• Últimas Notícias

    quinta-feira, 7 de junho de 2018

    Governo do RN convoca 67 novos professores efetivos

    A edição de hoje (7) do Diário Oficial do RN trouxe a convocação de 67 novos professores e especialistas para o quadro efetivo da Secretaria de Educação do RN. O ato é referente ao edital Nº 001/2015 SEARH-SEEC. Os convocados serão distribuídos nas 16 diretorias regionais de ensino para atender as necessidades existentes na rede estadual de Educação.

    Os novos educadores substituem os candidatos convocados no último dia 25 de outubro e não se apresentaram à SEEC para assumirem suas funções. Com esta chamada, o Governo do RN já convocou mais de 5 mil professores. 

    Os convocados atuarão nas áreas de pedagogia (educação especial), biologia, educação física, física, inglês, espanhol, português, matemática, química, filosofia, história, sociologia e arte/música.

    UFRN: Facisa de Santa Cruz pode fechar as portas ainda este ano, alerta Site

    noticeNa iminência de ter as portas fechadas pela segunda vez em 30 anos, professores e integrantes do Conselho da Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi (Facisa), uma Unidade Acadêmica Especializada da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), decidiram protestar contra os desmontes da gestão de Michel Temer (MDB-SP).

    Em uma nota pública dirigida às instâncias administrativas superiores da UFRN sobre os cortes de recursos na Facisa, professores e integrantes do Conselho da Unidade (Confacis), criticaram severamente a decisão política de tirar recursos da educação e denunciaram que, caso o governo federal não reveja sua política, não somente as portas da Facisa se fecharão, como toda uma política pública de levar ao interior do país ensino superior de qualidade encerrará suas atividades de expansão em todo o território nacional.

    O risco aumentou ainda mais depois que o governo brasileiro jogou a conta da crise do abastecimento, causada pela atual gestão da Petrobrás, no bolso da população, e tirou mais recursos que seriam destinados as áreas sociais e programas de atendimento garantidos na Constituição Federal, como é o caso da saúde e educação.

    Dia 31 de maio Temer anunciou, logo após o acordo que encerrou a paralisação de mais de sete dias dos caminhoneiros, a redução de verbas para a concessão de bolsas de estímulo ao fortalecimento de instituições de ensino superior (R$ 55,1 milhões), policiamento ostensivo e rodovias e estradas federais (R$ 1,5 milhões), prevenção e repressão ao tráfico de drogas (R$ 4,1 milhões), e fortalecimento do sistema único de saúde, com cortes na casa dos R$ 135 milhões.

    Portaria que diminui cidades em situação de emergência no RN contém erros

    Segundo a Defesa Civil do Rio Grande do Norte, houve erro na publicação da portaria do Ministério da Integração Nacional que diminui de 153 para 143 cidades em situação de emergência no estado. O fato foi confirmado pelo ministério. A informação foi publicada pelo G1 RN.

    Ao portal, o coordenador da Defesa Civil no RN, Elizeu Dantas, disse que a lista deverá ser republicada, porque contém erros. Ele explicou que apenas seis cidades, do total de 153, não preencheram Formulário de Informação de Desastre (Fide), do governo federal, e, por isso, poderiam ficar fora da lista.

    Conforme o Ministério da Integração Nacional, os municípios de Pendências, Poço Branco, São José de Mipibu, São Bento do Norte, Touros e Vera Cruz foram os que não apresentaram a documentação exigida para análise de situação de emergência – o que automaticamente desclassifica as cidades para obtenção de apoio federal para ações emergenciais.

    "Cidades que cumpriram a norma ficaram de fora da lista e algumas que não fizeram, permaneceram", apontou Elizeu Dantas. Segundo ele, o erro foi comunicado ao Ministério da Integração e não teria acontecido somente no Rio Grande do Norte.

    As cidades que ficaram fora da lista do governo federal foram: Brejinho, Bom Jesus, Ceará-Mirim, Espirito Santo, Ielmo Marinho, Jundiá, Lagoa Salgada, Lagoa de Pedras, Macaíba, Montanhas, Monte das Gameleiras, Nova Cruz, Passagem, Pedro Velho, Santo Antônio, São Pedro, Serrinha, Taipu e Várzea.


    Polêmica na Paraíba: Juiz autoriza transfusão de sangue em filho de Testemunhas de Jeová

    O juiz Adhailton Lacet Correia Porto, da 1ª Vara da Infância e Juventude de João Pessoa, autorizou uma transfusão de sangue de uma criança contra a vontade de seus genitores que não aprovaram o procedimento. A decisão, tomada em harmonia com o parecer do Ministério Público (MPPB) foi prolatada na tarde desta quarta-feira (6).

