quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Criminosos explodem agencia bancária durante a madrugada em Tacima PB

Imagens via redes sociais
Mais uma vez a agencia bancária de Tacima PB foi alvo de bandidos, cerca de 20 homens fortemente armados em 4 veículos e motos invadiram a cidade de Tacima e explodiram a agencia do Banco do Brasil. A ação aconteceu por volta das 02:30 da madrugada e trouxe terror com tiros de armas de grosso calibre deixando pelas ruas da Cidade capsulas de balas de diversos calibres.

Segundo uma testemunha que estava na rodoviária da cidade com mais 3 pessoas, os bandidos disseram que ficassem quietos e que só queriam roubar o governo e não iriam fazer nada contra eles, em seguida pediu que os 4 ficassem na frente do banco sentados. As primeiras informações dão conta que na ação os bandidos conseguiram levar o cofre da agência, em seguida saíram atirando pela cidade. 

A agencia de Tacima já havia sido alvo de outras ações criminosas, na ultima em Setembro de 2015 uma explosão danificou a estrutura da agencia e o dinheiro também foi levado, meses após a agencia de Araruna também foi explodida e era a Agencia de Tacima a unica que ainda atendia varias Cidades da Paraíba e do Rio Grande do Norte uma vez que a de São José do Campestre também não dispõe de dinheiro por causa de diversas ações que também atingiram aquela agencia.

O caso será investigado pela Policia Federal.

*Com informações do Blog Regional OnLine

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.