• Últimas Notícias

    quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

    Plano Nacional de Segurança Pública será implantado em Natal nesta quinta

    Resultado de imagem para Plano Nacional de Segurança Pública será implantado em Natal nesta quinta
    Portal G1
    O Plano Nacional de Segurança Pública (PNSP) começa a operar em Natal nesta quinta-feira (16). Os 70 integrantes da Força Nacional (FN), que já estão no Rio Grande do Norte, iniciarão o patrulhamento ostensivo nas ruas. Ao todo, deverão atuar na capital potiguar 120 policiais da FN. A redução do número de homicídios, feminicídios e crimes de violência contra a mulher são alguns dos pilares do plano.

    "Por uma questão de logística a Força Nacional iniciará esse trabalho amanhã. Vamos sair do presídio de Alcaçuz para colocar o patrulhamento nas ruas. Esses homens irão atuar mediante apontamento das machas criminais nos bairros", explicou o secretário estadual de Segurança Pública, Caio Bezerra. A Polícia Militar assumirá o trabalho no entorno do presídio de Alcaçuz que estava sendo realizado pela Força Nacional. Dentro do Plano, a PM participará com 240 homens no patrulhamento por meio de escala extraordinária a ser custeada pelo Governo Federal.

    Três pilares básicos norteiam o projeto-piloto: integração, colaboração e cooperação. A ação tem como objetivo combater e reduzir o número de homicídios dolosos, feminicídios e crimes de violência contra a mulher; modernizar e racionalizar o sistema penitenciário; e dar combate integrado à criminalidade organizada transnacional.

    Portal G1/RN

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.