhões a Haddad.

    A decisão foi tomada pelo juiz Leonardo Valente Barreiros, da 5.ª Vara Criminal da Capital, que acolheu parcialmente denúncia do Ministério Público do Estado.

    O magistrado rejeitou parte da acusação que imputava ao ex-prefeito de São Paulo o crime de quadrilha.

    A denúncia foi apresentada à Justiça pelo promotor Marcelo Mendroni, que integra o grupo do Ministério Público de combate a delitos econômicos.

    O Antagonista explicou mais sobre o esquema de corrupção no qual Fernando Haddad está metido em uma publicação meses atrás:


    Segundo o MP, Haddad encerrou a campanha para a Prefeitura de São Paulo com uma dívida de R$ 3 milhões com gráficas.

    Ele pediu ao tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, que tentasse quitar o valor com ajuda de Ricardo Pessoa, da UTC. Pessoa concordou, na expectativa de obter contratos na gestão do petista.

    Acerto feito, Vaccari indicou Francisco Carlos de Souza (Chicão), dono de várias gráficas com histórico de prestação de serviço para o PT, para conversar com Walmir Pinheiro Santana, diretor financeiro da UTC.

    O valor foi renegociado para R$ 2,6 milhões e pago em cash e transferências bancárias para Chicão, segundo o MPSP.

    Órgãos abrem inscrições para preencher 1300 vagas com salários de até R$ 10 mil

    Pelo menos 13 concursos abrem inscrições nesta segunda-feira (19) no país, reunindo um total de 1300 vagas. As oportunidades são para pessoas de todos os níveis de escolaridade em diversos estados.


    Somente no Comando da Aeronáutica da Força Aérea Brasileira (FAB) são 417 vagas de nível superior para profissionais da área de saúde, além de assistente social. Há oportunidades para diversas especialidades de médicos, dentistas, farmacêuticos, veterinários, enfermeiros, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos e para profissionais formados em serviço social e terapia ocupacional.

    Golpe do auxílio-reclusão desvia milhões do INSS e atrapalha a vida de pessoas inocentes

    Resultado de imagem para auxílio-reclusãoO auxílio-reclusão é um benefício pago pelo INSS aos dependentes de uma pessoa presa em regime fechado ou semiaberto, desde que ela trabalhe, contribua para a Previdência e seja de baixa renda.

    De janeiro a outubro de 2018, foram pagos pouco mais de R$ 510 milhões em auxílio-reclusão para as famílias de 47 mil presos. Criminosos viram nesses números e - nas fragilidades de controle - uma oportunidade.

    A Polícia Federal descobriu uma quadrilha que forjava vínculo de emprego entre presidiários e empresas de fachada. Pra mostrar a facilidade com que bandidos produzem documentos falsos para os golpes, o Fantástico foi até um mercadão de falsificação de documentos na Praça da Sé, em São Paulo. E encontrou um "especialista" no assunto.

    G1