Ultimas Noticias

domingo, 31 de julho de 2016

Instituições emitem nota de apoio às forças de segurança do Estado

Órgãos do Poder Público e da Sociedade Civil organizada emitiram nota de solidariedade e apoio a todos que trabalham na segurança do Estado, diante do empenho para coibir as ações de violência registradas nos últimos dias, em alguns municípios do RN.

O Arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, em nota divulgada, ontem (30), pela arquidiocese, manifestou sua “preocupação e solidariedade à população em geral e às autoridades constituídas, vítimas dos horrendos ataques”. 

A Justiça Federal do RN publicou nota, hoje (31), através do seu site, destacando sua confiança na equipe policial do Estado para restabelecer a ordem e a paz, nesse momento. Em texto encaminhado neste domingo, a Assembleia Legislativa se coloca à disposição pra unir forças com o Governo e instituições e colaborar com ações de combate à violência. 

O Ministério Público Estadual também se pronunciou em nome do Procurador Geral de Justiça, Rinaldo Reis e afirmou que "tem acompanhado de perto e atuado junto ao Gabinete de Gestão Integrada do Estado, visando às ações emergenciais necessárias à repressão e a retomada do controle".

O Governo recomenda à população que mantenha suas atividades normais, com cautela de evitar a propagação de boatos e informações não confirmadas e agradece o apoio que tem sido dado pela sociedade e instituições. “Estamos unidos pela paz, trabalhando fortemente na adoção de medidas que garantam a segurança da população” disse o Governador Robinson Faria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.