domingo, 6 de novembro de 2016

Polícia Federal identifica 22 suspeitos de envolvimento em fraudes no Enem

Polícia Federal identifica 22 pessoas envolvidas em fraudes no Enem
Polícia Federal identifica 22 pessoas envolvidas em fraudes no Enem Foto: Divulgação / PF
A Polícia Federal deflagrou, neste domingo, duas operações contra fraudes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em oito estados. De acordo com informações da PF, a Operação Jogo Limpo cumpre 22 mandados de busca e apreensão no Maranhão, Piauí, Ceará, Paraíba, Tocantins, Amapá e Pará com o objetivo de reprimir irregularidades no concurso.

De acordo com informação da assessoria de imprensa do Ministério da Educação, não houve vazamento de gabarito. Já o Inep informou que as fraudes não comprometem a validade do Enem 2016 e que o calendário do exame será cumprido normalmente. O órgão informou ainda que os envolvidos no esquema serão devidamente eliminados e reforçou que a Polícia Federal responde pelas investigações.

A Polícia Federal informou ainda que conseguiu identificar o repasse de gabaritos via celular, por meio de uma moderna central telefônica, para candidatos situados em diversas partes do país. Os envolvidos podem responder por crimes contra a fé pública, o patrimônio, a paz pública, entre outros. Se condenados, as penas máximas aplicadas aos crimes ultrapassam 20 anos.



Resultado de imagem para jk studio e cartuchos
Já a operação Embuste, realizada em Montes Claros, Minas Gerais, cumpre 28 mandados, sendo quatro de prisão temporária, quatro de condução coercitiva, 15 buscas e cinco sequestros de bens.

Segundo a Polícia Federal, os envolvidos os esquemas já teriam, em 2016, fraudado ao menos dois processos seletivos em Minas Gerais e na Bahia e planejava fraudar o ENEM, "permitindo que pessoas não efetivamente aptas pudessem ter acesso aos cursos superiores, mediante o pagamento da propalada “compra da vaga”, especialmente o curso de medicina", como informou nota oficial.

No decorrer das investigações, a Polícia Federal conseguiu identificar o repasse de gabaritos, mediante moderna central telefônica via celular, para candidatos situados em diversas partes do país, em evidente fraude ao ENEM/2016.

A partir da análise de gabaritos apresentados em anos anteriores, foram identificadas 22 pessoas que teriam apresentado respostas suspeitas de fraude e que fariam a prova novamente em 2016. As operações são promovidas pela Policia Federal em conjunto com o Instituto Nacional de Estudo e Pesquisas Educacionais Anísio Teiceira e o Ministério público Federal.

*Com informações EXTRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.