• Últimas Notícias

    domingo, 4 de dezembro de 2016

    Queda de helicóptero mata noiva e mais três a caminho do casamento em SP

    A noiva iria fazer surpresa ao noivo chegando de helicóptero no casamento
    Um helicóptero caiu na tarde deste domingo (4), em São Lourenço da Serra (Grande São Paulo), e matou quatro pessoas, entre elas uma noiva que estava a caminho do casamento.
    A aeronave ia para o sítio Recanto Beija-Flor, em São Lourenço, onde seria a festa. O acidente foi por volta das 16h, segundo o Corpo de Bombeiros.
    Também estavam no helicóptero o irmão da noiva, a fotógrafa do casamento, que estava grávida, e o piloto.
    "Estava tudo pronto para a cerimônia, mas eles estavam demorando demais e não conseguíamos contato. Logo depois ficamos sabendo do acidente. É uma tragédia, os convidados, o noivo e os familiares estão todos aqui ainda, esperando mais informações", disse Carlos Eduardo Batista, proprietário do Recanto Beija-Flor.
    Segundo ele, o casamento seria às 16h, e a aeronave pertencia a uma empresa que já tinha feito o mesmo percurso outras duas vezes.
    Folha de São Paulo

    Sob aplausos, população dá adeus ao volante Gil em Nova Cruz, no RN

    RN - velório Gil Chapecoense Nova Cruz (Foto: Andrea Tavares/GloboEsporte.com)
    Segundo a PM, mais de 10 mil pessoas estiveram no velório e enterro de Gil (Foto: Andrea Tavares/GloboEsporte.com)
    O corpo do volante potiguar Gil, um dos 71 mortos no trágico acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, que aconteceu na madrugada da última terça-feira (29), a caminho de Medellín, na Colômbia, chegou a Nova Cruz por volta das 17h deste domingo. A cidade fica a 93 Km de Natal, conta com 40 mil habitantes e é a terra dos pais e de parte da família do ex-jogador. Sob sol forte, milhares de pessoas se reuniram no ginásio Giovanna de Azevedo Targino, para se despedir do jogador. José Gildeixon Clemente de Paiva tinha 29 anos e deixa mulher e duas filhas, de cinco e três anos.

    A morte do volante é sentida por toda cidade. Moradores penduraram lenços pretos nas casas em sinal de luto, e muitos carregavam fotos do jogador. No corpo de Geraldo Madureira, irmão de Gil e ex-jogador, a camisa do Chapecoense é exibida com orgulho: "Eu estou para ver um homem igual a ele, não existe. Ele é um exemplo, só fica a saudade", conta. Geraldo se emociona ao falar dos pais, de como receberam a notícia. "A maior dor da minha mãe foi não ter falado com ele a última vez que ligou, não ter dado a benção ao meu irmão, ele está inconsolável", se emociona.

    O corpo do volante, que atuou entre outros clubes por Mogi Mirim, Ponte Preta e Coritiba, chegou ao estado às 13h30 em um voo de carreira. Ao chegar em Nova Cruz, o corpo seguiu para a casa dos pais do volante, conhecidos na cidade como Dona Nina e Seu Geraldo. O cortejo percorreu ruas da cidade, com muitos carros, motos e acompanhantes a pé. Ao chegar ao ginásio, foi recebido com uma salva de palmas. Segundo a Polícia Militar, 10 mil pessoas estiveram presentes. Entre elas, o Sr. Fernandes, que esperava desde 12h para dar o último adeus ao amigo de infância do filho. "Ele e meu filho jogaram juntos, ele sempre foi muito querido, vim me despedir", diz Fernandes. Também prestaram homenagens Robinho e Rafinha, ex-companheiros de Gil na época do Coritiba.

    Ao longo da tarde, torcedores, amigos e fãs chegaram em romaria para prestar suas homenagens. Muitos vestiam camisas do time do jogador, outros, apenas camisas verdes, o importante a lembrança. "Eu expresso o carinho que sinto pelo Gil, um pedaço de nós se foi com ele, diz o vizinho Felipe Ferreira.

    José Gildeixon Clemente de Paiva tinha 29 anos e começou a carreira em 2006, no Mogi Mirim. O volante acumulou passagens pelo Guaratinguetá, Vitória, Santo André, Ponte Preta, Coritiba e estava na Chapecoense desde 2015. Conquistou dois títulos estaduais: em 2013, o Paranense pelo Coritiba; e e esse ano, o Catarinense, pela Chapecoense.

    Portal G1

    Mãe e viúva do lateral Gimenez brigam durante velório do jogador da Chapecoense

    Image title
    Amigos, familiares e profissionais contratados para fazer o cortejo do lateral-direito Gimenez, velado neste domingo (04), em Ribeirão Preto, se preparavam para deixar o Estádio Santa Cruz quando houve uma briga entre a mãe, Rosana Gimenez, e a viúva do jogador, Patricia.

    Pessoas que estavam próximas da urna disseram que as duas, que não têm bom relacionamento, começaram a discutir por causa da proximidade do caixão, dando início ao tumulto.

