• Últimas Notícias

    sexta-feira, 16 de novembro de 2018

    Ao menos 150 cubanos desertam do Mais Médicos e lutam na Justiça por salário integral

    Pelo menos 150 médicos cubanos desertores do programa federal Mais Médicos lutam na Justiça para poder clinicar no Brasil de forma independente, fora do acordo entre Brasil e Cuba, ganhando salário integral. Esse grupo de profissionais moveu ações contra o Ministério da Saúde, o governo cubano e a Organização Panamericana de Saúde (Opas), segundo o advogado André de Santana Corrêa, que defende os estrangeiros.

    Ele diz que, com a decisão de Cuba de sair do Mais Médicos, mais profissionais devem tentar permanecer no Brasil. “Desde ontem (anteontem), recebi muitas ligações de interessados em entrar com processo para ficar no Brasil”, afirma.

    De acordo com o advogado, o principal argumento usado é o respeito ao princípio da isonomia. “Por que eles recebem um salário menor que os outros estrangeiros se fazem exatamente o mesmo trabalho que os outros médicos?”, questiona.

    Do total de ações movidas por ele, cinco já tiveram liminares favoráveis aos médicos. “O problema é que quando chega nas instâncias superiores, indeferem porque sabem que causaria colapso econômico ao governo ter que pagar o salário integral a todos os médicos”, diz.

    O cubano R. abandonou o programa em 2017 e foi um dos que entraram na Justiça para tentar trabalhar como médico fora do acordo de cooperação. “Não achava justo ficarmos apenas com 25% do salário. Além disso, casei com uma brasileira e tive um filho. Queria continuar aqui”, diz ele, que hoje vive em um município da região Norte. Enquanto espera a resposta judicial, sobrevive com a renda de um pequeno comércio que montou na cidade com a esposa.

    R. diz que, por ter abandonado o programa, é considerado um desertor pelo governo cubano e está impedido de entrar em seu país pelos próximos oito anos. “Tenho um filho lá e não posso visitá-lo nem tenho condições financeiras para trazê-lo.”

    ESTADÃO

    Nadando em Dinheiro: Prefeitura de Bom Jesus vai gastar mais de 300 mil na compra de drones e microcomputadores

    Imagem relacionada
    Imagem ilustrativa
    Apesar da crise que assola todo um país, parece que não está afetando a um dos municípios do RN, isso porque foi publicado no último dia 05 do corrente mês, no Diário Oficial dos Municípios, o resultado de uma licitação para compra de Microcomputadores e Drones (pequenas aeronaves não tripuladas para filmagens aéreas). 
    Talvez isso explique a possível demissão do Secretário de Administração de Bom Jesus, publicada dias depois no diário oficial dos municípios.

    Interessante que também a esposa do secretário entrou no embalo e foi exonerada logo após a publicação de aquisição dos DRONES com valores muito alto para uma cidade que vai cair o FPM para 0.6 ... Será que foi por isso que levantou vôo..? ou seria outro motivo?


    Equipe de Bolsonaro teme retaliações do PCC contra Moro

    O juiz federal Sergio Moro aceitou o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro para ocupar o ministério da Justiça em seu futuro governo.

    O renomado magistrado demonstrou entusiasmo com a possibilidade de implementar uma intensa agenda anticorrupção e de combate ao crime organizado.

    Com isso em mente, segundo informações da revista Veja, a equipe de Bolsonaro trabalha seriamente com a hipótese de que o PT, através de conexões com o PCC, promova no ano que vem rebeliões em presídios federais.

    O objetivo das rebeliões é simples: desestabilizar o juiz Sergio Moro logo nos primeiros meses do seu novo trabalho.