• Últimas Notícias

    quarta-feira, 19 de setembro de 2018

    Candidatos já receberam R$ 1,4 bi de partidos; MDB, PR e PP lideram repasses

    Os partidos já destinaram R$ 1,4 bilhão para candidaturas nas eleições deste ano, segundo a primeira parcial da prestação de contas, divulgada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As candidaturas a deputado receberam a maior parcela: R$ 930 milhões do total – o equivalente a 68,7% do montante. Os números finais devem ser apresentados pelos candidatos à Justiça Eleitoral em até 30 dias após o fim das eleições.

    Esta é a primeira eleição com o Fundo Eleitoral, que totaliza R$ 1,7 bilhão, destinado a financiar candidaturas após a proibição das doações de empresas, em 2015. Os diretórios também podem repassar dinheiro recebido pelo Fundo Partidário (previsto em R$ 513 milhões neste ano) e por outras fontes (doações e contribuições, por exemplo).

    Apenas três partidos (MDB, PR e PP) respondem por mais de 1/3 (36,9%) desses repasses a candidatos. O MDB foi a sigla que mais destinou dinheiro a candidaturas – no total, R$ 202 milhões. PR e PP transferiram R$ 162,2 milhões e R$ 142,5 milhões, respectivamente.

    O PCO foi o único partido a declarar que não repassou dinheiro a candidatos. Já os partidos PPL, PMB e Novo foram os que transferiram menos dinheiro para candidatos. O PPL, por exemplo, destinou R$ 320 mil a candidaturas, sendo que 62,4% desse valor foram destinados à campanha do presidenciável João Goulart Filho.

    PMB e Novo transferiram R$ 428 mil e R$ 471 mil a candidaturas, respectivamente.

    Na prestação de contas parcial, 20 partidos informam que destinaram a maior parte do montante para nomes que concorrem a deputado federal. Já partidos menores, como DC, PPL, PSTU, Rede e Novo, registraram mais gastos com as candidaturas ao Poder Executivo.

    Percentualmente, o PSTU foi o partido que mais destinou dinheiro para a disputa a presidente. Em números absolutos, porém, o PSDB é a sigla que mais transferiu recursos à candidatura presidencial (R$ 45,9 milhões), seguida pelo PT (R$ 20 milhões).

    Geraldo Alckmin (PSDB): R$ 44,3 milhões
    Fernando Haddad (PT): R$ 20 milhões
    Ciro Gomes (PDT): R$ 12,5 milhões
    Marina Silva (Rede): R$ 5,6 milhões
    Guilherme Boulos (PSOL): R$ 4,2 milhões
    Alvaro Dias (PODE): R$ 3,2 milhões
    Eymael (DC): R$ 828 mil
    Vera Lúcia (PSTU): R$ 400 mil
    Jair Bolsonaro (PSL): R$ 268,9 mil
    João Goulart Filho (PPL): R$ 200 mil

    Apenas os presidenciáveis Cabo Daciolo (Patriota) e João Amoêdo (Novo) não receberam repasses dos partidos. Cinco dos 13 candidatos a vice-presidente também ganham dinheiro dos diretórios.

    Kátia Abreu (PDT): R$ 3,5 milhões
    Germano Rigotto (MDB): R$ 2 milhões
    Sonia Guajajara (PSOL): R$ 1,8 milhão
    Ana Amélia (PP): R$ 1,5 milhão
    Eduardo Jorge (PV): R$ 100 mil

    Distribuição por região

    Mais da metade do dinheiro repassado pelos partidos teve como destino nomes que concorrem no Sudeste ou no Nordeste. O PSL, sigla que abriga o presidenciável Jair Bolsonaro, foi o partido que destinou a maior parcela para candidaturas do Nordeste – o equivalente 67,4% do total.

    Esse percentual se deve, principalmente, ao ex-presidente do partido Luciano Bivar, que é candidato a deputado federal pela Paraíba e recebeu 1,8 milhão do PSL, segundo a parcial do TSE.

