Ultimas Noticias

sábado, 25 de junho de 2016

Saiba quais são os veículos mais roubados no Brasil

Resultado de imagem para GOL CARRO MAIS ROUBADODe acordo com o Índice de Veículos Roubados com atualização da Superintendência de Seguros Privados, órgão que controla e fiscaliza o mercado de seguros no Brasil, um automóvel da Volkswagen é que possui o maior número de sinistros no país. O Gol é o carro com maior frota circulante no país.
Os números absolutos comprovam esta situação ao revelar que a segunda posição é ocupada pelo Fiat Palio 1.0, modelo que brigou por vários anos pela liderança justamente com o Gol. Em terceiro lugar, outro modelo de grande volume, o Fiat Uno.
Como curiosidade, entre os dez mais roubados no último ano, há apenas dois modelos fora de linha. O Chevrolet Celta e Chevrolet Corsa. Vale lembrar que a base de dados da pesquisa divulgada pela Susep, contempla apenas veículos que possuem seguro.
1 - VOLKSWAGEN GOL 1.0
Total segurado 283.432
Sinistros 3.114

2 - FIAT PALIO 1.0
Total segurado 221.423
Sinistros 2.865

3 - FIAT UNO 1.0
Total segurado 179.766
Sinistros 2.251

4 - CHEVROLET CELTA 1.0
Total segurado 190.776
Sinistros 2.220

5 - FIAT STRADA
Total segurado 136.050
Sinistros 2.158

6 -VOLKSWAGEN VOYAGE
Total segurado 116.262
Sinistros 1917

7 - FORD FIESTA (ACIMA DE 1.0)
Total segurado 151.772
Sinistros 1474

8 - CHEVROLET CORSA 1.0
Total segurado 191.889
Sinistros 1413

9- TOYOTA COROLLA
Total segurado 171.908
Sinistros 1331


10 - VOLKSWAGEN FOX 1.0
Total segurado Sinistros 132.765
Sinistros 1256

*Com informações SRZD

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO LEITOR: O Blog não se responsabiliza pelas opiniões e comentários. Em geral, o nosso Blog não analisa nem endossa o conteúdo dos comentários. Não permitimos o uso de linguagem ofensiva, spam, fraude, discurso de violência, comportamento violento ou negativo, conteúdo sexualmente explícito ou que invada a privacidade de alguém.

IMPORTANTE: Este Blog aceita comentários anônimos mas repudia a falsidade ideológica. Recomendamos aos leitores utilizarem o seu nome, sobrenome e e-mail (caso tenha algum), dos quais sejam legítimos para identificação.