• Últimas Notícias

    terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

    Claudia Leitte será convocada novamente para devolver R$ 1 milhão de reais aos cofres públicos

    Foto: Marcello Sá Barretto / AgNews
    Em 20 de outubro de 2016, o Ministério da Cultura determinou que Claudia Leitte devolvesse R$ 1,2 milhão de reais que a cantora captou para financiar uma turnê em 2013.

    Por conta das irregularidades na prestação de contas do uso da verba pública, ela foi convocada para depor em uma CPI e estornar esse valor. Segundo informações oficiais do Governo, a produtora CIEL, responsável por gerenciar a carreira da cantora, vendeu entradas mais caras do que foi acordado e não provou a distribuição de 8,75% de ingressos combinados a alunos de escolas públicas e entidades de assistência social.

    No entanto, a cantora não respeitou o prazo estipulado pelo presidente da CPI, Alberto Fraga (DEM-DF), para devolver o dinheiro e agora será chamada para dar explicações sobre a falta de colaboração. “Estou evitando ao máximo essa espetaculosidade, mas, diante da má vontade dos artistas com a comissão, será necessário”, disse Fraga em entrevista à coluna de Monica Bergamo, no jornal Folha de S. Paulo.

    No ano passado, Claudia Leitte apresentou recurso contra essa decisão, mas perdeu. O prazo legal para o pagamento já terminou, e o processo seguirá para o TCU (Tribunal de Contas da União). A cantora entrou na Justiça pedindo revisão do valor, considerado por ela “desproporcional”.

    R7

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.