• Últimas Notícias

    terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

    Irmãos são vítimas de latrocínio em Lagoa Salgada

    Levi Bernardo de Paiva, 14 e Bismark Fábio Ferreira da Silva, 15 serão sepultados nesta manhã de terça-feira (27), no Cemitério Público de Cobé (Vera Cruz). Os irmãos foram vítimas de latrocínio na noite de domingo (25), em Lagoa Salgada.

    Segundo a polícia, um dos irmãos vendeu um terreno por R$ 11 mil. Com o dinheiro, Bismark comprou um celular e o restante R$ 9 mil seria usado na compra de uma moto. Os dois irmãos seguiram para uma festa. Era um paredão. Estavam com o dinheiro.

    Há informações que Levi e Bismark contaram para amigos sobre o dinheiro. Esse foi o erro. Os amigos levaram a dupla para uma estrada carroçavel em Lagoa Salgada. Roubaram as vítimas e atiraram nos dois. Depois fugiram.

    Levi não morreu e mesmo ferido avisou a mãe sobre o roubo, que estava ferido e o irmão morto. A mãe desesperada pediu socorro e começou a procurar os adolescentes. Os bandidos souberam que Levi estava vivo e voltaram para matá-lo. "Eram uns 15 homens da família e moradores da cidade procurando por eles. Os corpos foram achados às 8hs da manhã desta segunda-feira (26) em uma estrada carroçavel, contou Nilson Penado, primo das vítimas.

    Assim que souberam das mortes, alguns parentes dos irmãos precisaram de atendimento no hospital. "Ficaram desesperados. Precisaram de atendimento", detalha Nilson. (Portal BO)

    Ex-prefeito do interior do RN é condenado à quatro anos de reclusão por peculato

    O juiz Cláudio Mendes Júnior, da 3ª Vara Criminal de Mossoró, condenou o ex-vereador e ex-prefeito daquele município, Francisco José Lima Silveira Júnior, a uma pena de quatro anos e dois meses de reclusão pela prática do crime de peculato, consistindo no desvio, em proveito próprio, de recursos financeiros liberados mensalmente aos parlamentares da Câmara Municipal de Mossoró a título de verba de gabinete, destinando, para si, dinheiro público reservado ao custeio das despesas necessárias ao funcionamento do gabinete parlamentar. A prática foi descoberta pela denominada Operação Sal Grosso.

    O ex-vereador deve cumprir a pena inicialmente em regime semiaberto em virtude do tempo da condenação bem como as circunstâncias judiciais do artigo 69 serem em sua maioria favoráveis ao acusado. Entretanto, aplicando posicionamento do STF, o julgador permitiu que Francisco Júnior permaneça solto, pois entendeu não haver necessidade de sua prisão preventiva.

    MPRN, Secretaria de Tributação e Receita Federal deflagram operação de combate à sonegação fiscal

    O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), a Secretaria Estadual de Tributação (SET), a Polícia Militar e a Receita Federal do Brasil deflagraram nesta terça-feira (27) a operação Decanter. A ação é fruto de um trabalho investigativo que durou dois anos e apura indícios de sonegação de tributos, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. No total, o prejuízo aos cofres públicos pode chegar a R$ 60 milhões.

    A operação cumpre 26 mandados de busca e apreensão em seis municípios potiguares: Natal, Parnamirim, Currais Novos, São José de Mipibu, São Vicente e Lagoa de Pedras. Ao todo, participam da ação 22 promotores de Justiça, 50 servidores do MPRN, 40 auditores da SET, 95 policiais militares e 11 auditores da Receita Federal.

    As investigações ainda correm em segredo de Justiça.

    Segurados do INSS têm até essa quarta (28) para comprovar que estão vivos

    Os beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que ainda não fizeram a prova de vida devem realizar o procedimento até a próxima quarta-feira (28), sob pena de ter o pagamento interrompido. A comprovação é obrigatória para todos os beneficiários que recebem seus pagamentos por conta corrente, conta poupança ou cartão magnético.

    Não é necessário ir às agências da Previdência Social. O procedimento é feito diretamente no banco em que o beneficiário recebe o dinheiro, mediante apresentação de documento de identificação com foto. Os bancos são responsáveis pela convocação dos segurados.

    Os beneficiários que não puderem ir até as agências bancárias por motivos de doença ou dificuldades de locomoção podem fazer a comprovação de vida por meio de um procurador cadastrado no INSS.