quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Morre, aos 82 anos, o cantor e compositor Leonard Cohen

Desde que perdeu a esposa Marianne, em junho, Cohen diz estar "pronto para morrer". Foto: New Yorker/Reprodução
O cantor e compositor Leonard Cohen morreu nesta quinta-feira (10), aos 82 anos, segundo informações da gravadora Sony Music. A causa da morte não foi revelada. Por meio das redes sociais, a empresa confirmou e lamentou o falecimento do artista: "Perdemos um dos mais prolíficos e reverenciados visionários. Haverá uma cerimônia em Los Angeles em breve. A família pede privacidade", disse o comunicado. 

Recentemente, Cohen assustou muita gente ao dizer, em entrevista à revista New Yorker, que estava pronto para morrer. “Espero que não seja muito desconfortável”, disse o cantor e compositor. Se apresentando poucas vezes ao vivo desde o início dos anos 2000, Cohen lançou, há pouco, o disco You want it darker, em que cantava, com a voz rouca e impositiva: “I’m ready, my Lord” (“Estou pronto, meu Senhor”, em tradução livre).

Embora a declaração de Cohen tenha causado rebuliço e até feito com que o músico se explicasse, o tema da morte é algo com que o compositor já vem trabalhando há algum tempo. Em julho deste ano, depois da morte da companheira Marianne, Cohen escreveu uma emocionada carta de despedida e disparava: “Bem, Marianne, chegamos a este ponto em que somos tão velhos que os nossos corpos se desfazem; penso que te seguirei em breve”, escreveu.

Por Diário Viver

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.