• Últimas Notícias

    sábado, 16 de junho de 2018

    Messi perde pênalti e Argentina empata com a Islândia

    Começa mais uma Copa do Mundo para Lionel Messi. Após bater na trave em 2014, quando os argentinos perderam a final para os alemães, o craque do Barcelona tenta liderar a seleção de seu país rumo ao título que falta em sua vitoriosa carreira. Ao lado dele, Higuain, Mascherano e Di María, outros jogadores com carreiras consistentes em clubes, mas parte da mesma questionada geração argentina.

    Do outro lado, a Islândia vive o sonho de disputar seu primeiro mundial após virar xodó na Eurocopa 2016, quando a equipe chegou às quartas-de-final do torneio europeu. Liderada pelo meia Sigurdsson, a seleção islandesa chega ao Mundial sem despertar grandes expectativas, mas sem o peso que carrega uma seleção como a Argentina. E surpreende. Depois de Agüero abrir o placar para a Argentina, não demorou muito para que o islandês Finnbogason deixasse tudo igual no placar. Foi o primeiro gol da Islândia em uma Copa do Mundo. Aos 19 minutos do segunto tempo, Messi perde um pênaulti para a barreira do goleiro Halldórsson.

    El País

    O brasileiro é o mais preocupado com as 'fake news

    O Brasil aparece como o país mais preocupado com as chamadas “notícias falsas” (fake news) em um estudo global que analisou a realidade de 37 nações. Dos entrevistados brasileiros, 85% manifestaram preocupação com a veracidade e a possibilidade de manipulação nas notícias lidas. A lista é seguida por Portugal (71%), Espanha (69%), Chile (66%) e Grécia (66%). Na opinião dos autores, a polarização política nesses países provocada por eleições, referendos e outros grandes processos de disputa na sociedade podem ter favorecido essa percepção.

    Brasil aparece como o país mais preocupado com as chamadas “notícias falsas” (fake news) em um estudo global que analisou a realidade de 37 nações. Dos entrevistados brasileiros, 85% manifestaram preocupação com a veracidade e a possibilidade de manipulação nas notícias lidas. A lista é seguida por Portugal (71%), Espanha (69%), Chile (66%) e Grécia (66%). Na opinião dos autores, a polarização política nesses países provocada por eleições, referendos e outros grandes processos de disputa na sociedade podem ter favorecido essa percepção.

    Pedido de liberdade de Lula no STF alarma o mercado

    A decisão do ministro Edson Fachin de incluir um pedido de liberdade de Lula na sessão da Segunda Turma do Supremo do dia 26 alvoroçou empresas com peso no mercado.

    Dirigentes de instituições financeiras de dentro e de fora do país acionaram contatos para especular sobre as chances de o petista sair da cadeia.

    A maioria dos magistrados que vai julgar o recurso é contra prisão em segunda instância.

    Isso, porém, não os impediu de, em maio, negar a soltura do ex-presidente.

    No PT, a decisão de Fachin foi vista como “um sopro de esperança”, mas integrantes do partido admitem que não dá para ter otimismo após as sucessivas derrotas de Lula na Justiça. 

     (Daniela Lima - Painel, FSP)

    Ministro chama de "carteirada" decisão de Moro

    O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu reagir à decisão do juiz Sergio Moro de proibir o uso de provas da Lava-Jato contra delatores e empresas que assinaram acordos de leniência com a força-tarefa em Curitiba. Numa raríssima crítica pública ao magistrado oriunda de uma autoridade de um órgão de controle, o ministro do TCU Bruno Dantas chamou de “carteirada” a decisão de Moro e disse, em entrevista ao GLOBO, que somente o Supremo Tribunal Federal (STF) pode retirar do TCU as provas compartilhadas pela Lava-Jato dois, três anos atrás

    “Se estamos falando de cooperação, não pode haver espaço para uma carteirada de um dos atores que está na mesa de discussão. Alguém pretender dizer: ‘Olha, esse elemento de prova é meu e ninguém pode usar.’ Não é assim que se age no Estado de Direito”, afirmou o ministro do TCU.

    Dantas é relator no tribunal de processos que apuram superfaturamento nas obras da usina nuclear Angra 3, em Angra dos Reis (RJ). Por fraudes em licitações, o TCU declarou a inidoneidade de quatro empreiteiras e sobrestou a punição a outras três que assinaram um acordo de colaboração em Curitiba: Odebrecht, Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez.

    A ideia era buscar um entendimento com a força-tarefa da Lava-Jato, de forma a permitir ressarcimentos ao erário que superem os valores definidos nos acordos de leniência assinados entre as empresas e o Ministério Público Federal (MPF).

    O Globo

    Justiça Eleitoral volta a cassar os mandatos da prefeita, vice-prefeito e mais cinco vereadores de Santa Cruz por abuso de poder econômico

    Por decisão em primeira instância, publicada essa semana na página do diário da Justiça Eleitoral do TRE-RN a juíza eleitoral da comarca de Santa Cruz, Drª Giselle Priscila Cortez Guedes Dreager, voltou a cassar os mandatos da prefeita, do vice-prefeito e mais cinco vereadores da cidade de Santa Cruz, todos por abuso de poder econômico praticados nas eleições de 2016.

    declarou a nulidade dos votos conferidos à chapa formada pelos investigados FERNANDA COSTA BEZERRA e IVANILDO FERREIRA LIMA FILHO, no total de 66,29% dos votos válidos, com o seu consequente afastamento dos cargos eletivos e assunção pelo seguinte na linha sucessória, determinando, após o trânsito em julgado, a realização de nova eleição a ser marcada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte.

    Da mesma forma, com fundamento no art. 222 do Código Eleitoral, declaro a nulidade dos votos obtidos pelos vereadores TARCÍSIO REINALDO DA SILVA, ANA FABRÍCIA DE ARAÚJO SILVA RODRIGUES DE SOUZA, MÁRIO AUGUSTO FEREIRA DE FARIAS GUEDES, JEFFERSON MONIK GONÇALO LIMA DE MELO e RAIMUNDO FERNANDES SOARES, determinando a posse dos respectivos suplentes (art. 215 do Código Eleitoral).

    Saiu edital para concurso da PF, salário chega a quase 23 mil reais

    A Polícia Federal divulgou nesta quinta-feira edital para seu concurso públicocom salários de até 22.600 reais. O órgão abriu 500 vagas para cinco cargos: delegado, perito criminal, agente, escrivão e papiloscopista. As inscrições devem ser realizadas de 19 de junho a 2 de julho pela internet (clique aqui).

    As vagas são, principalmente, para os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e outros estados de fronteira.