• Últimas Notícias

    quarta-feira, 15 de agosto de 2018

    Natal; filho de Benes Leocádio é vítima de assalto próximo a Praça Augusto Leite e morre após ser baleado

    Bandidos tomaram de assalto o carro do ex-prefeito de Lajes e candidato a Deputado federal Benes Leocádio no bairro do Tirol em Natal.

    O carro era conduzido pelo filho mais velho de Benes, Thiago Leocádio, que estava entregando documentações em um escritório. Os bandidos renderam Benes Junior de 16 anos (foto ao lado) e o levaram como refém.

    Segundo informações, o assalto ocorreu na Praça Augusto Leite. Benes Júnior ainda chegou a ser socorrido para a UPA de Pajuçara, mas não resistiu aos ferimentos. Um dos adolescentes que praticaram o assalto também morreu, durante o confronto com a Polícia e outro menor foi apreendido pela policia.

    Ainda segundo relatos, um dos bandidos que praticaram esse assalto é acusado de atirar contra um casal de Policiais de Santa Catarina em férias no RN quando os bandidos atiraram duas vezes no sargento Marcos Paulo da Cruz, de 43 anos, e uma vez no peito da mulher dele, a soldado Caroline Pletsch que também não resistiu, crime ocorrido no Parque das Dunas, zona Norte de Natal em Março desse ano.


    Justiça: Homem é condenado a pagar R$ 40 mil por divulgar conversa de grupo do WhatsApp

    A Justiça do Paraná condenou um homem a pagar R$ 40 mil por ter divulgado conversas de um grupo do WhatsApp nas redes sociais.

    Bruno Kajka, que trabalhava na diretoria do clube de futebol Coritiba, expôs em 2015 algumas das conversas feitas em um grupo que contava com outros oito funcionários do clube. O caso gerou uma crise interna no time paranaense, e o vazador acabou sendo processado.

    Ele tentou se defender dizendo que, por não ser amigo próximo dos outros membros do grupo, ele não teria obrigação de manter as conversas privadas. Além disso, ao expor as mensagens, ele estava exercendo sua liberdade de expressão para informar torcedores sobre o que acontece na diretoria do clube.

    Segundo o Juiz Hamilton de Oliveira Machado, a prática do rapaz não foi adequada e ele vai precisar pagar R$ 5 mil por danos morais para cada um dos outros oito membros do grupo.

    O juiz argumenta que mensagens de grupos do WhatsApp são privadas, e a exposição delas afetou diretamente a vida de envolvidos, já que dois deles acabaram perdendo o emprego.

    Olhar Digital


    Termina hoje às 19h prazo para registro de candidaturas à Presidência

    Os partidos e coligações políticas têm até hoje (15) às 19h para apresentar os pedidos de registro das candidaturas. Dos 13 candidatos que tiveram os nomes aprovados em convenções partidárias, cinco não apresentaram as solicitações de registro.

    Ainda não apresentaram os pedidos: Marina Silva (Rede), Henrique Meirelles (MDB), João Vicente Goulart (PPL), José Maria Eymael (DC) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

    Até o começo da manhã desta quarta-feira oito candidatos se registraram: Alvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Jair Bolsonaro (PSL), João Amoêdo (Novo) e Vera Lúcia (PSTU).

    No total, foram confirmadas nas convenções 14 candidaturas. Porém, há um impasse em torno do nome de Manuela D'Ávila (PCdoB), que indicou a disposição de sair como vice em uma eventual chapa liderada pelo PT.

    É aguardado para hoje à tarde o registro da candidatura do ex-presidente Lula. Porém, como ele está preso em Curitiba, há dúvidas se deve ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa, que o tornaria inelegível.

    Agência Brasil

    Defunto é chamado para trabalhar como coveiro após passar em concurso na 15º colocação

    Um caso inusitado provocou revolta e surpresa na cidade de Araçatuba (SP). Após passar em um concurso público para coveiro do cemitério local, Jair André de Oliveira foi chamado para assumir o cargo. No entanto, o homem está morto.

    Jair sofreu um acidente de motocicleta no começo de julho e morreu duas semanas após ficar internado na Santa Casa de Birigui. O concurso ocorreu em 2016 e o homem passou na 15º colocação. Teoricamente, ele tem 30 dias para assumir o cargo.

