Ultimas Noticias

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Acusado de pistolagem e tráfico de drogas foi o sexto mais votado em Catolé do Rocha (PB)

Um município da Paraíba vive a insólita situação de eleger um vereador presidiário. Catolé do Rocha, município de 29 mil habitantes, localizado a 430 km de João Pessoa, elegeu Bira Rocha (PPS), preso desde maio pelos crimes de pistolagem, tráfico de drogas e violência doméstica. 

uykryuComo a prisão dele é preventiva, e não houve condenação por órgão colegiado, Bira escapou de ser barrado pela Lei da Ficha Limpa. Se estiver em liberdade até o final do ano, poderá tomar posse para representar os cidadãos do município na Câmara Municipal. Ele recebeu 948 votos (5,42% dos válidos) e foi o sexto vereador mais votado, entre os 13 eleitos.

Um vídeo divulgado na internet mostra o momento em que o candidato deixa ontem, algemado, a escola onde votou e entra em um camburão para retornar à cadeia. Ele é ovacionado por apoiadores e acena, com as mãos algemadas, em resposta aos gritos da platéia.

Durante a campanha, Bira usou um jingle inspirado na música “Metralhadora”, da Banda Vingadora, que traz o som de uma rajada de balas. Ele foi preso há quase cinco meses em uma agência bancária em João Pessoa pelo Grupo de Operações Especiais (GOE).

Ao registrar sua candidatura, Bira estava no Presídio PB 1, em João Pessoa. No decorrer da campanha, foi transferido para a Cadeia Pública de Catolé do Rocha, onde será vereador.

Fonte: Congresso em Foco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.