• Últimas Notícias

    domingo, 26 de fevereiro de 2017

    Crueldade: Cenas de jumento caído devido ao excesso de peso em carroça gera revolta em cidade paraibana

    Fotos via whatsapp
    Essa imagem acima retrata como é revoltante o ser humano no quesito maus-tratos a animais. Na foto percebe-se o sofrimento do jumento em não aguentar uma carga excessiva de barro na carroça e ainda ser açoitado pelo dono para cumprir o trabalho do dia.

    Essa cena revoltante foi registrada na última sexta-feira (24) em um conjunto residencial na cidade de Patos, no vizinho estado da Paraíba. Segundo informações que circulam nos blogs e sites da região, um cidadão que passava pelo local teve piedade e tentou levantar o animal que estava exausto, com sede e ao sol. O cidadão ainda acionou a polícia após bater boca com o dono do animal, o mesmo ao perceber a chegada da Polícia fugiu do local.

    Crueldade contra animais é crime, denuncie!

    Caso você presencie maus-tratos a animais de quaisquer espécies, sejam domésticos, domesticados, silvestres ou exóticos – como abandono, envenenamento, presos constantemente em correntes ou cordas muito curtas, manutenção em lugar anti-higiênico, mutilação, presos em espaço incompatível ao porte do animal ou em local sem iluminação e ventilação, utilização em shows que possam lhes causar lesão, pânico ou estresse, agressão física, exposição a esforço excessivo e animais debilitados (tração), rinhas, etc. –, vá à delegacia de polícia mais próxima para lavrar o Boletim de Ocorrência (BO), ou compareça à Promotoria de Justiça do Meio Ambiente.

    A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605, de 12.02.1998 (Lei de Crimes Ambientais) e pela Constituição Federal Brasileira, de 05 de outubro de 1988.

    É possível denunciar também ao órgão público competente de seu município, para o setor que responde aos trabalhos de vigilância sanitária, zoonoses ou meio ambiente. Lembrando que cada município tem legislação diferente, portanto caso esta não contemple o tema maus tratos pode utilizar a Lei Estadual ou ainda recorrer a Lei Federal.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.