• Últimas Notícias

    segunda-feira, 26 de junho de 2017

    Policia Civil abre vaga para estagiário do curso de Direito com vaga na 9°DRP de Santa Cruz.

    Resultado de imagem para estagiário do curso de Direito
    A polícia civil torna público que está disponibilizando uma vaga para estagiário do curso de Direito, com uma vaga na 9°DRP de Santa Cruz. 

    A carga horária do estágio é de 5hs por dia. Os candidatos interessados devem apresentar currículos com foto e histórico escolar na Sede da 9° DRP de Santa Cruz até o dia 06/07/2017 e a entrevista será realizada no dia 10/07/2017, com início às 09:00hs. 

    O candidato a vaga deverá estar cursando entre o 6° e o 8° semestre do referido curso. A vaga é para ambos os sexos. O estágio terá duração de um ano e o aluno receberá uma bolsa estudantil no valor de R$ 1.000,00.

    Lula citado 68 vezes na sentença que condenou Palocci

    Mesmo não sendo réu na ação penal que condenou Antonio Palocci a doze anos, dois meses e vinte dias de reclusão, o nome do ex-presidente Lula é citado 68 vezes na sentença do ex-ministro, seja em trechos destacados pelo juiz Sergio Moro ou nas transcrições dos depoimentos que foram usados como provas para estipular as penas de cada réu. O ex-presidente da República deverá conhecer nos próximos dias sua primeira sentença na Lava Jato, no caso da compra do tríplex no Guarujá.

    Em um dos trechos da sentença, o juiz Moro, ao analisar o conteúdo de e-mails, cuida de identificar o personagem “italiano”, que tinha influência junto ao presidente Lula. “Percebe-se ainda que ‘Italiano’ é a pessoa com acesso ao então Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que é também o caso de Antônio Palocci Filho”, escreve o juiz. “Chama ainda a atenção a referência de que, apesar do veto, seriam cogitadas alternativas junto ao então Presidente, “tributárias e ou com a Petrobrás”, para compensar o Grupo Odebrecht, prova da intenção de solicitação de contrapartida ilegal em favor dele por parte do Governo Federal”, diz o texto.

    Temer manda engavetar estudo que propõe uso do FGTS no pagamento de seguro-desemprego

    O presidente Michel Temer mandou enterrar a ideia de usar os recursos do FGTS para pagar o seguro desemprego. Estudada pela área econômica, a medida previa a retenção de parte do saldo da conta vinculada ao FGTS e da multa de 40% nas demissões em justa causa. A decisão do presidente foi comunicada neste domingo ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante reunião no Palácio da Alvorada, com outros seis ministros, líderes do governo na Câmara dos Deputados e Rodrigo Maia, presidente da Câmara.

    A medida foi antecipada pelo GLOBO na semana passada e confirmada pelo ministro Henrique Meirelles na sexta-feira. A notícia gerou uma enxurrada de críticas, como das centrais sindicais e do senador José Serra (PSDB-SP), que classificou-a de “aberração”.

    Na prática, a proposta alterava a sistemática de saque do FGTS – que hoje integral e autorizado numa única vez nas demissões sem justa causa. O saque passaria a ser parcelado em três vezes, em valores equivalentes ao último salário do trabalhador.

    O objetivo era economizar com o pagamento do seguro desemprego. Se depois de três meses o trabalhador não conseguisse outra colocação daria entrada no pedido do benefício.

    Segundo um ministro que participou do encontro, caberá à equipe econômica encontrar alternativas para controlar as despesas com seguro desemprego, que ficará em torno dos R$ 42 bilhões, neste ano. O Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que é público e custeia o seguro, é deficitário e depende de aportes do Tesouro Nacional para fechar as contas.

    — As despesas com o seguro desemprego estão subindo, mas não isso não se resolve com o FGTS. Você tem que melhorar a gestão do programa — disse um ministro.

    Segundo essa fonte, a intenção do governo é recorrer ao FGTS para estimular o setor da construção civil, o crescimento da economia e a geração de empregos.

