• Últimas Notícias

    domingo, 3 de junho de 2018

    FHC admite golpe em Dilma e diz que governo Temer acabou

    Magno Martins : Responsável por indicar Pedro Parente para executar o desmonte da Petrobras, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirma que o governo de Michel Temer acabou.

    "Dificilmente o governo atual, dada a sua origem e o encrespamento político havido, conseguirá pouco mais do que colocar esparadrapos nas feridas. Nada de significativo será alcançado sem que uma liderança embasada no voto e crente na democracia seja capaz de dar resposta aos atuais desafios econômicos e morais", diz FHC em artigo neste domingo, 3, no jornal O Estado de S. Paulo. 

    Traduzindo, o tucano reconhece que Temer é ilegítimo e resultado de um golpe. Ou como diz ele, de um "impeachment baseado em arranhões de normas constitucionais".

    Leia, abaixo o artigo na íntegra:

    Grave acidente na BR 226 próximo a Santa Cruz deixa dois mortos e vários feridos

    corollaacidente
    Imagem por ANDRÉ FOTOS
    Uma colisão entre dois veículos acabou deixando um morto e vários feridos na BR-226, próximo ao entroncamento que liga a RN que dá acesso a cidade de Japi.

    A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindoSegundo informações preliminares, um veiculo tipo Corolla e outro tipo Fiat Uno colidiram frontalmente e, com a força do impacto, o motorista do Fiat Uno acabou morrendo preso as ferragens. Não se tem confirmação de sua identidade.

    Outras pessoas que estavam nos dois veículos foram socorridos para o Hospital Regional Aluízio Bezerra, em Santa Cruz, e para o Hospital Walfredo Gurgel, em Natal. O estado de saúde das vítimas é desconhecido.

    Agora à pouco, foi confirmada a morte do motorista do Corolla, tratasse do jovem dentista Danilo Gonzaga, que faleceu quando era socorrido para Natal.

    Informações Édipo Natan

    Filipinas: Presidente que mata traficantes manda especialista da ONU para o inferno

    Rodrigo Duterte
    Foto MANAN VATSYSYSUNA - AFP
    O presidente filipino, Rodrigo Duterte, mandou neste domingo (3) um especialista da ONU para o inferno, depois de ter sido criticado pela destituição da presidente da Suprema Corte do País.

    O peruano Diego García-Sayán, relator especial da ONU sobre a independência dos magistrados e advogados, acusou Duterte de "travar um ataque brutal" contra o poder judiciário mediante suas ações Maria Lourdes Sereno.

    Os juízes da Suprema Corte das Filipinas votaram em maio a destituição de sua presidente, voz crítica da violenta campanha contra as drogas orquestrada pelo polêmico chefe de Estado.

    "Digam a ele (Diego García-Sayán) para não se meter nos assuntos de meu país. Ele pode ir para o inferno", declarou, enfatizando não ter nada a ver com a destituição da presidente da Suprema Corte.

    Supermercados deixaram de vender mais de R$ 510 milhões durante a greve dos caminhoneiros

    O índice de ruptura, que mede a falta de produtos nos pontos de venda, aumentou 50,3% durante a greve, entre os dias 21 e 30 de maio, segundo dados da Neogrid/Nielsen, obtidos com base na movimentação de 25 mil lojas do setor supermercadista em todo o país.

    A média do mês de maio, até o dia 21, início da paralisação dos caminhoneiros, era de 7,1%. No dia 30, a ruptura alcançou 10,6%.

    De acordo com a Neogrid/Nielsen, em apenas três dias (entre 26 e 28 de maio), o varejo perdeu cerca de R$ 435 milhões de vendas. Somente no dia 28 foram mais de R$ 250 milhões.

    No dia 30 de maio, véspera do feriado de Corpus Christi, as perdas de vendas chegaram a R$ 513,2 milhões. O índice de ruptura disparou após o dia 21 de maio, quando a paralisação dos caminhoneiros teve início e no dia 30 alcançou seu maior registro.

