• Últimas Notícias

    sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

    Saúde: Como sua posição ao dormir afeta sua saúde

    Em média, passamos 25 anos de nossa vida dormindo. Isso é necessário porque descansar é vital para o nosso bem-estar geral. Dormir bem tem muitos benefícios – não só revitaliza o corpo, mas também faz o cérebro funcionar de forma otimizada.

    Todos sabemos que o tempo é muito precioso, por isso é de extrema importância que o tempo gasto para dormir seja bem gasto. Trazemos uma análise aprofundada das várias posições de dormir para ajudá-lo a escolher o jeito certo para você.

    Continue a leitura AQUI


    Justiça Eleitoral quer permitir auditoria nas urnas no dia da votação

    Para aumentar a confiança da sociedade na segurança das urnas eletrônicas, a Justiça Eleitoral deve permitir uma nova auditoria nas máquinas, além das que já existem. A ideia é auditar as urnas antes do início da votação, no mesmo dia do pleito.

    Representantes de partidos políticos e de integrantes da sociedade civil – que questionam a segurança das urnas – vão escolher zonas eleitorais para, no dia da votação, verificar se as urnas estão íntegras e se não foram violadas.

    O secretário de Tecnologia da Informação do Tribunal Superio Eleitoral (TSE), Giuseppe Janino, ressaltou que a medida vai aumentar a transparência do processo. “Vai ser possível agora, algumas horas antes da eleição, abrir a urna e verificar se os dígitos verificadores estão iguais aos que publicamos na internet. É uma forma de o cidadão normal verificar todos os programas que estão inseridos na urna”, explicou.

    LAVA JATO: Ex-ministro petista, Palocci quer falar para 'elucidar crimes'

    O ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda/Casa Civil/Governos Lula e Dilma) pediu nesta quarta-feira (7) ao Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) para ser interrogado novamente no âmbito da Operação Lava Jato. A defesa de Palocci afirma que o petista quer ‘cooperar na elucidação dos fatos criminosos’.

    “A cooperação espontânea– ainda que nesta fase – pode ser extremamente relevante, vez que eliminará qualquer tipo de dúvida sobre a tese acusatória, viabilizando que a síntese decisória seja inquestionável e induvidosa”, solicitou a defesa.

    Palocci está preso desde setembro de 2016. Em junho, o ex-ministro foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 12 anos, 2 meses e 20 dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. No processo, Palocci foi acusado de envolvimento no pagamentos de US$ 10.219.691,08 em propinas, referentes a contratos firmados pelo Estaleiro Enseada do Paraguaçu – de propriedade da Odebrecht – com a Petrobrás, por intermédio da Sete Brasil. O dinheiro, segundo a Justiça, foi pago ao marqueteiro de campanhas do PT João Santana.

    Quando foi interrogado pela Lava Jato nesta ação, em abril do ano passado, sugeriu entregar informações que seriam ‘certamente do interesse da Lava Jato’. Em outro depoimento, em setembro, o ex-ministro de fato falou. Na ocasião, Palocci incriminou o ex-presidente Lula em ação sobre propinas da Odebrecht.

    Governo anuncia 650 mil unidades do ‘Minha Casa, Minha Vida’ para 2018

    O governo federal anunciou nesta quinta-feira (6) a meta de contratar 650 mil novas unidades em 2018 do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

    O anúncio foi feito pelos ministros das Cidades, Alexandre Baldy, e da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco.

    Segundo o Ministério da Cidades, a contratação é o primeiro passo do processo de construção das moradias. A verba, porém, só é liberada após aprovação da proposta enviada pelos municípios e depois de o contrato entre ser firmado entre a Caixa e a empresa responsável pelas obras.

    No último dia 1º, o presidente Michel Temer já havia anunciado, durante evento em Brasília, que o objetivo do governo era contratar de 600 a 700 mil unidades neste ano.

    Saiba abaixo quantas unidades serão contratadas por faixa do programa:
    Faixa 1: 130 mil unidades (para famílias com renda mensal de até R$ 1,8 mil);
    Faixa 1,5: 70 mil unidades (para famílias com renda mensal de até R$ 2,6 mil);
    Faixa 2: 400 mil unidades (para famílias com renda mensal de até R$ 4 mil);
    Faixa 3: 50 mil unidades (para famílias com renda mensal de até R$ 9 mil).

    De acordo com o ministro Moreira Franco, as novas unidades serão construídas com R$ 63 bilhões financiados pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) mais R$ 9,7 bilhões do Orçamento Geral da União.

    G1