    O Globo

    Cantor sertanejo é assassinado com 4 tiros durante atentado

    O cantor sertanejo alagoano Mario Rodrigo Santos Sobral, de 35 anos, que adotou o nome artístico de Rodrigo Souza, foi assassinado a tiros na noite desse sábado (24), no bairro do Clima Bom, parte alta da capital. A mulher dele, de 27 anos, foi atingida por tiros da mesma forma, mas foi socorrida para o Hospital Geral do Estado (HGE).

    O crime aconteceu nas proximidades de uma igreja evangélica. Militares do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM) foram acionados após o veículo modelo Polo, de cor prata, e placa MVA 6007, ser crivado de balas. Rodrigo e a mulher estavam justamente dentro deste carro quando foram atingidos.

    Thayse e Rodrigo foram vítimas de um atentado no Clima BomFOTO: ARQUIVO PESSOAL

    Frente Parlamentar apresenta situação da agricultura no RN

    Aconteceu na manhã desta segunda- feira (26), na sede da Emater - RN, a segunda reunião da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar, instalada na Assembleia Legislativa em maio, com o objetivo de discutir ações de incentivo à atividade no Rio Grande do Norte.

    Na programação de hoje, foi apresentada a situação da agricultura familiar no RN, a ser conduzida por César Oliveira, membro da base do LabRural (UFRN); seguida de explanação sobre as estratégias para levantamento de proposições da agenda política da Frente, por Cátia Lopes, diretora geral da Emater; exposição sobre energia eólica nos projetos de assentamentos do RN, ministrada por José Augusto Silva, engenheiro agrônomo do Incra/RN; e apresentação sobre o programa Agro+, por Guilherme Saldanha, secretário estadual de Agricultura, Pecuária e Pesca.

    A Frente Parlamentar conta com a participação dos mandatos dos deputados estaduais Fernando Mineiro (PT), George Soares (PR), Gustavo Carvalho (PSDB) e do deputado estadual Souza (PHS), propositor da Frente. Participam da reunião o secretário estadual da Agricultura, Pecuária e Pesca, Guilherme Saldanha, o superintendente estadual do Incra, José Leonardo, os titulares da Seara RN, Raimundo Costa Sobrinho, e da Secretaria de Recursos Hídricos do RN (Serhid), Ivan Lopes Jr, do presidente da Fetarn, Manoel Cândido, entre outras autoridades.

    'Uber das motos' chega ao Nordeste com quilômetro custando somente 95 centavos

    Resultado de imagem para Uber das motosApós o sucesso do Uber, Fortaleza recebe mais um serviço de mobilidade urbana, que agora além de abalar o mercado dos táxis também faz frente aos mototaxistas. É o VemCmg, uma empresa que oferece serviço específico para quem necessita de mais rapidez e escolhe a moto como meio de transporte.

    A empresa oferece transporte individual privado de passageiro através de motocicletas e com preços abaixo do valor de mercado. Há ainda a possibilidade de pagar com cartão de crédito pelas corridas.

    O preço minimo é R$ 2,00, e todas as corridas são calculadas com base no quilômetro custando R$ 0,95. Nas corridas pagas com dinheiro, todo o valor fica com o mototaxista parceiro. Nas corridas pagas com cartão, 15% vão para a operação financeira.

    Em Fortaleza, a empresa já possui 30 condutores cadastrados e aprovados no sistema, que já estão liberados a receber as corridas.

    A estimativa do preço das corridas é feita dentro do aplicativo com base na localização do passageiro e no destino que ele deseja. O próprio sistema de Geolocalização traça o destino, o percurso e o valor – isso antes de pedir a moto, como já acontece em outros aplicativos de mobilidade urbana, como Uber, por exemplo.

    A empresa informa que todos os condutores passam por um rigoroso processo de verificação. Há necessidade de categoria específica para motocicletas na habilitação, de veículos em ótimo estado e com documentação em dia.

    Segundo o criador do aplicativo e CEO da VemCmg, Diego Braga é tentar deixar as pessoas longe do trânsito caótico das cidades. “A intenção é que ninguém mais fique parado no engarrafamento e garantir que nossos passageiros cheguem ao seu destino com rapidez e segurança”, explica o criador. O aplicativo está disponível em aparelhos com sistema operacional Android.

    Tribuna do Ceará