• Últimas Notícias

    quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

    Justiça australiana aprova cirurgia de mudança de sexo para criança de 5 anos

    Resultado de imagem para Justiça australiana aprova cirurgia de mudança de sexo para criança de 5 anosUma criança australiana de cinco anos, denominada menino na hora do nascimento, crescerá como mulher após a Justiça autorizar a cirurgia de redesignação sexual. A Vara de Família, tribunal nacional, aprovou um pedido dos pais da criança para remover cirurgicamente seus testículos. Conhecida como "Carla", a criança se identifica como menina, apesar de não ter órgãos reprodutivos do sexo feminino.

    Quando "Carla" completou cinco anos, seus pais resolveram esclarecer na Justiça se precisavam de permissão para realizar a cirurgia, considerada complexa e irreversível. À Vara de Família, eles relataram que "Carla" nasceu com genitália com aparência feminina e demonstrava comportamento "estereotipicamente de mulher", que incluía não querer ser chamada de menino e uma preferência por "brinquedos, roupas e atividades femininas".

    As pessoas que apresentam uma combinação de características sexuais, como genitália ambígua, são identificadas como intersexuais. O processo, ao qual a BBC teve acesso, mostra o atestado de médicos especializados, informando que a cirurgia acabaria com o risco de Carla desenvolver tumores no futuro e que sua fertilidade era incerta. Segundo eles, o procedimento deveria ser feito antes da puberdade. 

    Por Uol.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.