    O ranking, por categorias, é liderado pelo feijão, cujas faltas aumentaram 349,9% (saltando de um índice de 3,1% no dia 21 para 14,1% no dia 30), seguido pelos vegetais pré-preparados, que tiveram aumento de 294,2% (passando de 4,9% para 14,8%), farinha de trigo, com 232% (teve alta de 4,4% para 13,1%), e frutas, verduras e legumes, com 201,3% (faltas aumentaram de 7,6% para 20,3%).

    Servidores da saúde do RN promoverão parada na próxima quinta-feira em Natal

    Em virtude do não pagamento dos salários, os servidores da saúde estadual irão parar suas atividades na próxima quinta-feira (07). A categoria irá realizar um ato em frente à Governadoria para exigir do governador Robinson Faria (PSD) o pagamento dos salários em dia. Dessa forma, a assembleia financeira marcada para esse data será adiada.

    O Sindsaúde também faz um chamado aos demais sindicatos e entidades para se somarem nessa luta. "Essa é uma luta de todos os sindicatos e servidores. Devemos seguir o exemplo dos caminhoneiros e dos Petroleiros que pararam em todo o País, fazendo uma forte greve em defesa dos seus direitos. Por isso, chamamos os sindicatos a se somarem nesse dia de paralisação. Só a unidade na luta é possível derrotar os ataques de Robinson, Temer e todos aqueles que ousam jogar a conta da crise em nossas costas", disse Manoel Egídio, Coordenador-geral do Sindsaúde-RN.

    No dia 15 de maio, o Sindsaúde entrou com uma ação judicial solicitando que o Estado pague os servidores da saúde com verba Federal da fonte 162, destinada à saúde, que hoje, acumula-se em R$ 100 milhões. O sindicato solicitou que a verba seja destinada para o pagamento de salário de maio dos servidores da saúde da ativa e aposentados, o restante do 13º dos servidores que recebem acima de R$ 3 mil e o salário de abril dos aposentados que recebem acima de R$ 4 mil. Além disso, o pagamento dos próximos meses - com a continuidade da verba federal- aos servidores da ativa e aposentados.

    Comunicação Sindsaúde

    Veja os numeros da eleição em Campestre que elegeu Neném Borges com 120 votos de maioria

    Eleição bastante disputada em São José do Campestre deu a vitória ao Prefeito Neném Borges uma maioria de 120 votos.

    Nené Borges obteve............ 3.949 votos...50.77%
    Luciano de Honório............3.829 votos...49.23%
    Brancos....................................94 votos
    Nulos......................................636 votos
    Abstenção.............................1.208 eleitores 
    Diferença de 120 votos

    Eleição suplementar: Neném Borges (MDB) é eleito prefeito de São josé do Campestre

    Deu o que previu na pesquisa. Neném Borge foi eleito prefeito de São José do Campestre.