    Durante o velório, quando Patrícia chegou ao estádio, ela solicitou que o local fosse reservado para ela por 15 minutos. Amigos e familiares deixaram a tenda improvisada no gramado. Torcedores foram impedidos de entrar. Pouco depois, cerca de dez minutos, a mãe de Gimenez abriu o portão e gritou: "podem entrar, gente".

    As duas trocaram agressões até serem apartadas por amigos e familiares presentes. A imprensa estava em local afastado. Cerca de dez minutos depois, ambas deixaram o local, amparadas e aos prantos. Aqueles que permaneceram na tenda ao lado da urna gritaram "Gimenez, Gimenez" e "É campeão!".

    Com informações Globoesporte.com

    Deicor realiza operação, troca tiros com suspeitos e apreende arsenal em São José de Mipibu

    Foto cedida
    Uma operação realizada na noite deste sábado (03), pela equipe da DEICOR, Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado, culminou em um confronto com criminosos e na apreensão de armas, veículos e drogas no Distrito de Taborda, em São José de Mipibu, região metropolitana de Natal.

    De acordo com o delegado Emerson Valente a ação foi resultado de uma investigação para desarticular quadrilhas especializadas em arrombamentos e explosões de agências bancárias. Os suspeitos foram localizados na comunidade de Taborda e no momento da chegada da polícia atiraram em direção a equipe. Houve revide e criminosos foram baleados.

    No final da operação os agentes contabilizaram a apreensão de cinco fuzis, suas espingardas, nove pistolas drogas e vasto material explosivo . Dois suspeitos tentaram fugir, mas foram presos. *Com informações PortalBO

    Com Messi, Argentina correu mesmo risco da Chape e se “salvou” por 15 minutos

    Seleção da Argentina chega a Belo Horizonte com avião da LaMia, o mesmo que caiu com a Chape
    Em novembro, a seleção argentina enfrentou o Brasil em Belo Horizonte pelas eliminatórias para Copa do Mundo de 2018 e utilizou os serviços da empresa aérea LaMia na viagem até a capital mineira. O avião, inclusive, era o mesmo que caiu com a delegação da Chapecoense na semana passada.

    E segundo revelou Guilherme Dietrich, ministro de Transporte da Argentina, a pessoas próximas, o avião da seleção com Lionel Messi e companhia a bordo chegou ao destino com combustível para apenas 15 minutos a mais de voo. A informação foi veiculada pela rádio “La Red”.

    Ainda de acordo com a rádio, Dietrich recebeu um informe técnico e disse que “a aeronave que fez o trajeto de Buenos Aires até Belo Horizonte aterrissou com apenas 15 minutos mais de autonomia”. A situação é semelhante à que aconteceu com a Chape, quando a autonomia de voo de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, até Medellín, na Colômbia, era justa e sem espaço para imprevistos.

    Em outras palavras. Caso o voo da LaMia com os argentinos tivesse algum imprevisto no espaço aéreo brasileiro que precisasse manter o avião no ar por mais 15 minutos, o destino da seleção hermana poderia ser o mesmo que o do time brasileiro. Ficou provado que a tragédia com a Chapecoense aconteceu por falta de combustível.

    Om informações IG

    Polêmica: Blogueiro seridoense e Padre de Santa Cruz trocam farpas pela internet

    Robson Pires e Padre Vicente (fotos via redes sociais)
    Uma guerra declarada entre o blogueiro Robinson Pires e o Pároco de Santa Cruz, agitaram a blogosfera Potiguar. Em um áudio gravado e divulgado nas redes sociais, Padre Vicente, comentou em uma missa, a quantas anda o desgoverno no nosso estado. E quem "pegou ar"? por incrível que pareça não foi a equipe do Governador Robinson Faria e sim, O Blogueiro Robson Pires. que desceu duras críticas ao comportamento do sacerdote e mandou o Padre tomar vergonha na cara!. Padre Vicente não contou conversa e respondeu na lata, chamando o blogueiro de desequilibrado mental, veja a nota;

    Vergonha na cara é você ter coerência, caráter, personalidade, respeito pelo outro. Vergonha na cara é você não ser vendável, não viver a mendigar as esmolas governamentais, para manter um meio de comunicação maquiador e inverídico. Disse Padre Vicente em nota publicada no Blog do Wallace, e continuou,

    Mas senhor Robson Pires, eu entendo a sua revolta e o seu desequilíbrio emocional comigo ou com qualquer outro padre. O secilenhor perdeu um império de mais de trinta anos, o senhor era um verdadeiro coronel da comunicação no Seridó, quando dominava a RÁDIO RURAL DE CAICÓ, onde tiveram coragem e tiraram do ar, o maior desserviço daquela região, que foi o seu domínio da rádio.

    Em nota publicada pelo blogueiro na manhã desse domingo (4) em sua página eletrônica, e se dizendo perseguido, RP refutou as acusações e voltou a atacar o padre, chamando-o de vagabundo e imbecil além de afirmar que iria o processar na justiça comum.