Ultimas Noticias

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Essa é phoda: homem pede mais de R$ 1 milhão em indenização por 'tédio' no trabalho

Mulher bocejandoNada de horas extra, problemas com férias ou outras questões trabalhistas. Um trabalhador francês está processando a empresa onde trabalhava por um motivo bem menos comum: tédio.

Exato. Frédéric Desnard está pedindo 360 mil euros (cerca de R$ 1,3 milhão) em compensações por ter sido "assassinado profissionalmente" pelo que qualificou de "chatice extrema" em seu trabalho na Interparfum, companhia de fabricação e distribuição de perfumes em Paris.

Frédéric, que tem 44 anos e trabalhava em um cargo de gerência, disse que ficava tão exausto e entediado que passou a sofrer um esgotamento físico e mental - conhecido como Síndrome de Burnout.

"Era como uma viagem ao inferno, mas menos interessante", disse o francês, acrescentando que entre 2010 e 2014 ele foi "colocado na geladeira" e recebia apenas tarefas muito mais simples do que suas responsabilidades originais. Segundo ele, esse comportamento de sua chefia o deixou "destruído" e "deprimido".

Ele foi afastado do trabalho por sete meses antes de ser demitido em setembro de 2014 por "ausência prolongada" que "atrapalhou a tranquilidade do trabalho" na empresa.

Os advogados da Interparfum disseram que Frédéric nunca disse nada sobre estar entediado durante seu período na empresa. Em dezembro do ano passado, um tribunal ordenou de Frédéric pagasse a empresa mil euros (cerca de R$ 3.600) por difamação.

O tribunal entendeu que ele havia sido "inspirado por um senso hostilidade que nutria contra a empresa". Mas Frédéric recorreu e o caso continua - uma nova audiência dever ser marcada para o início de 2017.
Acredita-se que esse seja o primeiro caso desse tipo na França.

BBC Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.