• Últimas Notícias

    segunda-feira, 2 de outubro de 2017

    Polícia Militar recupera moto com queixa de roubo na RN (093) que liga Campestre a Tangará

    DPM de Policia Militar de São José do Campestre/RN, em policiamento na rodovia 093, que liga as cidades de Campestre à Tangará verificou uma moto abandonada, que ao consultar a placa, (MZF 8534) os policiais descobriram que havia contra a mesma queixa de roubo, que não identificou nenhum condutor, que conduziu a mesma até o DPM para os procedimentos que o caso requer. 

    GU de serviço Sgt Marconi, Cb Avelino e Sd Hudson.

    Com informações da PMRN

    Bandeira vermelha vai deixar conta de luz mais cara em outubro

    Pela primeira vez a bandeira tarifária passará para vermelha patamar 2; aumento será de R$ 3,50 a cada 100 kWh consumidos

    Devido à estiagem e a necessidade de uso mais intenso das termelétricas, a energia vai ficar mais cara no país em outubro. É isso que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve anunciar nesta sexta-feira (29). A bandeira tarifária passará para vermelha patamar 2, o mais caro previsto, e a taxa extra cobrada nas contas de luz vai subir em outubro para R$ 3,50 a cada 100 kWh consumidos. 

    Desde 2015, quando o sistema de bandeiras tarifárias foi criado, esta será a primeira vez que a taxa extra de R$ 3,50 será cobrada. No mês de setembro, vigorou a bandeira amarela, que aplica uma taxa extra de R$ 2 para cada 100 kWh de energia consumidos.

    Loja de brinquedos deve indenizar criança que sofreu queimadura no braço ao pegar pipoca

    A juíza Natália Modesto Torres de Paiva, da 18ª Vara Cível de Natal, condenou a Loja Planeta Brinquedos a pagar indenização por danos morais no valor de R$ 5 mil, mais juros e atualização monetária, para uma menina que sofreu queimadura no braço ao tentar pegar pipoca que estava sendo entregue no interior do estabelecimento.

    A autora, representada por sua mãe, ingressou com Ação de Indenização por Danos Morais contra a empresa, alegando que no dia 13 de outubro de 2012, acompanhada de seus pais, compareceu ao estabelecimento para adquirir o seu presente de dia das crianças.

    A menina afirmou nos autos processuais, através da sua mãe, que no local mencionado estava ocorrendo um evento comemorativo, no qual foram servidos gratuitamente para as crianças pipocas e algodão doce.

    Entretanto, a criança, ao tentar pegar o produto, acabou sofrendo uma queimadura do braço, não tendo a loja, segundo relatado no processo, prestado o necessário auxilio naquele momento. Sendo assim, requereu a condenação da empresa ao pagamento de indenização por danos morais.