• Últimas Notícias

    quinta-feira, 13 de outubro de 2016

    São José do Campestre: Justiça acata liminar validando os votos do vereador Zé Ney mas Leó Fabrício fica com a vaga

    Reviravolta nas eleições municipais para Vereador em São José do Campestre, Leó Fabrício, filho do ex-prefeito João de Hercílio entra na vaga que seria ocupado por Fernando Cruz. 

    Explicando
    Uma juíza da 2º Vara da Fazenda Pública do estado acatou uma liminar da coligação "Campestre continua para o Povo" em prol do Vereador Zé Ney. A decisão tornou deferida a candidatura de Zé Ney (PSB) validando os votos mas, quem ficará com a vaga é o suplente de Vereador Leó Fabrício (PRB), que teve nessas eleições de 2 de outubro, 441 votos, enquanto Zé Ney (PSB) obteve 373 votos.

    Com essa decisão, o vereador Fernando Cruz (PC do B) que obtivera 356 votos perderá a vaga e ficará com a primeira suplência.

    Outro Julgamento a caminho
    Falta agora o julgamento Geruza de Jailson (PR) que foi eleita a mais votada em Campestre, com 744 votos, ela será julgada pelo fato de ter sido pega em flagrante pelo Ministério Público comprando votos um dia antes das eleições, o processo está em andamento e todos esperam o desfecho final.

    Para quem não lembra, Gerusa é esposa do atual presidente da Câmara, o vereador ficha suja, Irmão Nego das verduras, impedido de se candidatar por ser um condenado em várias ações na Justiça, Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado, candidatou a esposa para se perpetuar e usufruir do poder político.

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.