    Por outro lado, quase todos os repasses do Novo (95,9%) foram para o Sudeste. A fatia maior foi para a candidatura de Rogerio Chequer a governador de São Paulo. O Novo diz que não usa os fundos eleitoral e partidário e que o dinheiro do diretório vem de filiados e apoiadores.

    Já o PSB aposta na chapa para o governo de Pernambuco, para a qual repassou mais de R$ 6 milhões. A chapa é formada por Paulo Câmara, candidato a governador, e Luciana Santos, candidata a vice-governadora. Eles receberam R$ 4,5 milhões e 1,7 milhão, respectivamente.

    O PRB, por exemplo, se destaca por ter destinado 17% dos repasses para São Paulo e 10,2% para candidaturas do Rio de Janeiro. Em SP, o deputado federal Celso Russomanno recebeu R$ 1,5 milhão. Esse valor é quase o dobro do candidato do PRB que teve o segundo maior repasse: Maria Rosas (R$ 840 mil).

    No RJ, o principal destinatário do dinheiro foi Eduardo Lopes, que tenta a reeleição ao Senado. Antes de Marcelo Crivella assumir a Prefeitura da capital, Lopes era 1º suplente na Casa.

    No DEM, 19,2% do montante transferido para candidaturas também foram para o Rio de Janeiro. O ex-prefeito Eduardo Paes tenta se eleger governador e recebeu R$ 3,9 milhões da sigla. Os deputados federais Sóstenes Cavalcante e Laura Carneiro tentam se reeleger no estado e também conseguiram abocanhar parte do montante. Cada um ficou com cerca de R$ 1 milhão do DEM.

    Recursos de partidos

    O Fundo Eleitoral foi criado em outubro de 2017 pelo Congresso Nacional com o objetivo de financiar as campanhas com recursos públicos. O montante do fundo foi fixado em R$ 1,7 bilhão. Desde setembro de 2015, as doações de empresas a campanhas eleitorais estão proibidas.

    A maior parte do Fundo Eleitoral (R$ 1,3 bilhão) é formada por dinheiro que ia ser destinado para emendas parlamentares de bancada, formada por deputados e senadores.

    G1

    Polícia prende um dos suspeitos de assassinar Giltemberg Gomes Soares, " Gil " do Uber

    Conforme o Blog O Paralelo publicou na reportagem anterior que o crime em que foi vítima o motorista de Uber natural de São José do Campestre o caso já apresenta resultados positivos.

    Policiais civis da delegacia de Arez investigavam suspeitos de envolvimento no desaparecimento do motorista de Uber conhecido por "Gil" desde o dia 05/09/18, paralelo as investigações realizadas pela DP de Goianinha. 

    No dia 17/05/18 após um roubo de veículo em Arez, um dos autores do roubo foi preso em Parnamirim sendo este um dos investigados no caso do Uber, logo, aproveitando o estado de flagrância, o chefe de investigação de Arez apreendeu no interior da residência do suspeito pertences da vítima Gil, até então desaparecido. 

    Após o flagrante do roubo, na manhã do dia 18/09/18 policiais civis de Arez e Goianinha iniciaram uma operação policial em busca do segundo suspeito e da localização de Gil, ocasião em que o supervisor de segurança da biosev informou um local em meio ao canavial em Arez que exalava forte odor, logo a policia militar de Arez localizou o local e em seguida os policiais civis chegaram e foi constatado a presença de um corpo humano em estado de decomposição posteriormente reconhecido pelas vestes como sendo o motorista desaparecido conhecido por Gil. 

    O delegado de Goianinha junto com o chefe de investigação de Arez interrogou o suspeito José Carlos de Oliveira Júnior no dia 19/09/18 e o mesmo confessou participação no crime que vitimou Giltemberg Gomes Soares, " Gil " do Uber. As investigações continuam em busca da identificação de um segundo autor do crime. 

