• Últimas Notícias

    quarta-feira, 20 de julho de 2016

    Sobrinho do ex-presidente Lula é morto a tiros após discussão dentro de bar

    Marcelo, também conhecido como 'Pernão', morreu em Guarujá (Foto: Arquivo Pessoal)Um sobrinho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi assassinado a tiros em Guarujá, no litoral doe São Paulo, no último domingo (17). A Polícia Civil divulgou o caso nesta terça-feira (19), após identificar o autor do crime contra Marcelo Rúbio Lima Gomes, de 36 anos, conhecido como Pernão.

    Segundo o G1, o crime aconteceu no bairro Pae Cará, na esquina da Avenida São João com a Rua Carvalho Pinto. Ele estava acompanhado por amigos quando começou a discutir com Marcelo Machione Mendes Faria, conhecido como Marcelinho. Os investigadores ainda não sabem o motivo da discussão.

    O investigador Nivaldo Ribeiro, um dos responsáveis pelo caso, ouviu o depoimento da mulher da vítima, que afirma que o suspeito e o sobrinho de Lula se conheciam. “Ela disse que o companheiro usava maconha e cocaína, acrescentando que estava em casa quando ouviu os disparos”, disse Ribeiro ao jornal A Tribuna.
    Após a briga, Marcelo atirou três vezes contra a vítima, no peito e na coxa. Ele foi levado para o Pronto Socorro de Vicente de Carvalho, mas não resistiu aos ferimentos.
    Marcelo é filho de um irmão de Lula por parte do pai. O autor do crime, Marcelinho, está foragido, afirma o 2º Distrito Policial de Guarujá.
    Por G1

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

    IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.