Ultimas Noticias

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Campestre/RN: Vereador Dedé Mendonça é mais outro condenado pelo TCE por desvios de dinheiro público e ficará inelegível por 8 anos

O vereador José André de Mendonça (Dedé Mendonça), Presidente da Câmara Municipal em 2009, e que assumiu o cargo de Prefeito Municipal, com a cassação do prefeito à época, Laércio Oliveira. Durante a sua gestão de apenas três meses, enquanto se realizava as eleições suplementares, foi denunciado por irregularidades com o dinheiro do FPM e do FUNDEB.

O Tribunal de Contas do Estado, apurou a denúncia, processo nº 14.118/2009, contatou desvios de R$ 107.319,05 do FPM,  e do FUNDEB, R$ 210.422,89, totalizando a importância de R$ 317.741,94. 

O vereador Dedé Mendonça, foi condenado pelo Tribunal de Contas do Estado, a devolver esse dinheiro por ele desviado, ao povo de Campestre, que hoje, corrigido passa de 1 milhão de reais.

O vereador Dedé Mendonça, fica inelegível pelos próximos 8 (oito) anos, é mais um político, a fazer parte da galeria dos políticos ficha suje de Campestre.

Clic na imagem para ampliar


3 comentários:

  1. É por isso que Dedé Mendonça, fez a casa amarela no loteamento monte santo. Olha só: com o dinheiro que levou da prefeitura.

    ResponderExcluir
  2. por isso que nossa querida Campestre, não sai do buraco. A maioria dos políticos só querem roubar o dinheiro do povo. Esse Dedé Mendonça, passou só 3 meses na prefeitura e levou esse dinheiro todo, corrigido, hoje é mais de um milhão. E se ele passasse 4 anos?

    ResponderExcluir
  3. Um dia casa de Dedé Mendonça cai! outros já estão presos! por que esse corrupto não vai?

    ResponderExcluir

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.