• Últimas Notícias

    domingo, 16 de abril de 2017

    Saúde disponibiliza repelentes para gestantes contempladas pelo Bolsa Família

    As mulheres gestantes do Assú inscritas no programa Bolsa Família já estão tendo acesso aos repelentes oriundos do Ministério da Saúde para ajudar na prevenção contra as doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypti, dentre as quais a dengue, zika e chikungunya.

    O produto foi encaminhado para todos os municípios do país para atender ao citado público-alvo e deve ser aplicado nas áreas expostas do corpo, evitando contato com a região dos olhos e boca, e a proteção dura cerca de dez horas.

    A distribuição dos repelentes é realizada através das unidades do programa Estratégia de Saúde da Família (ESF) do município, transmite informação da Secretaria de Comunicação e Ouvidoria.

    Cada gestante recebe dois frascos por mês até o término da gestação. Além do cadastro no Programa Bolsa Família, a gestante deve estar realizando adequadamente o pré-natal.

    Vasco é campeão da Taça Rio e provoca Botafogo: "Três títulos em cima do rival valem música?"

    Vasco venceu o Botafogo e foi campeão da Taça Rio (Reprodução/Vasco)O Vasco se sagrou campeão da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, neste domingo (16 de abril). Com gols de Douglas e Luis Fabiano – o primeiro do Fabuloso com a camisa cruzmaltina –, o Gigante venceu o Botafogo, que jogava com reservas, e levantou o caneco no Nilton Santos. 

    Em suas redes sociais, o clube da Colina não exitou em relembrar as últimas decisões do Estadual provocar o Alvinegro – os títulos do Estadual conquistados pelo Vasco em 2015 e 2016 foram justamente em cima do Botafogo.

    Três títulos seguidos em cima do rival vale música, @showdavida?— Vasco da Gama (@vascodagama) 16 de abril de 2017

    A equipe levará R$ 1 milhão para São Januário pela conquista. Não há vantagem para a semifinal do Carioca, no próximo sábado (22), contra o Fluminense. (Foxsport)

    Baleia azul: jogo perigoso com lista de tarefas diárias que inclui automutilação e suicídio do participante deixam os pais em pânico.

    A morte da estudante Maria de Fátima da Silva Oliveira, de 16 anos, que morava em Vila Rica, uma pequena cidade a 1.270 km de Cuiabá (MT), lançou luz sobre uma brincadeira que está preocupando os pais: o desafio da Baleia Azul (ou Blue Whale). Trata-se de um suposto jogo de incentivo ao suicídio, que teve origem nas redes sociais russas, em que adolescentes são previamente selecionados para participar de um desafio de 50 dias, cumprindo tarefas diárias que incluem automutilação, sendo a última delas a morte.

    Para se ter uma ideia da proporção da brincadeira, só no YouTube são mais de 25 mil vídeos sobre o jogo Baleia Azul. No Facebook há dezenas de grupos fechados sobre o assunto, alguns em português e outros em inglês. Há links de convites para as pessoas entrarem em grupos de WhatsApp. Tudo num mundo paralelo aos olhos dos pais.

    Maria de Fátima foi encontrada morta na última terça-feira (11) dentro de uma represa no bairro Inconfidentes, na região central da cidade. Saiu de casa sozinha, vestindo apenas a roupa do corpo, por volta das 3h15, enquanto pais e irmãos dormiam. Deixou o celular em cima da cama (bloqueado com senha), não levou dinheiro. Antes de entrar na represa para o mergulho sem volta, deixou os chinelos na beira.