• Últimas Notícias

    domingo, 29 de janeiro de 2017

    Governo do RN diz que usará 50 contêineres para detentos de Alcaçuz

    0
    O governador Robinson Faria (PSD) anunciou que usará contêineres para encarcerar presos da penitenciária de Alcaçuz, na Grande Natal.

    No total, 50 módulos habitáveis serão adaptados para servirem de cela e ficarão na unidade até que ela seja desativada. Segundo Robinson cada contêiner terá capacidade para 20 presos cada um, totalizando mil vagas.

    Asteroide passará raspando Terra amanhã 30 de janeiro de 2017

    O asteroide WF9 tem cerca de 1km de largura e poderia, em um impacto, destruir a vida na TerraUm asteroide passará raspando a terra nessa manhã de segunda-feira (30), por volta das 7:00 da manha, horário de Brasília. Batizado pelo nome de NEA (2017 BH30), o asteroide passará entre a Lua e nosso planeta, a cerca de 50 mil quilômetros da Terra, aproximadamente 1/7 da distancia entre nós e a Lua. Com dimensões aproximadas de entre 3 a 9 metros de diâmetro. Foi detectado pelo observatório de Catalina Sky Survey em 29-01-2017, nos EUA.

    Xuxa pede em rede social prisão de padre por dar um "Pedala Robinho" nas crianças

    Resultado de imagem para xuxa sexeXuxa Meneghel usou seu Facebook para pedir a prisão de um padre do Distrito Federal que interage com as crianças de uma maneira bastante peculiar durante as missas: ele bate na cabeça, chacoalha e até empurra a meninada.

    “Gente! Quem é esse padre? Pelo amor de Deus… lei menino Bernardo em cima dele, prendam esse homem autoridades [sic]”, escreveu a apresentadora na noite de sexta-feira, 27.

    Resultado de imagem para xuxa pede prisão de padreO vídeo, no entanto, não é inédito. Ele viralizou no início de 2016 e deu cinco minutos de fama ao padre José Roberto Angelotto, pároco da Paróquia da Ressurreição, localizada em Ceilândia, no Distrito Federal.

    Policial militar transmite a própria morte ao vivo no Facebook, foto chocante!

    Douglas Vieira é soldado
    Douglas de Jesus Vieira tinha 28 anos e estava há seis anos na corporação
    Rio - Na noite deste sábado, o soldado da Polícia Militar, Douglas de Jesus Vieira, de 28 anos, transmitiu a própria morte, ao vivo, pelo Facebook. O vídeo foi feito na casa do policial, em Brás de Pina, na Zona Norte do Rio. O soldado era lotado no lotado no 24º BPM (Queimados).

    Nas imagens, já retiradas do ar, o soldado aparece com a arma, um revólver calibre 38. Antes de atirar contra si, Douglas faz um aviso aos amigos que assistiam o vídeo. "Quero ver quem tem disposição pra ver bagulho ao vivo. Quem não tem estômago, mete o pé. O bagulho vai ficar doido agora".

    Há dez dias, Douglas postou na rede social uma imagem com a frase "Não se desespere". Na legenda, frases de auto-ajuda e um agradecimento a Deus. "Às vezes nos desesperamos, porém mal sabemos que Deus tem o controle de tudo. Ele sempre está no comando da minha vida! Obrigado, Jesus!".

    Em outra postagem, ainda em janeiro, Douglas fala sobre mudanças. "A mudança não virá se esperamos por outra pessoa ou por outros tempos. Nós somos aqueles por quem estávamos esperando. Nós somos a mudança que procuramos", escreveu.

    Há duas semanas, outra publicação chama a atenção no perfil de Douglas. Ele reclama do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, sobre os salários atrasados dos agentes de segurança, por conta da grave crise financeira que atravessa o estado. "Eu preciso receber, as minhas contas vão vencer, Pezão", diz trecho da postagem, uma paródia da música "Deu Onda", sucesso desse verão na voz do funkeiro MC G15.

    A PM emitiu nota afirmando prestar todo apoio aos familiares do soldado, que deixa uma filha de um ano. O perfil da vítima no Facebook não está mais disponível para acesso.

    Com informações O Dia

    Inscrições para o Sisu terminam neste domingo

    Resultado de imagem para sisu 2017
    Termina hoje (29) às 22h59, no horário de Pernambuco, o prazo para as inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Ao todo, são oferecidas 238.397 vagas em 131 instituições públicas, entre universidades federais e estaduais, institutos federais e instituições estaduais. Segundo o Ministério da Educação (MEC), o resultado será divulgado nesta segunda-feira (30).

