• Últimas Notícias

    sábado, 2 de junho de 2018

    Lava Jato busca sequestro de R$ 70 milhões de Palocci

    O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, abriu na semana passada a etapa final do processo de sequestro e arresto de bens do ex-ministro Antonio Palocci - preso desde outubro de 2016, em Curitiba - e de sua empresa, a Projeto Consultoria Empresarial (atual Projeto Administração Imobiliária). Às vésperas de executar o bloqueio, a Operação Lava Jato alcançou um patrimônio de imóveis, carros e investimentos do ex-ministro de pelo menos R$ 80 milhões, restando ainda aproximadamente R$ 70 milhões do valor total de R$ 150 milhões estipulado pelos investigadores para reparação de desvios em operações financeiras envolvendo Palocci.

    Aberto em maio de 2017, o pedido inicial incluía o sequestro da casa da família do ex-ministro em Ribeirão Preto, cidade paulista da qual Palocci foi prefeito por duas vezes; um apartamento em São Paulo - comprado por R$ 6,6 milhões em nome da Projeto - e a sede da empresa, bens avaliados na ação em R$ 12 milhões; outros R$ 61,7 milhões em investimentos realizados através da empresa e R$ 814 mil apreendidos em contas de Palocci, além de cinco carros em seu nome e da Projeto.

    Esses bens estão congelados preventivamente por ordem da Justiça desde o ano passado e podem agora ser confiscados definitivamente.

    Por Estadão

    WhatsApp mobilizou caminhoneiros, driblou governo e pode impactar eleições

    Portal G1
    Depois de uma insurreição popular convocada por SMS em Moçambique, em 2010, da Primavera Árabe difundida pelo Twitter no Oriente Médio, em 2011, e das manifestações brasileiras de junho de 2013 impulsionadas pelo Facebook, chegou a vez do WhatsApp ocupar o protagonismo na organização de uma mobilização.

    A greve dos caminhoneiros, que interditou milhares de trechos de rodovias em todo o país ao longo de dez dias, é a maior mobilização mundial já feita pelo WhatsApp, dizem Yasodara Córdova, pesquisadora da Escola de Governo de Harvard, nos Estados Unidos, que estuda como os governos lidam com a Internet, e Fabrício Benevenuto, professor de Ciência da Computação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), pioneiro na pesquisa de conteúdos compartilhados em grupos de WhatsApp. “A mobilização ocorre por motivos sociais. As redes dão uma vazão a esses sentimentos”, diz Yasodara.

    “Na quarta-feira antes da greve, o (preço do) diesel aumentou. Desci para Santos para levar carga. Quando voltei, o diesel já tinha aumentado. Na sexta, aumentou de novo. A galera se comunicou no WhatsApp e falou: não está dando mais”, lembra o caminhoneiro Moisés de Oliveira, que ficou parado na Rodovia Régis Bittencourt, em São Paulo, onde ajudou a organizar um grupo de grevistas, sempre com o celular à mão.

    A essência do trabalho do caminhoneiro é circular. Isso facilitou que as mensagens se espalhassem rapidamente por diferentes pontos do Brasil. “A gente viaja o Brasil inteiro e vai conhecendo outros caminhoneiros. Quando chega no posto para dormir, a gente conversa, troca o (número de) WhatsApp. Aí, quando chegou a greve, já havia vários grupos montados e a gente distribuiu a informação”, diz Oliveira, de 40 anos, 22 anos deles passados atrás do volante do caminhão.

    “O Whatsapp facilitou demais a nossa comunicação. Antes, a gente era desconhecido (um do outro). Agora, o pessoal faz um vídeo e, em dois minutos, já espalhou pelo Brasil”, completa. “A gente não é envolvido com partido político nenhum. Mas a gente tem a nossa logística”.

    Clima tenso em Campestre/RN: Justiça convoca as Policias Federal, Civil e Militar para manter a ordem nessa eleição suplementar.

    As Policias Federal, Civil e Militar atuarão em conjunto nessa eleição suplementar deste domingo, dia 03 de junho em especial na cidade de São José do Campestre. O Plano Tático Integrado de Segurança tem o objetivo de coibir crimes eleitorais e manter a segurança e a ordem nos locais de votação no município. 

    Clima tenso
    Nos últimos dias o clima de animosidade vem crescendo entre partidários e políticos. Ameaças de morte contra o candidato a prefeito Neném Borges (MDB) foram levadas ao conhecimento da justiça por parte do setor jurídico da coligação.

    Além de Campestre outras quatro cidades do estado do RN também haverá eleição nesse dia 03, são elas; João Câmara, Pedro Avelino, Parazinho e Galinhos.

    Gorou! Pesquisa frusta partidários e cala de vez quem cantou vantagem antes do tempo em São José do Campestre

    Saiu a pesquisa que tantos esperavam, inclusive um blogueiro pago para divulgar o que os deputados do alto escalão do estado mandam. Parece que pelo jeito o resultado não chegou nem perto do que comentavam nas pesquisas fakes comentadas nas redes sociais nas últimas horas para as eleições a serem realizadas nesse domingo (03).

    Números
    A pesquisa consult divulgou na manhã deste sábado (02) dados do resultado para as eleições suplementares que sugere empate Segundo a pesquisa, encomendada por um empresário, da cidade e ligado ao grupo do candidato, registrada no TRE-RN sob o protocolo RN-08698/2016, afirma que se a eleição fosse hoje, os dois candidatos, Neném Borges (MDB) e Luciano de Honório (PRB) entariam como os mesmos índices, ou seja rigorosamente empatados com 43,18%.

    Decepcionados, não era o resultado que alguns queriam mas com a obrigação de divulgar os números apontatos pela pesquisa CONSULT, os dados coletados na última quarta-feira(30) finalizam dessa forma:

    Neném Borges (MDB)............... 43,18%
    Luciano de Honório (PRB)........ 43,18%
    Não soube dizer..........................11,14%
    Não votaria em nenhum..............2,5%

    Pela pesquisa CONSULT, foram entrevistados 440 eleitores. A margem de erro é de 4,7% , e confiabilidade de 95%.

    É meus amigos, até um blogueiro das bandas do seridó ficou arrasado, passado e engomado.