• Últimas Notícias

    quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

    Prefeituras são condenadas por irregularidades em recolhimento de contribuição previdenciária de servidora

    O juiz Bruno Lacerda Bezerra Fernandes, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Natal, determinou que os Municípios de Natal e de Macaíba façam a atualização cadastral e financeira de uma servidora, junto ao PASEP e INSS, tendo por base a inscrição nº 17062822513, bem como para condenar os Municípios citados a pagarem, solidariamente, o montante de R$ 50 mil, a título de indenização por danos morais, acrescidos de juros e correção monetária, em virtude de erro em desconto de recolhimento de contribuições para o INSS.

    A autora afirmou na ação judicial que foi nomeada pela prefeitura de Natal em 17 de junho de 1999 para assumir o cargo como médica ginecologista no posto de saúde do Vale Dourado, permanecendo nos quadros funcionais até o mês de fevereiro de 2006. Quando da sua demissão, foi encaminhada a SEMAF, hoje SEMAD, para solicitação do seu número do PASEP e efetuar sua situação funcional.

    Boquete educativo: Vídeo onde professora ensina a colocar camisinha com a boca em pênis de aluno viraliza; assista

    Um vídeo compartilhado nas redes sociais que mostra uma suposta professora da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia ensinando alunos a como inserirem uma camisinha usando apenas a boca, em um pênis artificial, segurado por um aluno, viralizou nas redes sociais na noite dessa terça-feira (05) e vem causando polêmica.

    Como o símbolo é semelhante ao da Universidade Federal da Paraíba, muito se comentou que o caso teria acontecido no Campus I, fato que foi desmentido, ainda na tarde desta quarta-feira (06).

    Os comentários são divididos.

    Uma parte, mais tradicional, acredita que aquele tipo de ensinamento não é o mais correto para um professor repassar, sobretudo da maneira como a suposta professora realizou toda a encenação. Ela coloca o preservativo na boca, se agacha e depois veste todo o brinquedo erótico usando apenas a boca, enquanto um jovem segura o objeto artificial.

    Já outros consideram que toda forma de ensinamento sobre como se prevenir com preservativos é válida.

    Ainda não se sabe se quando o vídeo foi gravado.