• Últimas Notícias

    terça-feira, 26 de dezembro de 2017

    Conta de luz ficará 9% mais cara em 2018

    O consumidor residencial brasileiro terá de lidar com dois anos de reajustes na energia bem acima da inflação. As causas são um regime de chuvas insuficiente para compensar períodos de seca e o aumento dos encargos sociais. Na média, as tarifas devem fechar este ano com alta de 14% e subir 9,4% em 2018. A expectativa é que o IPCA (inflação oficial) fique abaixo de 3% em 2017 e em 4% no ano que vem.

    Em algumas regiões, as tarifas podem pesar ainda mais no bolso, segundo levantamento da consultoria especializada TR Soluções. Na média, a maior alta deve ser registrada na região Sul (10,7%), seguida pelo Sudeste (9,3%). A previsão da TR inclui algumas premissas: as diferentes bandeiras esperadas ao longo do ano, os reajustes previstos para as principais distribuidoras e o regime de chuvas para o período. As projeções são feitas para 13 regiões metropolitanas usadas como referência e que espelham o que ocorre no país. De janeiro a abril – o período considerado chuvoso –, as principais hidrelétricas brasileiras devem gerar em média o equivalente a 85% da energia que vendem, de acordo com a TR.

    Sinpol é notificado pelo TJRN e realiza assembleia para deliberar retorno

    O Sindicato dos Policiais Civis do Rio Grande do Norte (Sinpol) foi notificado pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) nesta terça-feira (26) ordenando o retorno as atividades e a suspensão da paralisação da categoria.

    A categoria está neste momento em assembleia com a diretoria e o setor jurídico lendo a decisão, porém a diretoria do Sinpol rechaçou que esteja em greve conforme a decisão. As delegacias regionais e a Divisão de Homicídios e Proteção a pessoa (DHPP) estão e m funcionamento.

    “A desembargadora acha que estamos em greve, mas os policiais não pararam. Apenas estamos em regime de plantão nas delegacias. O atendimento não foi prejudicado e a classe segue em luta por seus direitos, além de ter seus salários em dia. A decisão está sob estudo do jurídico durante a assembleia geral, mas decisão é feita para ser cumprida e iremos cumprir”, informou a vice presidente do Sinpol Edilza Faustino de Lima.

    Campanha Educativa do Detran vai ampliar combate a mistura álcool e direção

    O Governo do Estado, por meio do Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran), vai intensificar o trabalho educativo de conscientização dos condutores relacionado a combater a mistura perigosa de álcool e direção. O planejamento foi fortalecido com o lançamento da mais nova campanha educativa de trânsito intitulada: “Infrator ou vítima, quem é você quando bebida e direção se misturam?”.

    Nessa nova campanha o plano de mídia utilizado pelo Detran segue a mesma linha emocional e impactante empregada nas peças publicitárias da campanha #CurtoDirigirBem, que neste ano foi a ganhadora do XVI Prêmio Denatran de Educação de Trânsito na categoria “Comunicação I”, envolvendo agências de publicidade, profissionais de mídia e estudantes da área de comunicação de todo o país.

    A campanha “Infrator ou vítima, quem é você quando bebida e direção se misturam?” já começou a ser trabalhada pela equipe de educação de trânsito do Detran e vai ser intensificada com maior foco no litoral do Estado no decorrer do verão. A ideia é evitar ocorrências de acidentes envolvendo motoristas sob influência de álcool e com isso vidas sejam preservadas. “Faremos blitzen educativas conscientizando a população para evitar o consumo de álcool ao volante e vamos continuar o trabalho de fiscalização, principalmente nas praias com a Operação Verão”, comunicou o Diretor-geral do Detran, Eduardo Machado.

    STJ vai gastar R$ 3,9 milhões com carros de luxo

    Em 2018, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) deve gastar R$ 3,9 milhões com a troca dos veículos oficiais de ministros e desembargadores. Os carros de luxo têm custo unitário estimado em R$ 162 mil pelo próprio órgão.

    A substituição da frota foi deliberada na sessão do Conselho de Administração realizada no dia 22/11/2017 e aprovada por unanimidade, nos termos do voto da Relatora, ministra Laurita Vaz [aquisição de 23 veículos], sendo 12 veículos incluídos no orçamento de 2017 e os demais, condicionados à disponibilidade orçamentária, previstos para o ano de 2018.

    A licitação prevê que, além de contar um veículo para cada ministro, a Presidência do Tribunal é atendida com um veículo de representação, o total de veículos a serem adquiridos neste novo processo seria de 24. 

    Por Contas Abertas.

    Agências bancárias reabrem até quinta-feira para atendimento ao público

    As agências bancárias voltam a funcionar normalmente a partir desta terça-feira (26) em todo o país, após o feriado de Natal de ontem, segunda-feira (25).

    Na última semana do ano, o atendimento ao público vai até quinta (28) já que, na sexta-feira (29), as instituições financeiras estarão fechadas aos clientes, funcionando apenas para serviços internos, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

    Hoje, as contas de consumo, como as de água, luz, telefone e de TV a cabo, bem como os carnês cujos prazos de pagamento venceram durante o feriado podem ser pagas normalmente nas agências.

    No caso de boletos bancários, os clientes também podem fazer o agendamento em canais eletrônicos ou fazer pagamentos por meio do Débito Direto Autorizado (DDA). Também é possível usar os caixas eletrônicos, internet banking, mobile banking e o banco por telefone.

    Em 2018, as agências reabrirão na terça-feira, dia 2 de janeiro.

    Por Agência Brasil

    Ministério da Fazenda veta socorro financeiro de R$ 600 milhões ao Rio Grande do Norte

    Reportagem do Estadão destaca que o Ministério da Fazenda vetou o socorro financeiro de R$ 600 milhões do Governo Federal ao Rio Grande do Norte. A operação seria feita por meio de repasse de recursos do orçamento, que seria usada para o pagamento de salários atrasados dos servidores.

    De acordo com a publicação, ministério enviou uma carta ao governador do estado, Robinson Faria (PSD), comunicando a decisão e diz que “a negativa abriu uma crise com o governo estadual, que tinha conseguido o patrocínio do Palácio do Planalto para a operação e esperava ver o dinheiro até o fim deste ano”.