• Últimas Notícias

    segunda-feira, 16 de julho de 2018

    Brasil fecha 1º semestre com 63,6 milhões de consumidores inadimplentes

    Estimativa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) aponta que o país terminou o primeiro semestre de 2018 com aproximadamente 63,6 milhões de brasileiros com o CPF restrito em virtude de atrasos no pagamento de contas. Esse dado representa 42% da população adulta do país.

    De acordo com o levantamento, o volume de consumidores com contas em atraso e registrados em cadastros de devedores acelerou no último mês de junho, ao crescer 4,07% na comparação com o mesmo período do ano passado. Trata-se da nona alta consecutiva na série histórica do indicador. A última vez que a inadimplência apresentou recuou foi em novembro de 2017 (-0,89%).

    Cada inadimplente brasileiro tem em média duas dividas em aberto. Pendências que mais cresceram em junho foram as contraídas em instituições financeiras.

    Antecipada parcela do 13º de aposentado e pensionista

    Aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) receberão a primeira parte do 13º salário junto ao pagamento de agosto. A primeira parcela do abono anual corresponderá a até 50% do valor do benefício.

    O decreto autorizando a antecipação foi assinado hoje (16) pelo presidente Michel Temer, mas ainda não foi publicado no Diário Oficial da União. A medida deve injetar R$ 21 bilhões na economia do país e movimentar o comércio e outros setores.

    Como determina a legislação, não haverá desconto de Imposto de Renda na primeira parcela paga a aposentados e pensionistas do INSS. O imposto sobre o valor somente pode ser cobrado na segunda parcela da gratificação natalina, a ser paga junto com a remuneração de novembro.

    Desde 2006, o governo antecipa a primeira parcela do 13º salário dos aposentados e pensionistas na folha de agosto.

    Somente em 2015, o pagamento foi adiado para setembro, por causa do ritmo fraco da economia e da queda da arrecadação.

    Por Agência Brasil

    Aberto inquérito por injúria racial contra Ciro em SP

    Em atendimento a uma representação do advogado Maurício Januzzi, o Ministério Público do Estado de São Paulo determinou ao Departamento de Polícia Civil da Capital (Decap), na quinta-feira, 12, a abertura de inquérito policial contra Ciro Gomes, pré-candidato à Presidência pelo PDT, pelo delito de injúria racial praticado contra o vereador Fernando Holiday (DEM-SP), ligado ao MBL. A representação se refere às declarações de Ciro sobre Holiday durante entrevista à rádio Jovem Pan, no dia 18 de junho.

    “Esse Fernando Holiday aqui é um capitãozinho do mato. Porque a pior coisa que tem é um negro usado, pelo preconceito, para estigmatizar”, disse Ciro na ocasião. “Não estamos mais no tempo em que racistas como Ciro são tolerados”, respondeu Holiday. “Ele fez uma referência pejorativa, pautada pela minha cor e atrelada à minha preferência política. É bizarro que um político não permita que um negro possa ter opinião e atuação política diversa da dele.” / José Fucs.

    Do Blog BR18 - Estadão

    PCC quis contratar Lúcifer para matar rival preso

    Bilhetes mostram que PCC quis contratar Lúcifer para matar rival presoInvestigações da Operação Echelon, do Ministério Público de São Paulo (MP-SP), constataram que o Primeiro Comando da Capital (PCC) tentou contratar um assassino conhecido como Lúcifer, sem ligação com a facção, para matar um rival detido no presídio de segurança máxima de Campo Grande (MS). A informação foi obtida em bilhetes interceptados em presídio paulista, no ano passado.

    Como apurado pelo UOL, o alvo do PCC era o traficante José Roberto Fernandes Barbosa, conhecido como Zé Roberto da Compensa. O criminoso chefia o grupo Família do Norte (FDN) e foi o mandante do "Massacre de Manaus", quando 56 presos - sendo 26 membros do PCC - foram assassinados em janeiro de 2017 na penitenciária da capital amazonense.

    As facções disputam o fluxo e venda de drogas da chamada "rota dos Solimões", além do controle da massa carcerária nas prisões da região Norte.

    Não se sabe se Lúcifer concordou em participar do plano do PCC. Em caso positivo, também não foi revelada a razão para o plano não ter sido executado. Ao saber do esquema, a direção da penitenciária federal em MS transferiu Zé Roberto de cela.

    Marcos Paulo da Silva, o Lúcifer, está preso há quase 20 anos. Ele criou a sua própria facção criminosa, a Cerol Fininho, conhecida por arrancar as vísceras de suas vítimas. Em um incidente, o criminoso já matou, sozinho, cinco presos em poucos minutos. Ele também já participou de assassinatos em parceria com membros do PCC. Durante essas duas décadas em que esteve preso, Lúcifer foi colocado pelo menos quatro vezes no isolamento.

    Notícias ao Minuto