• Últimas Notícias

    sábado, 15 de abril de 2017

    Mega-Sena acumula pela 7ª vez seguida e pagará R$ 75 milhões na próxima quarta

    Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 1921 da Mega-Sena, sorteado na noite deste sábado na cidade de Canelas, no Rio Grande do Sul. O prêmio, que era de R$ 65 milhões, acumulou e agora pode pagar R$ 75 milhões na próxima quarta-feira.

    As dezenas sorteadas foram: 10 - 15 - 16 - 19 - 28 - 35

    Depois de distribuir o prêmio de R$ 6 milhões no último dia 23, a Mega-Sena está sem acertador há sete sorteios (dias 25, 29, 01, 5, 8, 12 e agora hoje).

    Segundo a Caixa Econômica Federal, 127 apostas acertaram a quina e levarão R$ 30.856,70 cada uma. Já a quadra teve 9.277 apostas ganhadoras que receberão R$ 603,45 cada um. A arrecadação total é de mais de R$ 67 milhões.

    Terra

    Tia e sobrinho morrem atingidos por raio durante banho em açude

    Duas pessoas morreram após serem atingidas por um raio no município de Russas, distante 160 quilômetros de Fortaleza. O caso aconteceu nesta sexta-feira (14), no assentamento Bernardo Marinho II. 

    De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Russas, várias pessoas estavam tomando banho no açude na Fazenda Capacé, próximo à BR-116, durante a chuva, com raios e trovões.

    Até que um dos raios atingiu uma criança de 7 anos, identificada como João Victor Manoel da Silva, e a tia Francisca Lourenço dos Santos, de 50 anos. As vítimas foram atendidas, mas não resistiram aos ferimentos. Outras pessoas ficaram levemente feridas e foram encaminhadas ao hospital. 

    De acordo com boletim da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), houve registro de chuva de 6 milímetros em Russas, no posto de Capim Grosso. (Tribuna do Ceará)

    Instrutor de rapel cai e morre em escalada na Pedra da Boca, falha no equipamento pode ter causado o acidente

    Resultado de imagem para Um homem natural de João Pessoa morreu após cair da pedra do oratório, no Rio Grande do Norte, durante uma escalada na manhã deste sábado (15). A pedra fica na região do Parque Estadual Pedra da Boca, em Araruna. Wolgrand de Melo Falcão tinha 46 anos, era jornalista e instrutor de rapel.
    Um homem natural de João Pessoa morreu após cair da pedra do oratório, no Rio Grande do Norte, durante uma escalada na manhã deste sábado (15). A pedra fica na região do Parque Estadual Pedra da Boca, em Araruna. Wolgrand de Melo Falcão tinha 46 anos, era jornalista e instrutor de rapel.

    Em contato com a imprensa, o capitão Ferreira, comandante da Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) do município, explicou que o acidente pode ter sido causado por uma falha no equipamento utilizado.

    Segundo ele, a vítima era experiente em rapel e já praticava a atividade há pelo menos 10 anos. O acidente ocorreu no Rio Grande do Norte, porém, todo atendimento foi feito por equipes paraibanas.

    O capitão Ferreira alertou que qualquer tipo de atividade no local deve ser acompanhada por um profissional, além disso, é necessário verificar se todos os equipamentos estão conectados e os respectivos prazos de validade. (Mais PB)

    Dupla rouba carro, entra em confronto com a PM e um morre em Natal

    IMG_0356
    Dois homens roubaram um carro, no bairro do Alecrim, na noite desta sexta-feira (14), e quando tentavam praticar assaltos contra populares em paradas de ônibus entraram em confronto com policiais militares. Um dos suspeitos morreu e o outro ficou baleado.

    A ocorrência aconteceu por volta das 21h, de acordo com o sargento Marconi, do 1º Batalhão da Polícia Militar. Ele informou que os criminosos roubaram um veículo Hyundai i30, de cor preta, no Alecrim, e seguiam em direção a Cidade Alta.

    Quando passavam nas imediações do viaduto baldo e tentavam roubar pessoas que estavam em paradas de ônibus, os suspeitos se depararam com uma viatura da Polícia Militar. A partir daí, teve início um confronto. Um dos criminosos foi baleado e morreu dentro do veículo.

    O segundo foi baleado e socorrido para o Pronto Socorro Clóvis Sarinho. O sargento Marconi destacou que o suspeito, após ser atendido, foi levado para a Central de Flagrantes da Polícia Civil. Ele usava uma tornozeleira eletrônica. *