• Últimas Notícias

    sexta-feira, 3 de agosto de 2018

    Golpistas? PT se alia a defensores do impeachment de Dilma e revolta bases do partido no Nordeste

    Resultado de imagem para golpistas, fascistas não passarãoÀs vésperas da convenção nacional do partido, que ocorre no próximo domingo, 5 de agosto, o PT parece ter deixado de lado a mágoa com os “golpistas” e tem firmado várias alianças que beneficiam parlamentares e políticos do Nordeste que votaram ou defenderam o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016. Com isso, petistas locais de peso estão sendo rifados a contragosto da disputa em nome de alianças com caciques de partidos nos estados.

    O termo “golpista” foi usado e reafirmado diversas vezes por lideranças petistas durante eventos para classificar quem apoiou o impeachment de Dilma. Em Minas, em outubro de 2017, Lula chegou a dizer que estava “perdoando os golpistas”, mas afirmou que eles “fizeram essa desgraça” para o país. Agora, em ao menos quatro estados nordestinos, apoiadores da “desgraça” citada pelo ex-presidente devem apoiá-lo e se coligar com petistas – o que em muitos casos tem gerado insatisfação de boa parte da base histórica do partido. UOL

    Universidade do Estado da Bahia terá cotas para transexuais

    A partir do ano vem, a Universidade do Estado da Bahia (Uneb) oferecerá cotas para transexuais, travestis, quilombolas, ciganos, pessoas com deficiência e autismo. Com a novidade, haverá um acréscimo de 5% no total de vagas oferecidas na graduação e na pós-graduação para cada um desses segmentos. A universidade foi uma das primeiras do país a adotar cotas sociorraciais, em 2002. 

    A regra não afetará as vagas destinadas à ampla concorrência (60%) e as reservadas a candidatos negros (40%). A cota de candidatos autodeclarados indígenas, que também segue a mesma lógica das novas cotas (sobretaxa), também permanecerá inalterada.

    Desde 2012, a legislação brasileira prevê sistema de cotas para egressos de escolas da rede pública e negros que concorrem a vagas em universidades federais e institutos federais de ensino.

    Por Jornal do Brasil