    A Prefeitura de Araçatuba não se manifestou sobre o caso. A família também não falou do ocorrido. As informações são do jornal Araçatuba e Região. (Por Metropoles)

    Deicor deflagra Operação Micaela e prende envolvidos no latrocínio de jovem

    A Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) divulgou, nesta terça-feira (14), um balanço da Operação Micaela que descobriu que 15 investigados, sendo 14 homens e uma mulher tiveram participação direta e indireta no latrocínio de Micaela Ferreira Avelino, morta no dia 13 de julho de 2017, após ter sido rendida por um dos criminosos que tentavam roubar malotes de uma empresa de segurança privada, em um shopping localizada na Avenida Abel Cabral, em Parnamirim. Dos 15 investigados, cinco já estão falecidos; oito estão presos e três estão sendo procurados pela Polícia Civil.
    Micaela Ferreira foi feita como refém por bandido e acabou sendo baleada na cabeça. (Foto: Reprodução / Instagram)
    MICAELA FERREIRA FOI FEITA COMO REFÉM POR BANDIDO E ACABOU SENDO BALEADA NA CABEÇA. (FOTO: REPRODUÇÃO / INSTAGRAM)
    A investigação que começou logo após o latrocínio que vitimou a jovem, revelou que um grupo de homens armados sob o comando de João Antonio Neto, que já está preso, decidiu roubar malotes que estavam com seguranças que abasteceriam um caixa eletrônico localizado no interior do shopping. Uma parte do grupo de investigados já estava no shopping aguardando a chegada dos malotes. Em um determinado momento, os seguranças revidaram e o suspeito Halyison Phillip Melo Costa fez de Micaela Ferreira Avelino um escudo humano. Na troca de tiros entre seguranças e criminosos, Micaela Ferreira foi atingida por quatro disparos, mas não resistiu. O suspeito Halyison Phillip também veio a óbito.
    A Deicor detalhou que a ação criminosa dentro do shopping teve a participação de Jarlisson Soares, que trocou tiros com os seguranças; com a ação de Leandro Antônio Caetano da Silva, conhecido como “Boy Léo” e com o apoio de Jaqueline da Silva de Lima, que ajudou com o veículo que deu fuga ao grupo criminoso. Os três também já estão presos.
    Na manhã desta terça-feira (14), os policiais civis da Deicor conseguiram prender mais três integrantes do grupo, mediante o cumprimento de mandados de prisão. Os policiais civis também cumpriram mandados de busca e apreensão nas residências dos envolvidos. Foram presos Thiago Ramon Alves da Silva, conhecido como “Thiago Paulista”; Idenildo Tomaz de Brito e Antônio Ricardo da Silva Neto. Na área da casa do investigado Idenildo Tomaz, os policiais apreenderam uma caminhonete Mitsubishi L200 Triton, restos de um veículo modelo Gol que estavam enterrados, além de cerca de 60 sacos de rações, extintores e ferramentas usadas para corte. No decorrer de desdobramentos da Operação também foram presos Adílson Lima de Medeiros
    Plínio, Tavares de Miranda, Ricardo de Souza Thiago e Ramon Alves da Silva.
    Já se encontravam presos:
    João Antônio Neto, conhecido como “Cabeça de Galeto”
    Jarlisson Soares Ovídio, conhecido como “Goiás”
    Francisco Maxsuely Dantas da Costa
    Leandro Antônio Caetano da Silva, conhecido como Boy Léo
    Jaqueline da Silva de Lima
    Presos por envolvimento no caso Micaela:
    Thiago Ramon Alves da Silva, conhecido como Thiago Paulista
    Idenildo Tomaz de Brito
    Antônio Ricardo da Silva Neto
    Presos por desdobramentos da Operação:
    Adílson Lima de Medeiros
    Plínio Tavares de Miranda
    Ricardo de Souza
    Thiago Ramon Alves da Silva
    Procurados pela Polícia:
    Maycon Bernardo Montenegro
    William Fernandes Cirilo, conhecido como “Caga Sangue”
    Fábio Augusto Teixeira Furtado Silva
    Falecidos:
    Halyison Phillip Melo Costa, conhecido como “O Mago”
    Nailton dos Santos Alves, conhecido como “Matuto”
    Max Abdon da Silva
    José Augusto Medeiros Sena, conhecido como “Coroa Edimo”

    Ministro do STJ autoriza deputado a deixar prisão para se candidatar

    Resultado de imagem para deputado federal João Rodrigues presoO ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Rogério Schietti Cruz concedeu ontem (14) liminar para autorizar o deputado federal João Rodrigues a deixar a prisão para registrar candidatura à reeleição nas eleições de outubro. O prazo fixado pela Justiça Eleitoral termina hoje (15).

