• Últimas Notícias

    domingo, 9 de outubro de 2016

    Colisão entre carro e ônibus de sacoleiros deixa dois mortos na madrugada deste domingo no RN

    Duas pessoas morreram na madrugada deste domingo (9) em um acidente envolvendo um carro e um ônibus no KM 21 da rodovia BR-304, nas proximidades da Comunidade da Maísa, zona rural de Mossoró, região Oeste do Rio Grande do Norte. Outras duas pessoas ficaram feridas na colisão, que ocorreu por volta de 1h.

    Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um ônibus de viagens com sacoleiros, que fazia o trajeto Mossoró - Fortaleza colidiu de frente com um Celta, que seguia no sentido contrário. Os dois ocupantes do veículo de passeio morreram na hora.

    Dois passageiros do ônibus foram atendidos por equipes do Samu ainda no local. Equipes de salvamento do Corpo de Bombeiros foram enviadas ao local. Os bombeiros precisaram utilizar equipamentos hidráulicos para cortar as ferragens do carro e retirar os corpos, que foram encaminhados para a sede do Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep). A identificação das vítimas ainda não foi revelada pela polícia.

    Por causa do acidente, a pista precisou ser parcialmente bloqueada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) para retirada do veículo. As causas do acidente ainda são desconhecidas pela polícia.


    *Com informações do G1 RN

    Arena das Dunas pode se tornar prejuízo de mais de 400 milhões ao RN

    Arena das Dunas pode se tornar prejuízo de mais de 400 milhões ao RN
    Caso o contrato entre a construtora OAS, responsável pela construção da Arena das Dunas, e o estado do Rio Grande do Norte seja mantido, o prejuízo para o erário estadual pode chegar a R$ 451,77 milhões em 15 anos. É o que afirmam técnicos do Tribunal de Contas do RN. 

    E o futuro do estádio não é nada promissor, pois sem dinheiro para bancar a realização de jogos no local, os maiores clubes potiguares, ABC e América, afirmam não ter como pagar os custos da realização de partidas, que podem chegar a R$ 90 mil.


    O assunto foi tema de matéria no jornal Folha de S.Paulo no último sábado, que classificou o estádio, construído para quatro partidas da Copa do Mundo, como um “problema milionário” para o governo do Estado e para os clubes da cidade. O ABC já suspendeu o contrato que obrigava o clube a realizar mais da metade de seus jogos pela série C do Campeonato Brasileiro na Arena padrão Fifa. (Tribuna do Norte)

    Quadrilha explode agência do Banco do Brasil na Capitão Mor Gouvêia, Natal

    Cerca de dez homens fortemente armados explodiram, na madrugada deste domingo (09), um terminal eletrónico da agência do Banco do Brasil, localizada na Avenida Capitão Mor Gouvêia, no bairro Lagoa Nova, zona Sul de Natal. Os criminosos atiraram nos prédios vizinhos e bloquearam a pista usa do grampos.

    De acordo com o Ciosp ( Centro Integrado de Operações de Segurança Pública ), o fato ocorreu por volta das 4h, os assaltantes chegaram em três veículos, entre eles uma caminhonete e usando armas de Grosso calibre. Munições de fuzil 5.56 foram encontradas deflagradas pelo chão. Testemunhas informaram que a ação durou menos de dez minutos até os suspeitos fugirem deixando grampos espalhados em um trecho da Avenida.

    Todas as unidades da Polícia Militar, que estavam em atividade na capital foram acionadas, mas nenhum dos suspeitos foi localizado ou preso. De Janeiro até esta data 58 unidades bancárias foram explodidas ou violadas de outras formas em todos o Estado. (Portal BO)

    Temer bate duro no MST. Só terá terra quem trabalhar

    O presidente Michel Temer prepara o lançamento de um programa de reforma agrária que vai interromper a distribuição de terras no País e esvaziar a atuação de movimentos sociais ligados ao PT na política fundiária.

    A proposta consiste em acelerar a emissão de títulos de domínio das propriedades e transferir às prefeituras a função de identificar assentados aptos a recebê-los.

    A medida limita o poder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). A organização seleciona as famílias a serem beneficiadas com lotes em novos assentamentos e também aponta aquelas que serão contempladas com o título de domínio. De posse do documento, assentados podem ter acesso a recursos do Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf) ou vender a propriedade.

    O programa deve ser lançado no dia 22 deste mês, em Mato Grosso, logo após o presidente voltar de viagem internacional pela Ásia. A meta de Temer é entregar 753.933 títulos até 2018. Segundo levantamento do atual governo, na gestão Fernando Henrique Cardoso foram expedidos 62.196 documentos entre 2000 e 2002. Em 13 anos de administrações petistas (Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff), foram 22.729 títulos entregues a assentados.

    A estratégia do governo Temer é imprimir uma nova marca no programa de reforma agrária, diferentemente do que fez com o Bolsa Família, em que manteve o modelo criado pelo ex-presidente Lula.