    Inicialmente, o prazo terminaria no dia 27. No entanto, após falhas no sistema, a pasta prorrogou o prazo das inscrições até este domingo. O período de matrícula será de 3 a 7 de fevereiro. Os candidatos que não forem selecionados na chamada regular poderão participar da lista de espera, entre 30 de janeiro e 10 de fevereiro. Esses candidatos serão convocados a partir do dia 16 de fevereiro, caso haja vagas remanescentes.

    Preso mata policial e é morto dentro de Delegacia na Paraíba

    Um Policial Civil foi morto a bala na manhã deste domingo, (29), em Patos. O crime ocorreu dentro da Delegacia de Homicídios, localizada no bairro Jardim Redenção.

    Segundo informações, um preso estava prestando depoimento, quando conseguiu pegar uma arma e efetuou um disparo na cabeça do agente Klaus Lima (Foto ao lado).

    Na confusão, houve trocas de tiros, o preso foi baleado e também foi morto.


    maispatos.com

    Operação Lava Jato: das 79 prisões preventivas decretadas a justiça mantém 22 presos; confira a lista

    Resultado de imagem para operação lava jatoUm levantamento divulgado nesta semana pela força-tarefa da Operação Lava Jato mostra que 22 pessoas continuam presas preventivamente na investigação - o que representa 8% do total de denunciados até agora.

    Dos 22 presos, mais da metade já foi condenada pelo juiz Sergio Moro, que cuida dos processos da Lava Jato em primeira instância. Entre eles, estão os empresários Marcelo Odebrecht e Leo Pinheiro, o ex-ministro José Dirceu, o ex-diretor da Petrobras Renato Duque e os ex-parlamentares Pedro Corrêa, André Vargas e Luiz Argôlo.

    Também há presos que ainda não foram condenados, no caso das prisões mais recentes. É o caso do ex-governador Sérgio Cabral, do ex-ministro Antonio Palocci e do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha.

    Desde o início da operação, em março de 2014, foram decretadas 79 prisões preventivas -mas, com o passar do tempo, a maioria foi revogada por Moro, que entendeu que já não havia risco à ordem pública.

    Muitos dos que deixaram a prisão usam tornozeleiras eletrônicas ou estão impedidos de deixar o país, fizeram acordos de delação (cerca de metade deles) ou confessaram parte dos crimes.

    A força-tarefa já denunciou 260 pessoas, em cerca de 50 ações penais. O número de presos, portanto, representa 8,4% dos denunciados.

    Para os procuradores, é uma demonstração de que as prisões são usadas de forma "excepcional e parcimoniosa". O número de prisões da Lava Jato já foi considerada excessiva por advogados que atuam em favor dos acusados.

    Quem continua preso preventivamente pela Lava Jato:


    Adir Assad - empresário apontado como operador do esquema - condenado
    André Vargas - ex-deputado federal pelo PT - condenado
    Antonio Palocci Filho - ex-ministro da Casa Civil
    Carlos Emanuel de Carvalho Miranda - assessor de Sérgio Cabral
    Eduardo Cunha - ex-presidente da Câmara
    Eduardo Aparecido Meira - apontado como operador do esquema
    Flávio Macedo - apontado como operador do esquema
    Gim Argello - ex-senador - condenado
    João Cláudio Genu - ex-assessor do deputado José Janene - condenado
    João Vaccari Neto - ex-tesoureiro do PT - condenado
    Jorge Zelada - ex-diretor da Petrobras - condenado
    José Augusto Rezende Henriques - apontado como operador do esquema - condenado
    José Dirceu - ex-ministro da Casa Civil - condenado
    Leo Pinheiro - sócio da OAS - condenado
    Luiz Argôlo - ex-deputado federal pelo PP - condenado
    Marcelo Odebrecht - sócio da Odebrecht - condenado
    Paulo Adalberto Alves Ferreira - ex-tesoureiro do PT
    Pedro Corrêa - ex-deputado pelo PP - condenado
    Renato Duque - ex-diretor da Petrobras - condenado
    Rodrigo Tacla Duran - advogado apontado como operador do esquema
    Sérgio Cabral - ex-governador do Rio
    Wilson Carlos Cordeiro da Silva Carvalho - assessor de Sérgio Cabral


    *Com informações da Folhapress