    PCC cresce e já fatura mais de R$ 400 milhões por ano

    Documentos apreendidos após a morte de líder mostram a expansão dos negócios da facção no Brasil e no mundo
    Marcelo Godoy - O Estado de S.Paulo
    A morte do líder do Primeiro Comando da Capital (PCC) Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, desencadeou uma investigação que descobriu novos segredos da maior facção criminosa do País. Documentos encontrados pela polícia revelaram parte da estrutura montada pelos líderes do PCC para o tráfico internacional de drogas, a lista de seus integrantes em cada região de São Paulo, nos Estados e em cinco países da América do Sul - Colômbia, Paraguai, Bolívia, Peru e Guiana. A inteligência policial tem provas da evolução das rendas do grupo e sua ligação com o primeiro cartel de drogas chefiado por um brasileiro: Gilberto Aparecido dos Santos, o Fuminho.
    Os negócios particulares dos líderes e da própria facção têm um faturamento estimado pela inteligência policial em, no mínimo, R$ 400 milhões por ano. Alguns policiais acreditam que esse número pode chegar a cerca de R$ 800 milhões, o que colocaria o PCC entre as 500 maiores empresas do País. Seu tamanho dependeria da quantidade de drogas que o cartel liderado por Fuminho e os líderes do PCC conseguem exportar nos Portos de Santos, Itajaí, Rio e Fortaleza. Estimativas conservadoras fixam em 1 tonelada por mês, enquanto analistas policiais consideram que esse número corresponde apenas ao movimento de uma semana.
    Entre as descobertas feitas pela inteligência policial estão remessas da facção para um doleiro da capital paulista. Em 9 de dezembro de 2017, um dos grupos responsáveis pelo tráfico internacional de drogas entregou R$ 1.464.118 ao doleiro. Em 16 de dezembro, foram enviados mais R$ 1.522.374 e no dia 21, R$ 1.105.651. Em duas semanas, a soma chega a mais de R$ 4 milhões. A contabilidade mostra que em uma única vez, em dezembro de 2017, o bando gastou R$ 2,5 mil para comprar malas para entregar o dinheiro.
    As remessas continuaram em janeiro deste ano. Segundo as investigações, a facção entregava reais ao doleiro e recebia dólares, por meio do sistema dólar cabo, na Bolívia e no Paraguai, para pagar a produção das drogas - cocaína e maconha. O sistema de lavagem da facção inclui ainda a compra de postos de gasolina (200 deles estão nas mãos de laranjas que trabalham para um bandido conhecido como Flavinho)
    Esta não foi a primeira vez que a polícia descobriu um esquema de lavagem de dinheiro da facção. Para o promotor de Justiça Lincoln Gakiya, o PCC ainda é uma organização de tipo pré-mafiosa, pois lhe falta conhecimento para fazer a lavagem de dinheiro. Essa seria a última barreira que separa o grupo das demais máfias pelo mundo. "Muitas das operações da facção são feitas em dinheiro vivo, guardado em lugares seguros", diz.
    Em 2014, a polícia detectou um esquema que envolvia uma transportadora de cargas fantasma que movimentou R$ 100 milhões por meio de duas corretoras de valores, que enviavam o dinheiro do crime organizado para a China e para os Estados Unidos. As contas da transportadora eram movimentadas pela internet. Essa tarefa era executada por meio de sete IPs com base no Paraguai.
    Mortos
    Foi no apartamento de José Adinaldo Moura, o Nado, no Tatuapé, zona leste de São Paulo, que o Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc) encontrou os papéis. Nado era o braço direito de Wagner Ferreira da Silva, o Cabelo Duro. Os dois eram acusados de participar no Ceará do assassinato de Gegê do Mangue em fevereiro e acabaram mortos pela facção a mando da cúpula.
    Nado morava em um apartamento de cobertura e teria sido executado um dia antes do assassinato de Cabelo Duro, em 22 de fevereiro. No dia 15 de maio, a polícia achou um corpo que seria de Nado. Ele estava enterrado de ponta-cabeça e amarrado em um terreno na região de Americanópolis, zona sul da capital.
    Nado e Cabelo Duro trabalhariam para Fuminho, que era apontado como sócio do líder do PCC, Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola. Gegê do Mangue, que havia saído da cadeia em 2017, teria descoberto que eles usavam a logística montada pelo PCC para traficar drogas sem pagar à facção.
    Gegê começou a cobrar um pedágio de Fuminho e usou o dinheiro para comprar imóveis no Ceará, em vez de entregá-lo para o caixa do grupo. Ao descobrirem o desvio, Gegê teve o destino selado. Fuminho mandou assassiná-lo. A cúpula reagiu e decidiu matar os envolvidos na execução. Só depois de Fuminho apresentar as provas de que Gegê estava roubando o grupo é que a cúpula decidiu perdoá-lo. Os pontos de varejo de drogas dominados por ele em São Paulo - região da Avenida Presidente Wilson e na Favela de Heliópolis -, que haviam sido tomados pela facção, foram devolvidos recentemente pelo PCC.
    Sucesso
    O sucesso de Fuminho no tráfico atraiu outros bandidos para a atividade. "Grupos de ladrões de carga, de carro-forte e de banco passaram a se juntar para investir no tráfico internacional de drogas", disse o delegado Ruy Ferraz Fontes, diretor do Denarc. Para conseguir grandes quantidades da droga e enviá-la para a Europa - os Estados Unidos são um mercado cativo dos cartéis mexicanos -, os bandidos aproveitam a logística do PCC. Os ladrões se unem em grupos e compram a cocaína para montar um carregamento e embarcá-la em contêiner. Esse movimento começou a tirar o espaço no Brasil da máfia nigeriana no tráfico.
    Em 18 de abril, policiais civis que vigiavam o galpão no Guarujá surpreenderam uma dessas partidas. A droga chegou em picape S-10. Uma hora depois, o portão se abriu e saíram a picape, um Fiorino e um caminhão que transportaria um contêiner. Quando o grupo foi abordado pelos policiais, a escolta do caminhão reagiu a tiros de fuzil, ferindo um investigador. Sete acusados foram presos e 213 quilos de cocaína apreendidos - outros três bandidos fugiram, deixando para trás um fuzil e uma pistola calibre 45.

