• Últimas Notícias

    quarta-feira, 12 de abril de 2017

    Congresso teme ‘devastação’ com vídeos da delação da Odebrecht

    Apesar da avalanche provocada pela divulgação da lista do ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STF) e relator da Lava-Jato, Edson Fachin, a intenção de líderes tanto da base quanto da oposição no Congresso é, ao menos no discurso, manter a “normalidade” no ritmo de votações. Mas o clima é de apreensão com a publicação de áudios e vídeos com falas dos delatores da Odebrecht. Há a avaliação de que, quando isso ocorrer, os efeitos sobre Câmara e Senado serão devastadores e podem provocar paralisia no andamento dos trabalhos.

    O que se viu no Senado nesta terça-feira foi um exemplo do que pretende fazer o presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), um dos alvos de inquérito na Lava-Jato. Mesmo diante das notícias de que o sigilo do conteúdo das delações premiadas da Odebrecht havia sido levantado, Eunício manteve as votações previstas para o dia. No plenário, o assunto foi ignorado. Nenhum senador citou a lista de Janot nos discursos e, somente depois das votações, foram se recolher em seus gabinetes para estudar os inquéritos. As informações são de O Globo.

    Feriadão de Páscoa começa nesta quarta-feira (12/4) na maioria dos tribunais

    O feriadão de Páscoa começará nesta quarta-feira (12/4) em todas as cortes superiores e nos tribunais regionais federais e trabalhistas. Já entre os TJs, apenas 8 dos 27 estarão em regime de plantão a partir desta quarta. O levantamento foi feito pela LegalCloud, empresa criadora da calculadora de prazos.

    Os tribunais de Justiça que estarão fechados já nesta quarta são os de Alagoas, Amapá, Distrito Federal, Goiás, Minais Gerais, Rio Grande do Norte, Roraima e Tocantins. O TJ da Paraíba funcionará apenas das 7h às 13h.

    As outras 16 cortes estaduais começarão o regime de plantão a partir desta quinta-feira (13/4). Os TJs do Rio Grande do Sul e do Pará, no entanto, só deixarão de atender aos jurisdicionados na sexta-feira (14/4).

    Anvisa aprova novo medicamento para câncer de pâncreas

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, na última segunda-feira, 10, o novo medicamento Abraxane (paclitaxel ligado à albumina).

    O Abraxane é indicado para tratamento em primeira linha de pacientes com tumor de pâncreas metastático, que é uma doença rara de comportamento agressivo e alta taxa de mortalidade.

    O novo medicamento será fabricado pela empresa Abrais BioScience, de Phoenix, EUA. No Brasil, a detentora do registro é a empresa Celgene Brasil Produtos Farmacêuticos Ltda., localizada em Vargem Grande Paulista, São Paulo.

    A autorização foi para a forma farmacêutica pó para suspensão injetável, na concentração de 100 mg.