    Agradecemos o apoio da Polícia Militar de Arez e Parnamirim, da população em relação a confiança de denunciar mesmo que anonimamente e do diretor da DPCIN o delegado Lenivaldo

    Câmara dos Deputados tem registro de visitas de Adélio Bispo no dia do atentado contra Jair Bolsonaro

    Ofício da Polícia Legislativa, obtido com exclusividade por O Antagonista, informa a existência de dois registros de entrada de Adélio Bispo de Oliveira na Câmara dos Deputados, no dia 6 de setembro – data do atentado contra Jair Bolsonaro.

    O documento oficial foi enviado ao terceiro-secretário, deputado JHC, que atendeu à solicitação de O Antagonista por todos os registros de visitação do criminoso.

    “Constatou-se a existência de mais dois registros de entrada referentes à pessoa do Senhor Adélio, ambos datados do dia 6 de setembro de 2018, dia em que fora efetuada sua prisão no estado de Minas Gerais em decorrência do atentado ao deputado Bolsonaro”, escreve o diretor Paul Pierre Deeter.

    Como é impossível Adélio ter estado na Câmara, Deeter desconfia que os registros tenham sido forjados e determinou a abertura de uma investigação interna para “averiguar as circunstâncias nas quais se deram os supostos registros”. Ele também pediu a decretação de sigilo.

    Há duas semanas, O Antagonista havia obtido a confirmação de uma visita de Adélio ao Anexo IV no dia 6 de agosto de 2013. Não foi possível, porém, saber o destino do criminoso nas dependências legislativas – se esteve em algum gabinete parlamentar, por exemplo.

    Agora, porém, a situação é muito pior.

    A constatação da Polícia Legislativa revela uma grave vulnerabilidade do sistema de controle de acesso às dependências da Câmara.

    Se os registros de entrada de Adélio foram feitos antes do atentado, significa que alguém de dentro – com acesso ao sistema – tentou forjar um álibi para Adélio.

    Caso tenham sido forjados posteriormente, resta evidente a tentativa de apagar qualquer rastro do criminoso e confundir as autoridades, numa clara tentativa de obstrução da Justiça.

    O Antagonista

    Em operação, filho de ex-ministro Henrique Eduardo Alves é detido com ecstasy e haxixe

    Hugo Barreto/Metrópoles
    Filho do ex-ministro de Turismo Henrique Eduardo Alves, o produtor cultural Eduardo José de Azambuja Alves, 35 anos, foi detido nessa terça-feira (18/9) por porte de drogas. Ele é um dos alvos da Operação Praia de Goa, deflagrada pela Polícia Civil com o objetivo de apurar lavagem de dinheiro, organização criminosa e estelionato contra a administração pública no âmbito do Na Praia. O evento se popularizou nos últimos anos por apresentar atrações muito conhecidas em estrutura de grande porte montada na beira do Lago Paranoá.

    Eduardo Azambuja é um dos sócios da R2, empresa no centro das investigações da Coordenação de Combate ao Crime Organizado, aos Crimes contra a Administração Pública e contra a Ordem Tributária (Cecor), responsável pelo inquérito. O endereço do filho do ex-ministro era objeto de diligência da Polícia Civil, que conseguiu autorização judicial para o cumprimento de busca e apreensão em 15 localidades.

    Ao revistarem o escritório da casa de Eduardo Azambuja, na QI 23 do Lago Sul, os investigadores encontraram três sacos plásticos – em um deles havia ecstasy em pó; no outro, haxixe; e no terceiro, MDMA, uma variação do ecstasy. Em função do achado, o produtor cultural foi levado até a delegacia e teve de prestar depoimento. Aos policiais, disse que a droga era dele, para consumo pessoal, e que teria conseguido as substâncias durante uma festa na casa de “um amigo de um amigo” no Condomínio Ville de Montagne, no Lago Sul.

