• Últimas Notícias

    segunda-feira, 29 de maio de 2017

    Família de Gilmar Mendes fornece gado para a JBS, diz jornal

    O ministro do Superior Tribunal Federal Gilmar Mendes declarou ao jornal Folha de São Paulo que sua família tem relações comerciais com a JBS, empresa que é uma das maiores processadoras de carne do mundo, que teve um acordo de delação premiada homologado pelo tribunal.

    Gilmar se reuniu com Joesley Batista, um dos sócios da JBS, que gravou secretamente uma conversa com o presidente Michel Temer e com o senador Aécio Neves (PSDB-MG). De acordo com o ministro, Joesley apareceu de surpresa na reunião que era, na verdade com o advogado Francisco de Assis e Silva para tratar de temas do setor do agronegócio.

    Ainda segundo a publicação, o encontro com Joesley aconteceu fora do Supremo, na escola de direito em que o ministro é sócio, depois do dia 30 de março, quando o tribunal fez um julgamento sobre o Funrural, um fundo abastecido com contribuições de produtores rurais à previdência. Gilmar disse que votou, inclusive, contra seus próprios interesses e contra os interesses de sua família, já que o pagamento ao fundo, questionado pelos ruralistas, foi mantido pelo Supremo.

    Gilmar revelou à Folha que conhecia Joesley, mas que não costumavam se encontrar. Ele contou que a relação aconteceu por questões comerciais. "Minha família é de agropecuaristas e vendemos gado para a JBS lá (Mato Grosso)", disse. Segundo a Folha de São Paulo, é um irmão de Gilmar que negocia os valores com a empresa.

    No entanto, Gilmar acredita que essa relação não é suficiente para que ele seja impedido de participar de votações relacionadas à JBS. O ministro defende que o tribunal reveja os termos do acordo de delação premiada da JBS. "Me parece que nesse caso, como envolve o presidente, certamente vamos ter que discutir o tema no próprio plenário", disse em entrevista coletiva.

    Folha

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.