• Últimas Notícias

    quinta-feira, 13 de abril de 2017

    Delegado vai a Roma prestar informações sobre investigação da Polícia Civil

    O delegado da Delegacia Especializada em Capturas e Polinter (Decap), Raimundo Rolim, esteve na Itália para prestar depoimento no Tribunale Ordinario di Roma - Settore Penale, em Roma, sobre as investigações feitas pela Polícia Civil do Rio Grande referentes a elucidação do assassinato do italiano Enzo Albanese, morto no ano de 2014, em Natal. A Polícia Civil do RN recebeu o apoio da Polícia Federal durante todo o tempo em que esteve na Itália. 

    Sobre a investigação – Enzo foi morto a tiros na porta de sua residência, localizada no bairro de Capim Macio, Zona Sul da capital, no dia 02 de maio de 2014. Na época do fato, investigações realizadas pela Polícia Civil apontaram que Enzo foi morto a mando de um outro italiano chamado Pietro Ladogana, o qual foi preso na Itália no dia 29 de maio de 2014. O suposto autor intelectual do crime administrava várias empresas do ramo imobiliário em Natal e Extremoz (Globo Construções Ltda, Tecnobloco Construções Ltda, Dataproject Construções Ltda, House Construções Ltda, etc), estando todas essas empresas envolvidas em diversos crimes, dentre eles lavagem de dinheiro. 

    Através de investigações, policiais civis descobriram a participação de um policial militar do RN como executor do crime, que utilizou o seu próprio automóvel para o cometimento do homicídio e se desfez do mesmo após o crime. A motivação do assassinato foi porque o italiano Enzo Albanese descobriu fraudes na aquisição de uma fazenda em Ielmo Marinho/RN, a qual era administrada pela empresa Globo Construções e esse fato foi revelado aos sócios na Itália, tendo o italiano Pietro Ladogana e o policial militar Douglas ameaçado de morte Enzo Albanese no estacionamento do Supermercado Favorito, em Capim Macio, dias antes do homicídio. 

    Pietro Ladogana foi DENUNCIADO pelo Ministério Publico do RN por homicidio DUPLAMENTE QUALIFICADO (art. 121, p. 2o, Inc. IV e V), em concurso de pessoas (art. 29 CP) e o policial militar . Alexandre Douglas foi DENUNCIADO por homicídio TRIPLAMENTE QUALIFICADO (art. 121, p. 2o, Inc. I, IV e V), em concurso de pessoas (art. 29 CP). O resultado adiantado do Processo Criminal na Itália se deu em decorrência de intensa cooperação entre a Polícia Civil do RN, representada pelo Delegado Raimundo Rolim e a Polícia Carabinieri de Budoni (Sardenha), representada pelo Maresciallo Capo Gianluca Lombardi, o qual não mediu esforços para troca de informações e colaboração para a elucidação do fato criminoso, inclusive cumprindo 11 Mandados de Buscas nas residências dos sócios italianos em Roma e Civitaveccia. 

    Além do delegado Raimundo Rolim, também testemunhou no Tribunal Ordinario di Roma, o ex-advogado de Ladogana no Brasil, Rafael Araújo.

    Por Assessoria Polícia Civil

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.