    Eduardo fez questão de pontuar, em seu relato, que não teria comprado a droga, mas que os entorpecentes foram fornecidos gratuitamente no decorrer da festa. O depoente assinou um termo circunstanciado se comprometendo a se apresentar à Justiça.

    Leilão do Finor oferta R$ 6,9 milhões em ações

    Natal, 19 de setembro de 2018 - O 279º Leilão Especial de Títulos da Carteira do Fundo de Investimentos do Nordeste (Finor), segundo deste ano, será realizado no dia 27 de setembro. Serão ofertadas 9 milhões de ações, o que equivale a um volume financeiro de R$ 6,9 milhões. O leilão será realizado na bolsa de valores oficial do Brasil, em São Paulo (SP), das 10h às 15h.

    Oito empresas oriundas de cinco Estados (Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte) participam do leilão. Cinco delas são oriundas do setor secundário, duas do setor primário e uma do setor de serviços.

    A relação completa das empresas participantes do 279º leilão do Fundo de Investimentos do Nordeste (Finor) encontra-se disponível no portal do Banco do Nordeste (www.bnb.gov.br), ou diretamente no link https://bit.ly/2xpuEto.

    Os leilões do Finor são operacionalizados pelo Banco do Nordeste desde 1977. Neles, ocorre a permuta de cotas do Finor, de propriedade dos investidores, por ações componentes da carteira de títulos do fundo, de emissão de empresas nordestinas dos mais variados setores de atividades.

    Durante os leilões, as sociedades corretoras credenciadas, que representam os investidores, efetuam os lances para a aquisição das ações, observando os preços mínimos, divulgados por meio de editais de licitação. A sistemática de leilões adotada pelo Banco do Nordeste contribui para o aumento das oportunidades de utilização das cotas do Finor e proporciona melhoria na liquidez dessas cotas.

    IMPRENSA - Banco do Nordeste

    São José do Campestre: Prefeito e vice eleitos em pleito suplementar tomam posse do município nessa quarta (19) na Câmara Municipal

    Serão empossados oficialmente na noite dessa quarta-feira (19), o prefeito e o vice que venceram a eleição suplementar em São José do Campestre no último dia 03 de junho. Joseilson Borges da Costa (MDB) e o vice Eribaldo Lima (PHS), que foram diplomados no forúm do município na segunda-feira (10), participarão da cerimônia de Posse marcada para às 19:00 horas na Câmara Municipal presidida pelo presidente da Casa Legislativa, Ver. Francisco Nunes da Silva (PHS), antes porém, o prefeito e vice partiparão de uma missa na Igreja Matriz de São José celebrada pelo Padre Aldo Alves Pimentel às 17:00 horas. 

    Logo após a missa haverá uma festa dedicada a população e aos eleitos que será realizada no pátio da Rodoviária. Três atrações, Bandas Cavalo de Aço, Paulinho Pauleira e Tony Farra, animarão a noite festiva. 

    Justiça Eleitoral potiguar inicia a fase de carga das urnas nesta quarta-feira (19)

    O Tribunal Regional Eleitoral do RN (TRE/RN) dá início nesta quarta-feira (19) à fase da inserção das informações nas 8.043 urnas eletrônicas que serão utilizadas no estado durante as eleições gerais que ocorrem em 07 de outubro.

    O trabalho, que será coordenado pela Secretaria de Tecnologia da Informação do TRE, começará pelas 1.465 urnas da capital.

    As urnas serão alimentadas a partir das 8h, no Centro de Operações da Justiça Eleitoral (Coje), em Natal.

    No interior do estado, o sistema de alimentação de urnas vai acontecer no período de 25 a 28 de setembro, cabendo a cada zona eleitoral a responsabilidade por esse serviço.

    Confira o quantitativo de candidatos – no total geral de 436 – nas urnas: Governador, oito concorrentes; Senador, 15; Deputado Federal, 111; e, Deputado Estadual 302.

    TRE RN