    O deputado foi condenado pela segunda instância da Justiça Federal a cinco anos e três meses de prisão por dispensa irregular de licitação, quando ocupou o cargo de prefeito de Pinhalzinho (SC). Ele teve a pena confirmada pelo STF em fevereiro deste ano e iniciou o cumprimento da condenação.

    PROGRAMA DE GOVERNO: Bolsonaro propõe ministério único na economia e imunidade a policiais

    O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, divulgou nesta terça-feira, 14, as diretrizes de seu programa de governo nas eleições 2018. Entre os objetivos de seu projeto, autodenominado “Operação Fênix”, estão medidas como a unificação de ministérios para a criação de uma pasta única na área econômica, uma ampla reformulação do Estatuto do Desarmamento (para facilitar o acesso de pessoas físicas a armas de fogo), proteção jurídica do Estado para policiais que agirem em legítima defesa, manutenção de programas sociais como o Bolsa Família e ainda um amplo combate contra a corrupção, com projeto defendido por procuradores do Ministério Público que atuam na Operação Lava Jato.

    Na área econômica, o programa de governo de Bolsonaro prevê a unificação de quatro pastas, Fazenda, Planejamento, Indústria e Comércio e Secretaria-Geral, pelo Ministério da Economia. Além disso, as propostas preveem cortes de despesas do governo e redução das renúncias fiscais para diminuir o déficit público, além de um amplo programa de privatizações e redução de alíquotas de importação.

    Bolsonaro também promete dar início a um amplo programa de privatizações. Embora não cite um número nem quais empresas das 147 de propriedade da União ele pretende vender, o deputado diz que todos os recursos obtidos com privatizações e concessões deverão ser obrigatoriamente utilizados para o pagamento da dívida pública. No total, o candidato pretende reduzir em 20% o volume da dívida por meio de privatizações, concessões, venda de propriedades imobiliárias da União e devolução de recursos em instituições financeiras oficiais.

    Outro ponto do projeto apresentado por Bolsonaro é na área da Segurança Pública. No texto, Bolsonaro atribui índices altos de violência a cidades governadas pelo “Foro de São Paulo” – em geral partidos de esquerda, como o PT. Para solucionar o problema da violência urbana, o candidato propõe investir em tecnologia e inteligência, acabar com a progressão de penas e as saídas temporárias, reduzir a maioridade penal para 16 anos e garantir o direito do cidadão a portar armas para legítima defesa.

    Outras propostas na área consistem em dar “retaguarda jurídica” aos policiais no exercício da função e que agirem em legítima defesa – imunidade a oficiais envolvidos em ocorrências –, tipificar como terrorismo as invasões de propriedades rurais e urbanas e retirar da Constituição qualquer relativização da propriedade privada.

    Emprego

    Para criar empregos, o deputado federal também sugere a criação de uma nova modalidade de carteira de trabalho, na qual o jovem que ingresse no mercado de trabalho poderá escolher um contrato individual que prevaleça sobre a CLT.

    “Criaremos uma nova carteira de trabalho verde e amarela, voluntária, para novos trabalhadores”, explica o texto. “Assim, todo jovem que ingresse no mercado de trabalho poderá escolher entre um vínculo empregatício baseado na carteira de trabalho tradicional (azul) – mantendo o ordenamento jurídico atual –, ou uma carteira de trabalho verde e amarela, onde o contrato individual prevalece sobre a CLT, mantendo todos os direitos constitucionais.”

    No que tange a política econômica, o candidato do PSL promete manter o tripé macroeconômico vigente: câmbio flexível, meta de inflação e meta fiscal. Além disso, Bolsonaro tem uma proposta de independência formal do Banco Central, cuja diretoria teria mandatos fixos.
    Reformas da Previdência e Tributária

    Bolsonaro pretende alterar o modelo de previdência atual do modelo de repartição para o de capitalização, que será, segundo ele, introduzido em etapas. ” A grande novidade será a introdução de um sistema com contas individuais de capitalização”, diz o texto. “Novos participantes terão a possibilidade de optar entre os sistemas novo e velho. E aqueles que optarem pela capitalização merecerão o benefício da redução dos encargos trabalhistas.”

    Ainda de acordo com o candidato, a insuficiência de recursos provocada pela transição de um regime para o outro será remediada com a criação de um fundo para reforçar o financiamento da previdência e compensar a redução de contribuições previdenciárias no sistema antigo.

    A reforma tributária defendida pelo candidato do PSL prevê simplificação e unificação de tributos federais e a descentralização e municipalização de impostos.

