• Últimas Notícias

    sábado, 24 de junho de 2017

    Guerra entre facções criminosas aumenta o número de mortos e feridos à bala e assusta moradores de São José do Campestre

    Em uma escalada crescente no número de homicídios nesses primeiros seis (6) meses de 2017, está deixando aflito os moradores de São José do Campestre, localizado na microrregião da Borborema Potiguar.

    Com pouco mais de 12.500 habitantes, a cidade que já foi berço da riqueza do algodão e sisal, hoje vive o seu maior tormento, a violência. 

    A falta de efetivo policial é desproporcional ao número de habitantes, e por conseguinte, não ajuda amenizar o caos vivido pela população e parte deste problema podemos afirmar que é a incompetência do Governo Robinson Faria que está gerando essa insegurança. 

    Para se ter uma idéia, na noite de ontem, sexta-feira (23) seis pessoas foram baleadas e uma veio a óbito, já na manhã deste sábado (24), um jovem com envolvimento no tráfico de drogas e sua avó foram vítimas de tentativa de homicídio, ambos foram socorridos para Natal e não correm risco de morte. 

    O OBVIO – Observatório da Violência Letal Intencional do RN, apresentou nessa tarde de sábado (24) está vendo com preocupação essa situação em São José do Campestre e enviou em primeira mão ao blog O Paralelo uma nova atualização das mortes violentas ocorridas em Campestre, atingindo o período compreendido entre 1 de janeiro a 23 de junho de 2017 comparado ao mesmo período dos anos de 2014, 2015 e 2016.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.