    Campestre/RN: Apesar de algumas prisões, as Polícias Federal, Militar e Civil estão garantido eleição tranquila até o momento

    Apesar de um forte esquema de segurança envolvendo policiais federais, Militares e Civis, chega ao nosso conhecimento o relato de algumas prisões de integrantes de uma coligação suspeitos de transportar dentro de salocas de lanches, dinheiro e lista de eleitores que seriam beneficiados. 

    Um drone usado pela Polícia foi usado durante a noite para patrulhar a cidade.

    Já na manhã de deste domingo (3), não foi registrado até o momento nenhum incidente, tudo transcorre na mais completa normalidade. 

    Campestre tem hoje 9.579 eleitores distribuídos nas 31 secções eleitorais da 15ª zona eleitoral que irão escolher entre dois candidatos, Neném Borges (MDB) ou Luciano de Honório (PRB), quem comandará os destinos do município com cerca de 13 mil eleitores.

    Além de Campestre outras quatro cidades do estado do RN também haverá eleição nesse dia 03, são elas; João Câmara, Pedro Avelino, Parazinho e Galinhos.

    Blog O Paralelo

    Em carta, pré-candidato Jair Bolsonaro defende Bolsa Família com ‘auditoria’

    Preocupado em não perder votos entre eleitores de menor renda, o pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) prepara uma “carta de princípios” na qual se comprometerá em manter o Bolsa Família, com mais auditorias, entre outras promessas. A estratégia do documento é formalizar compromissos do pré-candidato na área social, na qual incluirá também uma reforma da Previdência “devagar”.

    A carta de princípios do capitão da reserva do Exército mira a disputa por votos com Marina Silva (Rede) – a concorrente considerada mais difícil de bater -, e Ciro Gomes (PDT), ambos bem avaliados entre famílias de baixa renda. “Lula está fora de combate”, destacou Bolsonaro. “Eu vou fazer a minha parte.”

    Conversas

    A elaboração da carta ocorre em paralelo a conversas do economista Paulo Guedes, conselheiro do pré-candidato, com empresários e banqueiros para apresentar Bolsonaro. “Tenho aprendido com ele (Paulo) e ele tem aprendido comigo, que conheço a política: ‘Paulo, isso não passa na Câmara’”, disse o pré-candidato sobre as conversas com o economista. “A minha reforma da Previdência, por exemplo, é por partes. Duvido que não votem uma primeira leva (de medidas). Vai (se for) devagar ”

    A preocupação da campanha de Bolsonaro é com eventual difusão de que um governo do pré-candidato do PSL poderá acabar com o Bolsa Família.

    Criado há 14 anos pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o programa atende 13,9 milhões de famílias, que recebem em média R$ 178,46 por mês. A carta de princípios defenderá a análise de ações “pragmáticas” em saúde, emprego e educação para complementar a política de redução da pobreza.

    Há preocupação também com o eleitorado feminino. Pesquisa Datafolha de janeiro mostrou, ainda num cenário com Lula candidato, que Marina vence Bolsonaro nos eleitorados feminino (20% a 11%), mais pobre (19% a 11%) e menos escolarizado (17% a 9%). No Nordeste, reduto principal do eleitor do petista, Bolsonaro teve 9%, índice inferior tanto ao de Marina (16%) quanto ao de Ciro (15%). O Nordeste é a região apontada em pesquisas internas do grupo de Bolsonaro como área das mulheres mais refratárias ao pré-candidato.

    Com informações do Estadão Conteúdo