    A ação foi ajuizada pelo Município de João Pessoa em favor de uma criança, que aguardava a hemotransfusão desde o dia 22 de novembro de 2017.

    De acordo com a petição inicial, os médicos que a acompanhavam relataram a situação de gravidade extrema, com indicação de transfusão de sangue, informando, no parecer anexado aos autos, que o quadro de saúde apresentava piora progressiva com risco de morte.

    “A recusa da família se baseia em questões religiosas: são Testemunhas de Jeová e, como tal, entendem que este recurso não é válido”, disse o magistrado, esclarecendo que a questão que se põe, é o confronto entre o direito e o respeito à livre convicção religiosa e o direito à vida.

    Brasil mantém segunda posição em último ranking da Fifa antes da Copa

    A Seleção Brasileira se manteve em segundo lugar no ranking da Federação Internacional de Futebol (Fifa). A Alemanha também continua no topo da lista. Em relação a maio, não houve nenhuma mudança nas sete primeiras colocações neste último ranking antes da Copa do Mundo da Rússia, que começa na próxima quinta-feira (14).

    Depois do Brasil, aparecem as seleções da Bélgica (3ª colocação), Portugal (4ª), Argentina (5ª), Suíça (6ª) e França (7ª). A grande surpresa foi a equipe da Polônia, que passou da décima para a oitava posição. O Chile manteve-se em nono. Com a movimentação da Polônia, a Espanha caiu duas posições e aparece na décima posição.

    Inglaterra e Uruguai também subiram no ranking. Os ingleses avançaram uma posição e aparecem na 12ª colocação (empatados com os dinamarqueses). Já os uruguaios passaram para 14ª colocação, depois de subir três posições.

    Entre as equipes da Copa, a principal queda foi da seleção da Tunísia, que perdeu sete posições e aparece na 21ª colocação. A anfitriã Rússia caiu quatro colocações e está na pior posição entre os participantes (70ª).

    Veja a posição das equipes que participarão do Mundial da Rússia:

    1º Alemanha

    2º Brasil

    3º Bélgica

    4º Portugal

    5º Argentina

    6º Suíça

    7º França

    8º Polônia

    10º Espanha

    11º Peru

    12º Dinamarca

    12º Inglaterra

    14º Uruguai

    15º México

    16º Colômbia

    20º Croácia

    21º Tunísia

    22º Islândia

    23º Costa Rica

    24º Suécia

    27º Senegal

    34º Sérvia

    36º Austrália

    37º Irã

    41º Marrocos

    45º Egito

    48º Nigéria

    55º Panamá

    57º Coreia do Sul

    61º Japão

    67º Arábia Saudita

    70º Rússia

    Por Agência Brasil

    Brasil joga fora 7 mil piscinas olímpicas de água potável por dia, diz estudo

    O país desperdiçou 38% da água potável nos sistemas de distribuição em 2016, o equivalente a quase 7 mil piscinas olímpicas cheias a cada dia. A perda financeira no ano foi de mais de R$ 10 bilhões. É o que aponta um estudo do Instituto Trata Brasil obtido pelo G1. O desperdício é causado por vazamentos nas tubulações, erros de leitura de hidrômetros, roubos e fraudes.

    Os dados são do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) de 2016, os mais recentes, divulgados pelo governo neste ano.

    O estudo ainda aponta que o índice de perdas na distribuição de água no país em 2016 é o maior em 5 anos. Entre 2012 e 2015, o percentual variou pouco, de 36,7% para 37%, apontando uma estabilidade. Em 2016, porém, a tendência foi de alta, chegando a 38,1%.

    Pode faltar diesel em 30 dias se preço não for bom para importador

    Compra no exterior pode não ser vantajosa por causa do controle de preços adotado.Há risco de faltar diesel entre 30 e 60 dias se o mecanismo de subsídio ao importado não ficar claro, ou caso a compra no exterior não seja vantajosa dado o controle de preços no país. 

    O alerta é de um alto executivo de uma importante empresa do setor, que se manifestou sob a condição de anonimato. Eduardo Guardia, ministro da Fazenda, já havia afirmado que também haverá subvenção ao importador.

    Quem importava eram as distribuidoras. Por que farão isso agora caso possa comprar a um preço menor aqui do que fora, pergunta-se o empresário ouvido pela coluna. 

    O intervalo entre o momento em que se faz a ordem de compra internacional e a chegada do produto é de cerca de um mês.

    Outra mudança prevista é a criação de um preço de referência do diesel no Brasil—cada vez que estiver abaixo desse patamar, haverá uma taxação extra sobre o importado.