    Energia e combustíveis

    No setor energético, o programa de governo de Bolsonaro promete flexibilizar ainda mais as regras para a exploração de petróleo do pré-sal, que, em sua avaliação, são burocráticas. “A burocrática exigência de conteúdo local reduz a produtividade e a eficiência, além de ter gerado corrupção”, diz. “Além disso. não houve impacto positivo para a indústria nacional no longo prazo. Assim será necessário remover gradualmente as exigências de conteúdo local.”

    O candidato diz a política de preços atual da Petrobrás, que acompanha as flutuações do mercado, terá flutuações de curto prazo suavizadas com mecanismos de hedge – espécie de proteção contra variações cambiais inesperadas. Bolsonaro também propõe o fim do monopólio da estatal na exploração de gás natural.

    O deputado também pretende promover a competição no setor de óleo e gás. “Para tanto, a Petrobras deve vender parcela substancial de sua capacidade derefino, varejo, transporte e outras atividades onde tenha poder de mercado”, diz o texto. “Para aumentar a importância do gás natural no setor, é importante acabar com o monopólio da Petrobras sobre toda a cadeia de produção do combustível.”

    Comércio e agronegócio

    A política comercial do candidato prevê redução de alíquotas de importação e barreiras não-tarifárias, em paralelo com a constituição de novos acordos bilaterais internacionais, sem especificar quais seriam essas taxas a serem reduzidas nem quais setores da economia seriam afetados.

    A política agrícola prevê maior segurança no campo, melhora da logística de transporte e armazenamento e políticas especificas para consolidar e abrir novos mercados externos

    Saúde e educação

    As propostas de Bolsonaro para a saúde preveem a criação de um “Prontuário Eletrônico Nacional”, cujo objetivo seria criar uma base informatizada de pacientes e facilitar o atendimento na rede pública. Também seria criada um credenciamento universal de médicos para que “toda força de trabalho da saúde possa ser utilizada pelo SUS.

    O Mais Médicos, segundo ele, passará a possibilitar que os médicos cubanos possam trazer suas famílias para o Brasil, e a verba destinada ao governo cubano pelo projeto poderá ser paga diretamente aos profissionais.

    Outro projeto consiste na inclusão de profissionais de educação física no programa de Saúde da Família, com o objetivo de ativar as academias ao ar livre como meio de combater o sedentarismo e a obesidade.

    Na Educação, o foco de Bolsonaro será alterar o conteúdo e o método de ensino, segundo ele marcado atualmente pela “doutrinação ideológica e sexualização precoce”.

    “Mudaremos a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), impedindo a aprovação automática e a própria questão de disciplina dentro das escolas”, diz o texto. “Precisamos evoluir para uma estratégia de Integração, onde a educação nos três níveis de governo dialoguem entre si.”
    Programas sociais

    Nos programas sociais, a proposta de Bolsonaro é manter o Bolsa Família e criar um programa de renda mínima para todas as famílias brasileiras.

    “Vamos deixar claro: nossa meta é garantir, a cada brasileiro, uma renda igualou superior ao que é atualmente pago pelo Bolsa Família”, diz o texto.

    ESTADÃO CONTEÚDO

    Lek Bom, Alceu Dispor e alguns dos nomes mais curiosos das Eleições

    Resultado de imagem para nomes engraçados de candidatos politicosComo é de costume em ano eleitoral, há candidatos que chamam atenção em suas campanhas não por conta das propostas apresentadas, mas sim pelos nomes políticos curiosos, aqueles que aparecem na urna.

    De acordo com o colunista Ancelmo Gois, do jornal “O Globo”, o pleito de 2018 já tem destaques neste sentido. Entre os nomes “diferentes” que podem pintar na Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) como deputado estadual, Estão Graça Figuraça, Índio MuayThai, Kaká Vem Aí, Lek Bom, O Cara do Óculos, Zé da Vergonha, Napoleão, o Imperador, Chocolate da Van, Fátima Oba, Oba e Neskau, Siderley Dibruço, Macarrão do Quiosque e o Edson Pantera Negra.

    Já na corrida por uma vaga na Câmara dos Deputados, em Brasília, temos Temos Alceu Dispor, Cheiro Verde, Orelha do Povo, Spiff, Velho do Rio, Zé Bonitinho, Lady Chockey, Ricardo Gente Boa, Cowboy Beleza, Neymar Pesadão (MDB) e Trovão do Telemarketing

    As Eleições 2018 acontecem nos dias 7 de outubro (1º turno) e 28 de outubro (2º turno). (Por Notícias ao Minuto)