• Últimas Notícias

    quarta-feira, 18 de maio de 2016

    Gay assumido passa a chefiar o Exército norte-americano

    O enviado especial do Departamento de Estado dos Estados Unidos para os Direitos Humanos das Pessoas LGBTI, Randy Berry, trouxe bandeira arco-íris ao Consulado dos Estados Unidos no Rio (Fernando Frazão/Agência Brasil)
    Eric Fanning recebeu o cargo em meio à política norte-americana de integração dos homossexuais às Forças ArmadasFernando Frazão/Agência Brasil
    O novo comandante vai coordenar os trabalhos das tropas terrestres norte-americanas. Neste cargo, Fanning responde diretamente ao secretário de Defesa do país.

    Eric Fanning era até agora vice-secretário da Defesa, considerado conselheiro próximo do chefe do Pentágono, Ashton Carter.

    Fanning recebeu o cargo em meio à política de integração dos homossexuais às Forças Armadas. As minorias sexuais receberam a oportunidade de servir no Exército depois da abolição da norma “não pergunte, não diga”, segundo a qual os homossexuais podiam entrar no serviço militar se não ostentassem a sua orientação.


    A nomeação de Eric Fenning já foi saudada pela comunidade gay norte-americana. (Agência Brasil)

    Taxistas fazem protesto e pedem mais segurança em Natal e Região Metropolitana

    Protesto Taxistas (Ney Douglas)
    Foto Ney Douglas/AgoraRN
    Taxistas de Natal e Região Metropolitana fazem nesse momento um protesto em frente para a Governadoria, no Centro Administrativo, zona Sul de Natal.
    Diante dos recentes casos de violência contra profissionais da categoria – nos últimos dias quatro motoristas foram baleados, sendo que um deles acabou morrendo – eles cobram ações da Secretaria Estadual de Segurança (Sesed) para evitar novos casos.
    Uma das intenções dos taxistas é que os veículos passem a ser abordados mais vezes em blitzen policiais.
    Diversos taxistas de cidades que compõem a Região Metropolitana participam do ato. (Portal AgoraRN)

    Governo Temer projeta rombo de até R$ 150 bilhões deixados por Dilma nas contas de 2016

    O rombo das contas públicas neste ano, segundo cenários da nova equipe econômica, pode superar os R$ 150 bilhões, valor muito acima do que o estimado pelo governo Dilma Rousseff.

    Inicialmente, a equipe do presidente interino Michel Temer trabalhava com a informação de que o deficit primário (despesas menos receitas, descontados os juros) de 2016 iria ficar acima dos R$ 120 bilhões. Diante da piora das estimativas, o governo Temer terá de definir um novo corte de despesas no Orçamento e buscar novas receitas.

    Baderneiros em ação: Movimento dos Trabalhadores Sem Teto organiza protestos contra cortes no Minha Casa Minha Vida

    A coordenação nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) prometeu reagir com protestos "contundentes" em São Paulo, Rio e Brasília à decisão do ministro das Cidades, Bruno Araújo, de suspender a contratação de mais de 11 mil unidades do programa Minha Casa Minha Vida - Entidades.

    Em nota divulgada nesta terça-feira, 17, o MTST lembra que o presidente em exercício Michel Temer prometeu não fazer cortes em programas sociais. O grupo faz um inventário de seis dias de governo "golpista" listando ações como a extinção do Ministério da Cultura e declarações dos ministros Mendonça Filho (Educação e Cultura) sobre a possibilidade de cobrança de mensalidades em universidades públicas e Ricardo Barros (Saúde) sobre redução de atendimentos pelo SUS.

    "Este foi o primeiro corte efetivo em programas sociais realizado pelo Governo ilegítimo de Michel Temer, que até ontem anunciava que não tocaria nos recursos para programas sociais. Nossa resposta será nas ruas. Mexeram com o formigueiro", diz o MTST. "Os trabalhadores sem-teto não aceitarão este retrocesso. As ruas derrubarão esta medida inconsequente e antipopular."

    Senado abre consulta pública sobre proposta para antecipar eleições

    O portal e-Cidadania, do Senado Federal, abriu consulta pública sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que sugere a antecipação das eleições presidenciais para outubro deste ano, juntamente com as eleições municipais.
    As pessoas que tiverem interesse em participar da discussão vão poder acessar o resumo da PEC e o texto completo, com seis páginas, além de opinar se são a favor ou contra a realização de novas eleições para presidente já em outubro.
    A PEC de Novas Eleições foi proposta pelo senador Walter Pinheiro (sem partido - BA) e um conjunto de outros senadores que se declaram independentes ante a questão do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff.
    Também fazem parte do grupo João Capiberibe (PSB-AP), Lídice da Mata (PSB-AP) e Cristovam Buarque (PPS-DF), entre outros. Os senadores defendem que o impeachment não é a solução e, para ter credibilidade, um novo governo deveria ser eleito.
    Para ir à sanção, a PEC precisa ser aprovada em dois turnos no Senado e na Câmara dos Deputados. A proposta passou a tramitar no Congresso em abril e está agora sob avaliação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, aguardando a designação de um relator.

    Por Estadão 

    Contagem regressiva para Festa de Santa Rita‏ em Santa Cruz