• Últimas Notícias

    sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

    Morre Dinorá Simas, ex-diretora "linha dura" do presídio de Alcaçuz e Sindasp emite nota

    Resultado de imagem para ex-diretora da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, Dinorá SimasA ex-diretora de Alcaçuz, Dinorá Simas, morreu hoje, vítima das complicações de saúde causadas por um aneurisma. O Sindicato dos Agentes Penitenciários emitiu nota de pésar. 

    O Sindasp-RN, em nome de todos os agentes penitenciários do Estado, comunica e lamenta profundamente a morte da agente Dinorá Simas. Ela faleceu na noite desta sexta-feira (2), após complicações em seu quadro de saúde.

    Dinorá Simas, que já foi diretora da Penitenciária Estadual de Alcaçuz e de outras unidades, estava internada desde a última terça-feira (29), quando sofreu um aneurisma da aorta toráxica.

    "Perdemos um mito dentro do Sistema Penitenciário do Rio Grande do Norte, uma mulher guerreira, exemplo de coragem e de comprometimento com a segurança pública", comenta Vilma Batista, presidente do Sindasp-RN.

    Vilma lembra que Dinorá Simas era uma das mais antigas agentes penitenciárias, sendo servidora desde 2002, e sempre honrou a categoria com sua determinação. 

    "Ao longo da vida, Dinorá nunca se omitiu e nem mesmo se acovardou diante de ameaças de criminosos. Portanto, ela ficará lembrada para sempre em nossos corações como profissional, mas, principalmente, como amiga e companheira. Desejamos força a todos os familiares nesse momento e que Deus a receba em um bom lugar". (NovoJornal)

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.