Ultimas Noticias

domingo, 24 de julho de 2016

"Não é segura": Austrália fica indignada com 'Vila olimpica' e atletas se recusam a entrar no local

A chefe de missão da delegação australiana, Kitty Chiller, afirmou em nota neste domingo (24) que nenhum atleta australiano vai entrar na Vila dos Atletas por enquanto, o que era previsto.

Segundo ela, o complexo localizado próximo ao Parque Olímpico da Barra contém inúmeros problemas de gás, encanamento e eletricidade. Os australianos estavam designados para ficar no edifício 23, mas devem se instalar em hotéis nos arredores do Parque Olímpico. "Por mais de uma semana nosso estafe trabalhou, durante muitas horas, para deixar nosso setor pronto para os atletas na vila", disse a nota. Porém, não houve solução.

Chiller lista os seguintes problemas: banheiros bloqueados, vazamentos, fiação exposta, falta de iluminação e uma "enorme sujeira". A chefe de missão disse que os oficiais australianos, que já vinham trabalhando na vila há alguns dias, relataram os inúmeros problemas ao comitê organizador dos Jogos do Rio e ao COI (Comitê Olímpico Internacional). Ela citou que o Reino Unido, Nova Zelândia e outros países também ressaltaram as dificuldades. "A vila não é segura e nem está pronta".


Chiller disse que foi feito um teste neste sábado (24) com componentes dos apartamentos e houve vazamento e um forte cheiro de gás. Outros testes, como de incêndio e encanamento, serão feitos. "Há muito trabalho a ser feito na vila e nós apreciamos os esforços do COI e do comitê organizador para resolver os problemas", concluiu Chiller. 

Com informações da Folhapress

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.