• Últimas Notícias

    terça-feira, 13 de junho de 2017

    Criminosos compram dados de contas inativas do FGTS pelo WhatsApp

    A onda de fraudes envolvendo saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) está na mira da Polícia Federal. Após as prisões de criminosos no Distrito Federal, em São Paulo e em Minas Gerais, a corporação quer saber como os bandidos tiveram acesso às informações das vítimas. Informações preliminares, apuradas com os últimos suspeitos detidos, indicam que os dados podem estar sendo vendidos no mercado paralelo, inclusive por meio do WhatsApp.

    Uma fonte da polícia confirmou à reportagem a suspeita de que uma rede criminosa estaria por trás da divulgação desses dados. Um dos bandidos admitiu, ao ser preso, ter recebido material pelo WhatsApp. A opção de compartilhar as informações de correntistas pelo aplicativo se daria em função de a tecnologia do app ser criptografada. Dessa forma, nem mesmo com determinações judiciais as autoridades conseguem acessar conteúdo armazenado nos servidores do aplicativo.

    Embora as apurações estejam em fase inicial, não é descartado o envolvimento de servidores da Caixa Econômica Federal (CEF) no repasse de informações às quadrilhas que têm agido no país. Procurada pelo Metrópoles, a Caixa disse que não poderia informar detalhes sobre como os dados foram vazados. A instituição financeira afirmou que todos os detalhes foram passados à Polícia Federal. A corporação, por sua vez, não se manifestou.

    A onda de retiradas ganhou força nos últimos dias. No sábado (10), por exemplo, três pessoas foram presas pela Polícia Militar do Distrito Federal após efetuaram saques com dados roubados. Um dos bandidos havia trabalhado em uma casa lotérica de São Sebastião e furtou dados e senhas de clientes. Apenas em uma agência do Núcleo Bandeirante, foram oito saques. Os outros dois detidos tinham acabado de levar dinheiro de uma filial da Caixa em Águas Claras.

    Por Metrópoles

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.