sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Rio: Fotos mostram ex-governador Cabral como elemento comum dentro de presídio

Cabral ao entrar no presídio
Sérgio Cabral aparece em fotos já no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste do Rio. Os registros mostram o ex-governador fazendo as poses padrão para todos os presos, com a camisa verde que é o uniforme do sistema penitenciário do Rio.

Além disso, é possível ver que o cabelo dele está mais curto: Cabral teve os cabelos raspados ao dar entrada no complexo de Gericinó, informou a Secretaria estadual de Administração Penitenciária. Segundo o órgão, o procedimento é padrão para todos os detentos.

A Seap revelou ainda que Cabral divide com mais cinco internos, numa cela de nove metros quadrados. O cardápio no café da manhã foi pão com manteiga e café com leite. Durante a manhã desta sexta, o ex-governador não havia recebido visitas.

Já Anthony Garotinho está na Unidade de Printo Atendimento (UPA) Dr. Hamilton Agostinho de Castro Vieira, onde foi examinado. Ainda de acordo com a Seap, ele permanece na unidade individual intermediária de tratamento, com monitoramento cardíaco e está sendo acompanhado por um cardiologista da Secretaria.

Com relação às visitas para os dois, a Seap esclareceu que o prazo médio para cadastramento é de 15 dias. Mas eles podem receber uma visita extraordiária, caso ela sejam autorizada - a Secretaria ressaltou que esse procedimento é comum para todos os presos.

Cabral foi preso nesta quinta-feira, no Leblon, na Zona Sul do Rio. Já Garotinho foi detido no dia anterior, no Flamengo, também na Zona Sul.

Fonte: EXTRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.