• Últimas Notícias

    quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

    Planalto nega, mas já trabalha com cenário de candidatura de Temer

    Mesmo com as negativas oficiais de que Michel Temer prepara o terreno para se candidatar neste ano, o Palácio do Planalto já trabalha com o cenário de o presidente entrar na disputa eleitoral para defender o governo.

    Desde o fim do ano passado, Temer tem ouvido de interlocutores mais próximos que deveria entrar na disputa, pois, caso contrário, corre o risco de repetir o mesmo cenário de 1989, quando José Sarney não teve candidato que defendesse o governo, sendo duramente atacado por todos os presidenciáveis.

    De forma pragmática, o reconhecimento é o de que Temer terá chance remota na disputa por ter elevado índice de desaprovação entre os eleitores.
    Além disso, de forma reservada, auxiliares do presidente reconhecem que a entrevista do marqueteiro de Temer, Elsinho Mouco ao jornal “O Globo” foi desastrosa por explicitar uma estratégia em curso no Planalto.

    Até o recesso parlamentar, a reforma da Previdência era tida como a solução política para o governo, que daria o trunfo eleitoral com a recuperação da economia.

    Mas o cenário mudou e, agora, com a intervenção federal na segurança do Rio, assessores avaliam que o tema pode aumentar o capital político de Temer. Por isso, o governo tem priorizado o tema da segurança pública.

    Num primeiro momento, Temer estudava lançar um nome para defender o legado do governo, mas com o afastamento do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o tom crítico do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e as dificuldades eleitorais do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ganhou força no governo a tese de eventual candidatura de Temer à reeleição.

    G1

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.